Diogo de Oliveira, Especial para o Estado

26/01/2021 - 5 minutos de leitura.

GM fará picape inédita na Argentina junto com o SUV Tracker

Fábrica de Rosário, que produz o Chevrolet Cruze, vai trocar o médio pelo SUV compacto Tracker e a futura picape rival da Fiat Toro

Tracker
De olho na liderança dos SUVs, GM vai produzir o novo Tracker no Brasil e na Argentina Crédito: Chevrolet/Divulgação
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Enquanto a Ford desligou as máquinas no Brasil, a General Motors segue com sua estratégia para se manter na liderança do mercado brasileiro. Após retomar o investimento de R$ 10 bilhões para as novas gerações da Spin e da S10, a montadora prepara a fábrica de Alvear, em Rosário, Santa Fé, na Argentina, para produzir o SUV Tracker e uma inédita picape.

A GM está decidida a conquistar a liderança da categoria de SUVs que, em 2020, ficou com o Volkswagen T-Cross. Para tanto, precisará ampliar a produção do Tracker, que hoje é montado em São Caetano do Sul (SP). Assim, segundo a Quatro Rodas, a unidade de Rosário vai complementar a produção nacional, bem como vai produzir a nova picape.

Picape Chevrolet Montana ainda utiliza a antiga plataforma do Agile, que saiu de linha
Chevrolet/Divulgação

Nova Montana vem aí

A GM planeja iniciar a produção do Tracker na Argentina já neste ano, e lançar a nova picape em 2022. Portanto, até o fim de 2021 a unidade vai encerrar a produção do Cruze (hatch e sedã) e dar início à montagem do SUV compacto. A previsão inicial é de que Rosário produza 5.000 unidades por mês do utilitário.

Esse volume, então, vai permitir ao Tracker superar a média atual de 6.500 unidades/mês. Dessa maneira, o SUV da Chevrolet vai com tudo para cima do T-Cross. Paralelamente, a marca da gravata dourada desenvolve a inédita picape que vai nascer justamente do Tracker, sobre a plataforma modular GEM, específica para mercados emergentes.

O projeto da nova picape segue em segredo. Entretanto, é certo que o modelo vai compartilhar tudo com o Tracker, desde a arquitetura às peças de acabamento e à mecânica. Até o design dianteiro pode ser igual. O tamanho será similar ao da Fiat Toro, contudo a picape da Chevrolet terá proposta mais urbana e não deve sequer oferecer tração 4×4.

O nome ainda é um mistério, mas há chances de a GM batizar a picape de nova Montana. Afinal, o modelo vai aposentar de vez a velha Montana nascida do Chevrolet Agile, que estreou uma década atrás. Segundo a Quatro Rodas, a GM vai deixar a disputa das compactas com a Fiat Strada e a VW Saveiro, e focar no segmento (mais lucrativo) da Toro.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

1.2 turbo automática

Esta é a configuração padrão que a GM deve adotar na nova picape. O conjunto é o mesmo da versão topo de linha do Tracker. O motor 1.2 turbo flexível gera 133 cv de potência e 21,4 mkgf de torque, e trabalha conectado a uma transmissão automática de seis marchas. A tração será apenas dianteira, com suspensão traseira por eixo de torção.

Dessa forma, a futura picape terá preços competitivos, bem como terá condições de brigar por grandes volumes. A GM vai fazer uma tabelinha com as fábricas de Rosário e de São Caetano do Sul. Ambas irão produzir a nova picape e o SUV, com maior volume vindo da Argentina, já que a fábrica paulista vai montar a nova geração da Spin.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais