Mercado

Mais vendidos: Os 10 SUVs que brilharam no 1º semestre de 2021

Jeep Renegade é o líder absoluto com mais de 40 mil emplacamentos, seguido pelo Hyundai Creta. Falta de microchips afeta produção dos SUVs

Emily Nery, Especial para o Jornal do Carro

05 de jul, 2021 · 11 minutos de leitura.

compra" >
MOAB É A VERSÃO MAIS RECENTE DO RENEGADE
Crédito:JEEP/DIVULGAÇÃO

É fato: os SUVs já vendem mais do que os hatches. Se no ano passado, eles representaram 32,70% do mercado de automóveis, no primeiro semestre de 2021, essa participação subiu para nada menos que 39,4%, de acordo com o balanço de vendas da Fenabrave. Em um semestre com novos modelos e atualizações para esquentar na disputa, o mercado de SUVs já acumula 316 mil unidades, liderado pelo Jeep Renegade e pelo Hyundai Creta, que já emplacaram, juntos, mais de 74 mil exemplares.

Dessa forma, o “Top 10” dos utilitários esportivos traz destaques interessantes, como a rápida ascensão do Toyota Corolla Cross, que estreou no final de março e já faz parte da lista. Em contrapartida, o Chevrolet Tracker, que já chegou a emplacar mais de 6 mil unidades em março deste ano, licenciou somente 990 unidades em junho, devido à paralisação da linha de produção da GM. Veja a seguir os 10 SUVs mais vendidos do 1º semestre de 2021.

10º) Toyota Corolla Cross – 10.313 unidades

Toyota Corolla Cross híbrido
Toyota/Divulgação

O SUV médio baseado no Corolla já vende mais do que o próprio sedã. Em junho, vendeu 4.710 contra 3.544 do três volumes. Mesmo estando longe do Jeep Compass no acumulado do ano, o utilitário médio japonês vendeu cerca de 10.313 unidades a menos que o concorrente norte americano, que lidera o segmento com folga.

9º) Renault Duster – 12.950 unidades

SUVs
Novo Renault Duster foi o 9º SUV mais vendido do 1º semestre. Foto: Victor Eleutério / La Imagem / Renault

Enquanto seu irmão maior, o Captur, ganha um motor turbinado, o Duster espera pela chegada do motor 1.3 turbo. A troca do propulsor deve ficar somente para 2022. De fato, a plástica visual lançada no ano passado deu um fôlego extra para o francês concorrer entre os SUVs.

Todavia, o modelo da Renault vendeu menos em junho em comparação a maio – 2.353 contra 2.588 exemplares. Ainda sim, se mantém em nono lugar. No acumulado do ano, a Renault licenciou 12.950 unidades do SUV.

8º) Honda HR-V – 18.746 unidades

Honda
SUV da Honda foi o 8º utilitário esportivo mais vendido no 1º semestre Honda/Divulgação

Em meio à futura mudança na gama da Honda, o HR-V segue como o carro-chefe da marca. E, inclusive, vai ganhar uma nova geração em breve (já registrada no Brasil). Enquanto isso não acontece, o utilitário se mantém entre os 10 mais vendidos, situação que ficou um pouco mais complexa neste mês.

Se em abril e maio a Honda vendeu 3.095 unidades do HR-V, em junho emplacou apenas 2.469. No total, já comercializou 18.746 unidades, número mais de duas vezes maior do que as vendas do Civic neste ano.

7º) Nissan Kicks – 19.169 unidades

Nissan Kicks 2022
Nissan/Divulgação

Ainda que o utilitário japonês tenha passado por uma repaginada no visual no começo deste ano, as vendas não chegaram ao nível astronômico como o registrado em 2019. Em junho daquele ano, o Nissan Kicks foi o 3º SUV mais vendido do País, perdendo somente para Renegade e Compass.

Desde então, todavia, as regras para PCD mudaram e o carro, um dos modelos com maior saída para esse público, deixou de ser oferecido ao preço de R$ 69.990. Desse modo, o SUV chega ao sexto mês do ano com 19 mil unidades vendidas, das quais 3.250 só nos últimos 30 dias.

6º) Volkswagen Nivus – 19.935 unidades

nivus SUVs
Volkswagen/Divulgação

Completando um ano no mercado, o VW Nivus já custa até R$ 13.530 a mais de que quando estreou. Mesmo assim, o SUV cupê é um dos queridinhos do segmento. Com uma boa oferta de equipamentos e um potente motor turbinado, o Nivus emplacou 2.823 unidades em junho, a terceira queda consecutiva nas vendas.

