IPVA
Alex Silva/Estadão

IPVA 2024 em SP: vencimento para placa final 9 é nesta terça-feira

Imposto pode ser pago parcelado e até via Pix; alguns aplicativos oferecem condições especiais de pagamento do IPVA 2024

Por Thais Villaça 23 de jan, 2024 · 4m de leitura.

Proprietários de veículos registrados no Estado de São Paulo com placa final 9 deverão fazer o pagamento do IPVA nesta terça-feira. O imposto pode ser quitado em cota única com desconto de 3%, ou parcelado em até cinco vezes. Nesse caso, a primeira parcela também vence hoje. Há ainda uma terceira opção: fazer o pagamento integral em fevereiro, mas sem desconto.

O valor da taxa pode ser consultado nos terminais de autoatendimento, internet banking, aplicativos de celular de alguns bancos e no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento (Sefaz-SP). Para isso, basta digitar o número do Renavam. Lembrando que no Estado de São Paulo, a alíquota do IPVA é de 4% sobre o valor do veículo. No entanto, a porcentagem varia de acordo com o Estado.  Confira a tabela.

Mas fique atento: a Sefaz não envia nenhum tipo de comunicação para a cobrança do IPVA. Golpistas aproveitam o desconhecimento de alguns motoristas para mandar boletos falsos para pagamento pelos Correios ou até por e-mail e aplicativos de mensagem. Veja dicas para não se tornar mais uma vítima.


Uma novidade para 2024, entretanto, é a possibilidade de pagar a taxa via Pix. Para isso, basta acessar o sistema da Sefaz, selecionar a taxa e efetuar o pagamento utilizando um QR Code. Lembrando que o código tem validade de 15 minutos. Além disso, existem aplicativos que prometem facilitar a vida do proprietário com opções de descontos e parcelamento diferenciado. Confira a lista dos apps.  

ipva
Divulgação/Jornal do Carro

Quanto São Paulo vai arrecadar com o IPVA 2024?

A Sefaz-SP prevê arrecadar R$ 27,6 bilhões com o IPVA 2024. Deste total, uma parte vai para o Fundeb. O valor restante, contudo, será metade para os municípios de registro dos veículos, que devem corresponder ao local de domicílio ou residência dos respectivos proprietários, e a outra metade para o Estado.


Os recursos do imposto vão para obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação. As alíquotas do imposto para veículos particulares novos e usados permanecem as mesmas: 4% para carros de passeio; 2% para motocicletas e similares, caminhonetes cabine simples, micro-ônibus, ônibus e maquinário pesado; 1,5% para caminhões e 1% para os veículos de locadoras.

Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.