VW produz ID.4 nos EUA
Volkswagen/Divulgação

VW testa bateria capaz de durar mais de 500 mil km

Bateria criada pela startup QuantumScape perdeu apenas 5% de sua capacidade após 1.000 ciclos de recarga, equivalentes a meio milhão de quilômetros

Por Rodrigo Tavares 09 de jan, 2024 · 5m de leitura.

A montadora alemã Volkswagen afirmou recentemente que sua startup de baterias atingiu resultados promissores com células de estado sólido. A notícia acaba bem vista, uma vez que contribui para tornar seus produtos movidos a bateria mais eficientes, e desta forma, também mais baratos. A informação é do site Autoblog.

Um protótipo de célula de estado sólido feito pela empresa americana QuantumScape, parceira da VW, “excedeu de maneira significativa” as expectativas e metas da indústria em testes recentes, segundo a própria montadora, em comunicado veiculado no último dia 3. Durante os testes da unidade de bateria PowerCo da VW, durante vários meses, detectou-se pouca perda energética, entretanto.

Célula de estado sólido perdeu apenas 5% da capacidade

Volkswagen/Divulgação

A célula de energia registrou perda de apenas 5% de sua capacidade de armazenamento, após mais de 1.000 ciclos de carregamento, o equivalente a 500.000 km de estrada, por exemplo. Segundo a própria VW, as metas padrão da indústria correspondentes à fase de desenvolvimento são de 700 ciclos de carregamento, com perda máxima de 20% de capacidade.

Segundo o chefe da PowerCo, Frank Blome, os resultados dos testes são encorajadores. “O resultado deste desenvolvimento pode ser uma célula de bateria que permite longos alcances, pode ser carregada de maneira super-rápida e praticamente não envelhece”, afirmou o executivo.

Já a QuantumScape, no entanto, deseja tornar a célula disponível ao mercado o mais rápido possível, segundo o fundador e CEO da empresa, Jagdeep Singh. Contudo, produzir baterias para automóveis mostrou-se uma tarefa desafiadora. Isso levou a empresa a priorizar a produção de baterias para outros bens de consumo, como eletrônicos, em geral. Os detalhes aparecem em uma carta enviada a seus investidores.

Assim, fabricantes de veículos elétricos e baterias correm contra o tempo para comercializar novas tecnologias. Incluindo ânodos de próxima geração e baterias de íons de sódio e de estado sólido. Desta forma, podem alimentar seus elétricos de maneira mais eficiente e barata. 

Empresas correm contra o tempo para ter a melhor bateria

Song L
BYD/Divulgação

A Toyota fez uma parceria com a empresa petroquímica Idemitsu, para comercializar baterias de estado sólido já em 2027. Já a BYD constrói uma fábrica de produção de baterias de íon de sódio, junto de uma joint-venture, no leste da China. As baterias de estado sólido substituem o eletrólito líquido convencional e o separador, ambos inflamáveis, por um separador sólido feito de cerâmica, polímeros ou vidro. 

Tal inovação, se comprovada seu funcionamento fora de testes de laboratório, e repetida com sucesso inúmeras vezes numa fábrica, pode diminuir o tempo de recarga das baterias. Assim como também seu tamanho e seu armazenamento, por exemplo. Por fim, os resultados dos testes realizados no laboratório PowerCo, revelados pela QuantumScape, tiveram sua revelação em outubro do ano passado. Durante a teleconferência, no entanto, a VW, sua maior acionista e cliente, não foi mencionada.

O Jornal do Carro também está no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Ora 03 Skin: como é o carro elétrico de R$ 150 mil da GWM


Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.