Você está lendo...
Nissan Leaf só está disponível por assinatura no Brasil
SUMMIT MOBILIDADE: Clique e garanta o seu ingresso promocional Saiba Mais
Mercado

Nissan Leaf só está disponível por assinatura no Brasil

Hatch elétrico Leaf deixa de ser vendido e chega ao programa de locação da marca, que tem planos com mensalidades de quase R$ 18 mil

Thais Villaça, Especial para o Jornal do Carro

09 de abr, 2024 · 5 minutos de leitura.

Publicidade

Leaf
Nissan Leaf deixa de ser vendido no Brasil, mas é possível alugá-lo
Crédito:Nissan/Divulgação

A Nissan desistiu de vender o Leaf no mercado brasileiro. Agora, quem quiser levar o elétrico para a garagem, terá de aderir ao plano de assinatura da marca. É a mesma estratégia que a Volkswagen usa para os seus carros elétricos no Brasil: não é possível comprar o SUV ID.4 ou a ID.Buzz, conhecida como “Kombi elétrica”. Ambos só estão disponíveis por meio de locação.



O Leaf foi um dos primeiros carros elétricos (da era moderna) vendidos no País. O hatch desembarcou por aqui em julho de 2019, e chegou a fazer até certo sucesso entre os consumidores antes da atual onda chinesa. Em 2023, por exemplo, emplacou 370 unidades no Brasil, mas já levou o título de elétrico mais vendido no mundo.

Antes de sair do catálogo, custava R$ 298.490. Assim acabou ficando muito caro para rivalizar com os modelos chineses que estrearam por aqui nos últimos anos. Custa praticamente o dobro do BYD Dolphin, atualmente o elétrico mais vendido do Brasil, que parte de R$ 149.800, por exemplo.

Publicidade


Nissan Leaf 2023
Nissan/Divulgação

Quanto custa assinar um Leaf

Disponível por meio do programa de assinaturas chamado Nissan Move, o Leaf pode ser assinado em planos que variam de 12 a 48 meses e com diferentes limites de quilometragem, de 500 km a 2.000 km. Ou seja, o contrato mais longo combinado a uma quilometragem menor resulta no preço mais acessível.

Dessa forma, os valores das mensalidades partem de R$ 7.459 nos contratos de 48 meses e franquia de 500 km. Aumentando a rodagem para 1.000 km, o preço sobe para R$ 7.619. Planos de 36 meses custam R$ 8.449 com limite de 500 km e R$ 8.679 com 1.000 km. Para 24 meses, os valores são R$ 10.649 (500 km) e R$ 11.439 (2.000 km). Por fim, para os planos mais caros, que são os de 12 meses, são cobrados R$ 17.099 com franquia de 500 km e R$ 17.819 de 2.000 km.


Apesar dos valores salgados, vários serviços estão inclusos no contrato. Assim, o proprietário não precisa se preocupar com documentação e pagamento de IPVA e licenciamento, por exemplo. Há ainda seguro total do veículo com assistência 24 horas, além de revisões preventivas e manutenções corretivas. Ao final do contrato, entretanto, é possível comprar o carro.

Nissan Leaf 2023
Nissan/Divulgação

Como é o Nissan Leaf

O Leaf traz um motor elétrico na dianteira que rende 150 cv de potência e 32,6 mkfg de toque. Em termos de desempenho, o hatch acelera até os 100 km/h em 7,9 segundos e atinge velocidade máxima de 150 km/h. De acordo com o Inmetro, sua autonomia é de 192 km com uma carga da bateria de 40 kWh.


Na lista de equipamentos há rodas de liga leve de 17″, sistema de áudio da marca premium Bose e retrovisor interno que reproduz imagens da câmera traseira. Tem ainda o sistema e-Pedal, que permite utilizar somente o pedal da direita para acelerar e frear, e o Nissan Intelligent Safety Shield, que reúne assistentes de condução. O pacote traz alerta de mudança de faixa, assistente de frenagem de emergência, controle de velocidade, advertência de ponto cego e alerta de tráfego cruzado.

Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Hyundai Ioniq 5 N na pista! Aceleramos o elétrico com ronco de motor e marchas

Deixe sua opinião