Mercado

Fiat Pulse chega a 9.000 reservas em três semanas e supera até a Strada

Novo SUV da Fiat começará a ser entregue aos clientes que reservaram na pré-venda; Pulse parte de R$79.990 e já tem mais pedidos que a Strada

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

12 de nov, 2021 · 5 minutos de leitura.

Fiat PCD
Com novo teto do ICMS, Pulse entra na faixa de compra para o público PCD
Crédito:Fiat/Divulgação

Lançado no dia 19 de outubro, o Fiat Pulse tem apenas três semanas de mercado, mas já acumula 9.000 reservas. O SUV compacto não teve estimativas reveladas pela marca, mas o furor da novidade aliado ao preço atraente para os padrões atuais (a partir de R$ 79.990) permite prever que o modelo possa repetir o sucesso das irmãs Strada e Toro.

Inclusive, caso todos os exemplares tivessem sido comercializados em único mês, o primeiro SUV nacional da Fiat seria líder de mercado, já que o hatch Argo, que foi o carro mais vendido de outubro (veja o ranking completo) emplacou pouco mais de 8.000 unidades.

Mesmo com a demora em lançar um SUV no Brasil, a Fiat, ao que tudo indica, vai incomodar bastante o rival Volkswagen Nivus. O SUV cupê da VW chegou causando alarde, afinal, à época do lançamento, vendeu todo o primeiro lote de 1.200 unidades em apenas 7 minutos. Mas nada passava de frisson pela novidade. Afinal, hoje, não passa das 3.300 unidades/mês, em média, conforme dados da Fenabrave. Nesse caso, vale lembrar que a Volkswagen é, no momento, uma dar marcas mais afetadas pela escassez de semicondutores. Por isso, o Nivus tem vendido menos.

Mas mesmo com a crise que assombra a indústria em 2021, a Fiat garante que a falta de microchips não vai afetar as entregas do SUV desenvolvido e feito no Polo Automotivo de Betim (MG). Afinal "todos os clientes foram informados dos prazos de faturamento do Pulse no ato da compra", informa o comunicado da fabricante. Tempo este que, de acordo com a Fiat, poderia chegar a 90 dias, conforme a cor e a configuração escolhida.

nivus
Volkswagen/Divulgação

Primeiro lugar no fechamento de novembro?

Se a maré continuar a favor do Pulse, é bem provável que ele já seja líder de mercado já neste mês. Entretanto, o utilitário da marca italiana não vai fechar o ano nas primeiras posições do ranking geral, afinal, o acumulado de vendas traz bastante exemplar que vendeu bem.

A própria Strada, por exemplo, já emplacou mais de 91 mil unidades de janeiro para cá. E, na categoria de SUVs, ninguém vai superar o Jeep Renegade, que já registrou 65.393 emplacamentos ao longo do ano e detém 12% de market share do segmento.



Fiat
Fiat/Divulgação

Fiat é sucesso também no segmento de picapes

A história de sucesso do Pulse não é novidade para a Fiat. Nesse sentido, a marca sempre se deu bem com suas duas picapes. Na soma de Strada e Toro, a fabricante vendeu 151.340 unidades entre janeiro e outubro.

E cabe lembrar que o Argo também surpreendeu neste ano. Com a crise dos semicondutores, a montadora soube equilibrar a produção e, com isso, ganhar fôlego, arrebatando os órfãos do Chevrolet Onix. Considerado o modelo mais vendido por vários meses neste ano (inclusive em outubro, com 8.831 unidades), o Argo já soma 73.795 emplacamentos em 2021. O irmão menor, Mobi, também foi bem, e já tem 62.465 unidades emplacadas até o momento.

Fiat Pulse
Fiat/Divulgação
Continua depois do anúncio

Dessa maneira, embora a Fiat seja líder absoluta no segmento de comerciais leves, com 44,2% de participação - deixando a Toyota para trás em segundo lugar, com seus 12,4% -, no setor de automóveis não tem a mesma sorte. É, no entanto, a segunda colocada no ranking geral (13,3%). A marca vem atrás da Volkswagen, que lidera (19,7%), conforme números de outubro. Contudo, quem sabe o Pulse (confira vídeo abaixo) mude essa realidade.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se