Você está lendo...
Cristiano Ronaldo compra Ferrari de R$ 13 milhões
Notícias

Cristiano Ronaldo compra Ferrari de R$ 13 milhões

Ferrari Monza foi a escolha do jogador Português durante visita à fábrica da marca; superesportivo "elege" compradores e tem motor 6.5 V12 de 810 cv

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

13 de mai, 2021 · 3 minutos de leitura.

Ferrari
Ferrari Monza SP2
Crédito:Ferrari/Divulgação

Há pouco mais de um ano, o jogador sueco Zlatan Ibrahimovi? resolveu se presentear com nada menos que uma Ferrari Monza SP2 para comemorar seu aniversário. Agora, quem também resolveu enfeitar a garagem com esse mimo foi o também jogador Cristiano Ronaldo. Para isso, CR7 precisou desembolsar nada menos que 2 milhões de euros (quase R$ 13 milhões na conversão direta, sem impostos). Com apenas 200 unidades produzidas, as vendas do modelo são feitas só por meio de convite.

O craque da Juventus foi recebido na fábrica de Maranello, na Itália, pelos pilotos Charles Leclerc e Carlos Sainz, do time de F-1 da Ferrari. Lá, o jogador realizou a encomenda do superesportivo que, no entanto, tem visual polêmico, inspirado em um modelo de competição dos anos 1950.

Ferrari
Ferrari/Divulgação

Não se sabe, a princípio, se o jogador (que já possui outros ícones como McLaren Senna, Lamborghini Aventador e os Bugatti Chiron e Veyron) optou pela versão SP1 ou pela SP2. Basicamente, a diferença entre ambas é a capacidade para um ou dois ocupantes. Cabe salientar que o cliente eleito para a compra não pode adquirir mais de um modelo. O critério, todavia, é a fidelidade à marca.

Ferrari aposta em potência forte

Mesmo com a opção por um ou dois bancos - interior segue as cores tradicionais da Ferrari - a Monza vem sempre equipada com o motorzão 6.5 V12 de 810 cv de potência e 73,3 mkgf de torque máximo. O 0 a 100 km/h é feito em menos de 3 segundos. Até os 200 km/h, são gastos só 7,9 segundos. De acordo com a fabricante, a macchina supera os 300 km/h.



Para a Ferrari, em síntese, este modelo tem o que há de mais próximo de um carro da Fórmula 1. Afinal, não possui vidros e tem a maior parte de sua carroceria produzida em fibra de carbono.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se