Renault Twingo
Renault/Divulgação

Renault busca parceiro chinês para desenvolver novo Twingo elétrico

Subcompacto Twingo retornará elétrico e produzido na França, mas ainda busca vias de ser produzido; Renault procura parceiros na China

Por Rodrigo Tavares 05 de jun, 2024 · 4m de leitura.

Não é de hoje que a Renault tenta reviver a glória de seu subcompacto Twingo. A montadora francesa já tentou uma parceria com a Volkswagen no passado, mas as negociações não foram adiante, e a marca alemã decidiu fazer seu modelo elétrico de entrada sozinha. Assim, tentando conter o avanço dos elétricos chineses na Europa, a montadora busca parcerias… na China.

Liderado pela Ampere, o projeto tem metas ambiciosas, e uma delas é ser um modelo acessível. Prevista para reforçar o front de elétricos de entrada, a nova geração do Twingo deverá custar menos de 20 mil euros, o equivalente a R$ 113 mil em conversão direta, por exemplo. Atualmente, o parceiro chinês do projeto é desconhecido, mas os dois candidatos prováveis ​​são a Geely ou a Dongfeng.

Renault procura parceiros na China para viabilizar Twingo EV

Renault/Divulgação
Renault/Divulgação

Segundo o site chinês Autohome, a parceria da francesa indica que o carro “será feito em conjunto com o parceiro chinês para reduzir o tempo de desenvolvimento e os custos”. A relação da Renault com a Geely não é de hoje, e acontece desde a época da compra de 34% Renault Korea, antiga Samsung Motors, pela chinesa. Além disso, mais ou menos na mesma época em que a Ampere nasceu, a Renault assinou o projeto Horse JV com a Geely, para desenvolver motores a combustão e híbridos.

Outra candidata provável é a Dongfeng, com que a Renault manteve laços até 2020. Hoje, a marca ainda produz o Dacia Spring, nosso Renault Kwid E-Tech, mas a parceria vai se encerrando lentamente, abrindo espaço para a Geely. A favor da empresa dona da Volvo, está a experiência em carros elétricos pequenos, além da arquitetura modular compacta (CMA) da Geely. Ela será usada por modelos produzidos na Renault Coreia.

Por fim, o modelo acabará provavelmente fabricado na Europa, justamente para evitar taxações sofridas por modelos vindos da China, por exemplo.

Fonte: CarNewsChina

O Jornal do Carro também está no Instagram!


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Chevrolet S10 2025 ganha potência e tecnologia para enfrentar a concorrência

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Campo obrigatório
Cep inválido
CPF/CNPJ inválido
Telefone inválido
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.