Hairton Ponciano

08/12/2020 - 6 minutos de leitura.

Audi RS e-tron GT chega ao Brasil no ano que vem

O Audi RS e-tron GT ainda não teve as especificações reveladas, mas estima-se que a potência chegue a 700 cavalos

audi rs e-tron gt
O RS e-tron GT ainda é um protótipo, mas a versão mais esportiva da família e-tron já está praticamente pronta Crédito: Audi/Divulgação
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

A Audi irá trazer ao Brasil no ano que vem a versão mais potente de seu modelo 100% elétrico, o RS e-tron GT. A importação do carro, que ainda é um protótipo e será um concorrente do Porsche Taycan, foi confirmada ontem pelo presidente da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, durante apresentação da linha RS, formada pelos carros esportivos da marca alemã.

O RS e-tron GT ainda não foi apresentado em sua versão final de produção. Por isso, aparece nas fotos ainda com pintura estilizada, para caracterizá-lo como um protótipo. Mas o modelo já passou da fase de testes fechados e começa a fazer aparições públicas.

Esportivo tem mais potência nas rodas traseiras

Embora não haja ainda dados técnicos oficiais do cupê, o piloto brasileiro Lucas Di Grassi, campeão de Fórmula E e embaixador da Audi, já testou o modelo na Europa e garante que na configuração RS GT o e-tron desenvolve cerca de 700 cv. Ele afirma que o modelo é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h “claramente” abaixo de 4 segundos. Ainda de acordo com o piloto, o protótipo alcança 200 km/h em um tempo “entre 10 e 11 segundos”.

audi rs e-tron gt
Audi/Divulgação

Em outubro, o protótipo fez uma aparição durante a abertura da 24 Horas de Spa, na Bélgica.

audi rs e-tron gt
Audi/Divulgação

Como o e-tron normal, o RS GT também é dotado de dois motores, um em cada eixo. Mas, ao contrário do modelo que já está à venda no Brasil, na traseira o RS tem mais potência, o que eleva o grau de esportividade do carro.

A Audi ainda não informou a potência em cada eixo da versão esportiva. No e-tron, o dianteiro rende 125 kW e o traseiro, 140 kW. São cerca de 362 cv combinados. O torque é de 57,2 mkgf. Além disso, ele tem uma função overboost, acionada quando o câmbio, de uma marcha, vai para a posição Sport. Nesse caso, a potência chega a 408 cv, por oito segundos. A Audi informa aceleração de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos e velocidade máxima de 200 km/h.

Audi RS e-tron GT tem quatro rodas direcionais

De acordo com Di Grassi, as baterias localizadas na parte inferior do carro resultam em baixo centro de gravidade, o que contribui para o bom comportamento dinâmico do modelo. Além disso, o RS e-tron GT é dotado de quatro rodas direcionais, o que facilita o comportamento tanto em curvas de alta velocidade como em manobras de estacionamento.



De série, o modelo deverá ter discos de freio de aço, mas opcionalmente a Audi deverá oferecer discos de cerâmica, que oferecem maior capacidade de frenagem. Haverá opções de rodas aro 19”, 20” e 21”.

O modelo será produzido na Alemanha, na fábrica de Neckarsulm, a mesma onde é montado do esportivo R8.

Família e-tron está crescendo no País

A Audi começou a venda do SUV e-tron no Brasil em abril. No mesmo mês, Roscheck anunciou que iria trazer o segundo integrante da família, o cupê e-tron Sportback. Na sequência, a marca informou que iria trazer o e-tron Sportback GT, também para o ano que vem. O GT tem 590 cavalos e, segundo a Audi, chega a 100 km/h em 3,5 segundos. Isso leva a crer que o piloto Di Grassi não exagerou quando disse que o RS GT deve cumprir a prova abaixo dos 4 segundos. O mais provável é que o mais esportivo dos e-tron crave algo perto dos 3 segundos.

Além do RS, a família e-tron é composta também por uma versão esportiva mais mansa, a S. Ao contrário das demais versões, o e-tron S tem três motores elétricos, sendo um na frente e dois na traseira. Nesse caso, a potência total combinada é de 489 cv. De acordo com a fabricante, o e-tron S Sportback vai de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais