Você está lendo...
Renault Sandero RS ganha sua última fornada com o kit ‘Finale’
Mercado

Renault Sandero RS ganha sua última fornada com o kit ‘Finale’

Único hatch com ajustes esportivos nacional, Sandero RS terá últimas 100 unidades numeradas e será vendida com pacote exclusivo

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

23 de dez, 2021 · 5 minutos de leitura.

sandero rs
Seguindo nas despedidas, Sandero RS é o primeiro modelo da Renault a dizer adeus
Crédito:Divulgação/Renault

O Sandero RS, único esportivo nacional em produção atualmente, vai sair de linha em breve. Já faz alguns meses que o Jornal do Carro antecipou que o modelo se despediria do mercado, não só pelas vendas discretas, mas também por conta das novas regras de emissões do Proconve L7, que entram em vigor em janeiro. Sendo assim, o ''hot hatch'' da Renault marca seu fim nesta reta final de 2021 com uma série de 100 unidades numeradas.

O detalhe, que confere certa exclusividade, será identificado por uma placa numerada no painel do veículo. Inclusive, esse item faz parte do kit ''R.S. Finale'', um pacote exclusivo feito para os 100 compradores. Neste, além da placa, também são oferecidos itens como boné, chaveiro, squeeze, carteira e um pôster do modelo.

''O Sandero R.S. 2.0 é um carro emblemático para a Renault do Brasil e possui uma legião de fãs apaixonados pelo modelo. Por isso, preparamos uma despedida especial para encerrar o ciclo de produção do esportivo'', afirmou em nota o vice-presidente comercial da Renault do Brasil, Bruno Hohmann.


Sandero RS
Renault/Divulgação

Adeus?

Em setembro, o Jornal do Carro trouxe a informação de que as novas gerações do Logan e do Sandero foram canceladas para o Brasil a mando da matriz da Renault, na França. Por enquanto, ambos continuam em linha, mas a saída é inevitável, começando de forma gradativa. E o Sandero RS, portanto, foi o primeiro da lista.

De maneira geral, o hatch compacto foi o carro mais vendido da marca no Brasil ao longo da última década, impulsionado, principalmente, pelo amplo espaço interno. Essa despedida melancólica, entretanto, ainda vai levar algum tempo. Afinal, seguem no catálogo a versão Zen 1.0 e a GT. Tem ainda, tamb´´em, o Stepway, que tirou o nome Sandero, mas é a configuração aventureira do hatch.


Porém, para a tristeza dos fãs, o Sandero RS, único no mercado com ajustes esportivos de fábrica, não terá mais volta. A versão, era equipada com motor 2.0 aspirado que entregava 150 cv de potência máxima e 20,9 kgfm de torque. O câmbio era um manual de 6 marchas.



Estreia do Kwid

Em contrapartida, a montadora francesa está preparando um grande lançamento por aqui. Estamos falando da nova geração do Kwid, que chega em janeiro de 2022 com muitas novidades.

A principal característica do hatch renovado está na dianteira. O visual fica marcado pelo novo conjunto óptico com luzes DRL acima dos faróis. A grade também muda. Já atrás, apenas um rearranjo das lanternas e contornos de LEDs, mas com o mesmo formato da lente. Os para-choques também terão leve atualização. E, como de praxe, novas calotas estão no pacote.


Renault Kwid 2023
Renault/Divulgação

O que também deve mudar no novo Kwid é o motor. De acordo com apuração do jornalista Marlos Ney Vidal, do Autos Segredos, o compacto vai herdar o 1.0 SCe flexível de três cilindros dos irmãos Logan e Sandero. Mais potente que o 1.0 atual do Kwid, o motor gera 82 cv (12 cv adicionais). Já o torque sobe de 9,8 mkgf para 10,5 mkgf com etanol.

Com o motor mais forte, o câmbio manual de cinco marchas receberá ajustes. A redução de consumo também é meta. Assim, o Renault Kwid 2022 cumprirá as novas regras de emissões do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve L7).


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se