Notícias

Foxconn, fornecedora da Apple, mostra primeiros veículos elétricos

Controlada pela 'big tech' Hon Hai, Foxconn pretende lançar sedã, SUV e ônibus 100% elétricos e autônomos em 2023, para encarar a Tesla

Redação, Com Renan Monteiro, especial para o Jornal do Carro

31 de out, 2021 · 5 minutos de leitura.

Foxconn veículos elétricos" >
Veículos elétricos e 100% autônomos da Foxconn serão feitos em parceria com a fabricante local, Yulon Motor
Crédito:Foxconn/Divulgação

A Foxconn, maior e mais antiga fornecedora da Apple, deu um grande passo na corrida pelos veículos elétricos que dirigem sozinhos. Em evento recente em Taipé, capital de Taiwan, a empresa que produz componentes e monta iPhones, iPads e Macbooks apresentou três modelos elétricos com propostas diferentes: um SUV, um sedã e um ônibus.

Os veículos elétricos promovem a estreia da marca Foxtron, uma joint-venture entre a Foxconn e a montadora local, Yulon Motor. A fabricante de carros é uma das maiores do país asiático e é conhecida pela construção modelos da japonesa Nissan.

Foxconn veículos elétricos
Foxconn/Divulgação

Elétricos e autônomos

O sedã Model E, por exemplo, tem 750 cv de potência, e, segundo informações da Foxconn, vai de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos. Além disso, pode rodar até 750 km com uma carga completa de bateria. Já o SUV Model C tem 4,64 metros de comprimento e um entre-eixos generoso de 2,86 m. O modelo faz zero a 100 km/h em 3,8 s e tem autonomia para 700 km.

Um detalhe interessante é que os modelos elétricos da gigante taiwanesa de eletrônicos foram desenhados, então, pelo famoso estúdio Pininfarina. Com os modelos, a Foxconn planeja concorrer diretamente com a Tesla.

O plano da Foxconn é começar a vender o SUV Model C a partir de 2023 em Taiwan, com preço em torno de US$ 357 mil (o equivalente a R$ 1,9 milhão na conversão direta e sem taxas). Já o ônibus elétrico Model T pode começar a operar no país já em 2022, mas para isso precisa receber autorização do Ministério dos Transportes local.

Foxconn veículos elétricos
Foxconn/Divulgação

Maior fábrica de eletrônicos do mundo

A Foxconn tem um papel fundamental na montagem de Iphones e outros aparelhos eletrônicos da Apple e das grandes marcas internacionais. A gigante taiwanesa, que pertence à "big tech" Hon Hai, é, atualmente, a maior produtora de eletrônicos do mundo.

A nova aposta de inovação da fabricante, portanto, está na construção e no design de veículos elétricos e totalmente autônomos. Só em 2020, a Foxconn investiu US$ 355 milhões (cerca de R$ 1,9 bilhão) no desenvolvimento de carros elétricos. Entretanto, a expectativa é de que mais investimento ocorram nos próximos anos.



Outras parcerias em andamento

No início deste ano, na China, a Foxconn fechou parceria com a montadora Byton e a Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Nanjing para produção de SUVs elétricos. Previstos para 2022, os veículos também fazem parte da ofensiva da empresa no segmento de carros elétricos. De acordo com a Bloomberg, o negócio atinge US$ 200 milhões (R$ 1,06 bi).

Primeiro SUV elétrico fruto da parceria, o M-Byte está próximo de estrear no mercado chinês. Entretanto, neste caso, a Foxconn fornece tecnologias e eletrônica. Ou seja, a Foxconn não desenvolveu o veículo, como os modelos recém-apresentados neste mês em Taiwan.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Continua depois do anúncio