Continua depois do anúncio

Por trás, dessa baixa nas comercializações, está a produção da Volkswagen, afetada pela falta de semicondutores na indústria. Em junho, as três fábricas da marca pararam por dez dias.

5º) Chevrolet Tracker – 27.125 unidades

Crédito: Chevrolet

Falando em escassez de chips, nenhuma das montadoras foi tão afetada quanto a Chevrolet. A marca viu o líder invicto Onix perder o trono, bem como o SUV Tracker recuar perante os rivais. De quebra, a fábrica de São Caetano do Sul, onde a marca produz o SUV, está fechada por seis semanas para readequação da linha de produção da Nova Montana.

Dessa forma, o utilitário compacto da GM vem perdendo volume nas vendas desde abril. O Tracker, que chegou a emplacar 6.410 unidades em março, agora comercializou somente 990 unidades. Esse número é menor do que as de modelos como Toyota SW4 e Citroën C4 Cactus, com 1.165 e 2.151 unidades vendidas, respectivamente.

4º) Volkswagen T-Cross – 29.179 unidades

Volkswagen T-Cross Sense carro PCD semestre
Divulgação/Volkswagen

Ao lado do irmão Nivus, a produção do VW T-Cross também foi paralisada completamente em maio e em junho, o que afetou o seu resultado mensal. Dessa forma, emplacou 3.318 unidades no mês. No total, chegou aos 29.179 no acumulado do semestre.

Como resultado da baixa oferta, portanto, vimos os preços do SUV encarecerem quase que mensalmente. Para driblar a falta de unidades nas lojas e oferecer uma opção mais barata, a Volkswagen voltou a vender a versão Sense, antes destinada ao público PCD, mas agora disponível para qualquer cliente. A variante, portanto, leva menos dispositivos eletrônicos, uma vez que ela não oferece central multimídia, computador de bordo e sensor de estacionamento traseiro, por exemplo.

3º) Jeep Compass – 32.554

Jeep Compass 80 Anos semestre
Diogo de Oliveira/Jornal do Carro

Renovado e com um novo motor turbo flexível, o Compass é o líder invicto entre os SUVs médios. Cabe observar como ficará a aceitação do recém-chegado VW Taos, assim como quanto o Corolla Cross vai crescer. Contudo, em junho, a Jeep comercializou 6.046 unidades do Compass, o que mostra estabilidade frente aos 6.135 emplacamentos de maio.

Portanto, a participação do Compass no mercado de SUVs é bastante representativa. A cada 100 modelos comercializados, 10 são do utilitário esportivo médio feito em Goiana (PE).

2º) Hyundai Creta – 33.493 mil

Hyundai Creta câmbio AT6 semestre
Hyundai/Divulgação

Fazia um tempo que o Hyundai Creta não aparecia tão bem nas vendas quanto nos últimos meses. Para efeito de comparação, nem em junho de 2019 o SUV da Hyundai vendeu tão bem ? na época, emplacou 4.628 unidades, contra 5.902 de junho de 2021.

Com mais de 33 mil Cretas vendidos neste ano, cabe verificar se a nova geração vai manter a ótima fase de vendas da atual. Além disso, a fábrica da Hyundai em Piracicaba (SP) está operando em apenas um turno desde o último dia 16, devido à escassez dos chips. Vale observar se o crescimento do SUV ficará limitado pelo sinal vermelho nas fábricas.

1º) Jeep Renegade – 40.607 mil

Jeep Renegade Série Especial 80 Anos semestre
Somando mais e 40 mil unidades emplacadas, Jeep Renegade foi o SUV mais vendido no 1º semestre Divulgação/Jeep

O líder invicto entre os SUVs foi também o terceiro veículo mais vendido do mês no Brasil. Ainda que a linha 2022 não esteja no mercado, a excelente fase do Renegade ? e da marca Jeep ? é indiscutível. Em todo os meses de 2021, o Renegade foi líder em sua categoria e não saiu do ranking dos cinco veículos mais vendidos do mercado. Desse modo, o SUV compacto detém cerca de 12,83% de participação no segmento.

Somente em junho, o Jeep Renegade conquistou a 4ª posição geral, emplacando nada menos do que 7.504 unidades. No acumulado do primeiro semestre, a fabricante norte-americana já entregou mais de 40 mil exemplares do SUV no País.



O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se