bateria Geely
Geely/Divulgação

BYD e Geely disputam quem será maior chinesa global com híbridos

Tanto a BYD quanto a Geely (dona da Volvo) têm 3,5% da participação no mercado global de veículos híbridos e disputam a 10ª posição do ranking

Por Vagner Aquino 04 de jun, 2024 · 4m de leitura.

BYD e Geely empataram em décimo lugar no ranking mundial de fabricantes de automóveis. O marco histórico coloca, pela primeira vez, uma marca chinesa no top 10. Logo atrás vem outra chinesa, a Chery, que conseguiu aumentar o market share 1,9% para 3% do ano passado para cá.

Acontece que as marcas chinesas de maior sucesso a nível mundial não só disputam quem é a maior, mas também quem tem a melhor tecnologia PHEV (híbrida plug-in). E isso vem gerando discussão. A princípio, disputou-se quem teria o motor mais eficiente do mundo, quando a BYD afirmou que seu DM-i 5.0 teria 46,5% de eficiência térmica.

A Geely, por sua vez, exibiu um certificado do China Automotive Technology and Research Center (CATARC) mostrando que possuía um motor com eficiência térmica de 46,1%. E, em contrapartida, questionou os números do DM-i. Isso porque a BYD, em seu resultado, usou o antigo padrão NEDC para justificar a marca de 2,9 litros por 100 quilômetros (34,4 km/l).

BYD Song Plus
Song Plus (BYD/Divulgação)

Tipos de medição

A dona da Volvo alega que a BYD usou o NEDC em vez do padrão WLTC, utilizado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação (MIIT) em suas medições. Em síntese, no valor WLTC, o sistema da BYD faz 3,8 l/100 km (26,3 km/l).

Volvo EX30
Volvo é uma das marcas da chinesa Geely (Vagner Aquino/Especial para o Estadão)

Em resposta, a BYD afirmou que o padrão NEDC representa melhor o modo de direção nas principais cidades chinesas. Por lá, a velocidade média é mais baixa, argumenta a marca.

Em síntese, essa competição sobre quem tem o sistema híbrido plug-in mais eficiente só tende a beneficiar o consumidor e, claro, aumentar as vendas de quem sair ganhando. Afinal, quanto mais inovação, mais bem posicionada a fabricante fica no mercado. Desse modo, dá para esperar que o lançamento do sistema PHEV NordThor de próxima geração da Geely não demore a chegar ao mercado. Talvez, para largar na frente, chegue neste ano, contrariando o cronograma anunciado anteriormente.


Por fim, o recente estabelecimento da Horse Powertrain – uma joint venture entre Geely e Renault – significa impulso para que a tecnologia da Geely alcance o público global. Seja como for, a briga entre as gigantes renderá veículos ainda mais eficientes e avançados.

Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.