Honda
Honda/Divulgação

Honda WR-V híbrido flex 2025: como é a nova geração do SUV

WR-V tem tudo para ser primeiro SUV híbrido flex da Honda no Brasil; modelo chama-se Elevate na Índia, e usa mecânica do sedã City

Por Rodrigo Tavares 26 de abr, 2024 · 4m de leitura.

A Honda planeja trazer novidades importantes ao mercado nacional, e para isso, anunciou um investimento de R$ 4,2 bilhões no País. Assim, cria-se a expectativa para a chegada de um aguardado modelo: o SUV WR-V, com direito a produção nacional, a partir do próximo ano.

O modelo nada mais é que o Elevate, feito na Índia, mas que por aqui reviverá o nome usado no SUV do Fit, vendido entre 2018 e 2021. Entretanto, sua base agora é diferente: o modelo é baseado no sedã City, por exemplo.

Honda/Divulgação
Honda/Divulgação

Assim, se forem feitas poucas alterações no futuro modelo nacional, o WR-V terá valores próximos de 4,31 metros de comprimento, 1,79 m de largura, 1,65 m de altura e 2,65 m de distância entre-eixos. Além disso, para quem precisa de espaço para bagagem, o porta-malas tem 458 litros.

A concorrência, no entanto, contará com reforços. Modelos como o Hyundai Creta já desafiam a opção da Honda pelas dimensões parecidas, além da nova artilharia de marcas como VW, Nissan, Toyota e Renault. O SUV compacto T-Cross aparecerá renovado em breve, e em breve, nomes como Yaris Cross e Novo Kicks devem chegar por aqui.

Honda WR-V terá conjunto mecânico do City e versão e:HEV flex

Honda/Divulgação
Honda/Divulgação

No modelo japonês, por exemplo, há uma central multimídia flutuante, câmbio automático, ar digital, e mais. Se equipado tal como o modelo asiático, itens como conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré, carregamento de celular sem fio e outros podem aparecer. Além disso, o sistema ADAS da marca, o Honda Sensing, estará presente.

Por fim, é possível que o WR-V use o mesmo conjunto mecânico do City: o motor 1.5 flex aspirado de quatro cilindros com 126 cv de potência e 15,8 mkgf de torque, com transmissão CVT. Entretanto, versões híbridas flex devem utilizar o mesmo motor, junto de outro elétrico. 


Honda/Divulgação
Honda/Divulgação

Na Índia, o Elevate usa o mesmo sistema do City, mas com mais torque: 25,7 mkgf. Assim, vão dois motores elétricos, ligados ao eixo dianteiro, com um consumo de 27,1 km/l. Algo dessa natureza já existe no Brasil, nos modelos CR-V, Accord e Civic: o sistema e:HEV.

O Jornal do Carro também está no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.