Mercado

Após retomada, GM vai dobrar produção do trio Onix, Onix Plus e Tracker

Fábricas da GM em Gravataí (RS) e São Caetano do Sul (SP) vão retomar a produção em dois turnos nos dias 27 de setembro e 4 de outubro

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

23 de set, 2021 · 5 minutos de leitura.

GM" >
Após longas paralisações por causa de falta de peças, fábricas da General Motors em São Paulo e Rio Grande do Sul retomarão segundo turno
Crédito:Chevrolet/Divulgação

Foram cinco meses de pesadelo para a General Motors no Brasil. Entre março e agosto, a montadora se viu obrigada a parar a produção dos novos Onix e Onix Plus por falta de chips. Mas, ao que parece, a fase difícil passou. A GM anunciou a retomada do segundo turno na fábrica de Gravataí (RS). A planta de São Caetano do Sul (SP), parada há dois meses, também voltará ao ritmo normal.

GM
Chevrolet/Divulgação

Previstas para, respectivamente, os dias 27 de setembro e 4 de outubro, as retomadas das unidades gaúcha e paulista visam "dobrar a produção atual", prevê Santiago Chamorro, presidente da GM América do Sul. Para o executivo, a normalidade da produção visa "atender à demanda dos clientes Chevrolet".

Nesse sentido, a meta é acabar o quanto antes com a fila de espera tanto da dupla Onix e Onix Plus quanto do SUV Tracker, que dura média de 30 a 45 dias, conforme informaram algumas concessionárias da marca consultadas pelo Jornal do Carro.

GM
Chevrolet/Divulgação

Mesmo tendo ficado por meses fora de produção, o Onix Plus permanece como o sedã mais vendido do Brasil. Foram 29.840 unidades de janeiro a agosto, apontam dados da Fenabrave, associação que reúne os concessionários no País. O Toyota Corolla vem na sequência, com pouco mais de 28 mil emplacamentos.

Mas o posto de automóvel mais vendido do País em 2021, que já foi do Onix, agora está com o Fiat Argo, que soma 60.507 unidades.



Tracker virá com tudo

Da mesma forma, a GM vai incrementar a produção do SUV Tracker, que, até uns meses atrás, brigava pela liderança da categoria. Para se ter ideia, o modelo fechou o mês de março com 6.410 emplacamentos. À época, foi o SUV mais vendido do Brasil, ocupando a 5ª posição do ranking geral. Já em agosto, foram 1.293 unidades e a 26ª colocação da lista.

GM
Chevrolet/Divulgação

Além de subir os números de unidades vendidas, a meta da GM é retomar a primeira posição no ranking das marcas para a Chevrolet, que liderava o mercado brasileiro desde 2015. Hoje, o título está, então, com a Fiat, que aproveitou muito bem os últimos meses para emplacar seus modelos. A italiana tem dominado o pódio com Argo, Mobi e Strada.

S10 continua em ritmo normal

Com o aumento da produção, todas as fábricas da GM no Brasil passam a operar em dois turnos. Mas cabe salientar que o complexo de São José dos Campos (SP), onde são feitos Trailblazer e S10, o ritmo voltou ao normal em maio. Dessa forma, a picape alcançou a liderança do segmento em agosto, ultrapassando a rival Toyota Hilux em mais de 400 unidades. Respectivamente, 4.798 e 4.363 emplacamentos.

S10
Chevrolet/Divulgação
Continua depois do anúncio

Por falar na Toyota, a japonesa vai deixar de produzir o sedã Corolla entre os dias 13 e 22 de outubro na fábrica de Indaiatuba (SP). O motivo é a falta de peças importadas da Malásia. O país asiático continua fechado e com circulação restrita da população por causa do avanço da variante delta do novo coronavírus.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Fiat Argo 1.0
Oferta exclusiva

Fiat Argo 1.0