Avaliação

Teste: Jeep Compass 2022 série 80 Anos tem sabor do passado com tempero 1.3 turbo

Linha 2022 do Compass estreia edição especial que celebra os 80 Anos da Jeep com o novo motor 1.3 turbo flexível de até 185 cv

Diogo de Oliveira

26 de mai, 2021 · 11 minutos de leitura.

Jeep Compass 80 Anos" >
Jeep Compass 2022 série 80th Anniversary celebra o aniversário da marca norte-americana de SUVs 4x4
Crédito:Diogo de Oliveira/Jornal do Carro

O gostinho do downsizing enfim pode ser sentido no novo Jeep Compass. A recém-lançada linha 2022 do SUV médio aposentou o motor 2.0 Tigershark com 16 válvulas e naturalmente aspirado. Em seu lugar, traz o aguardado 1.3 turbo flexível da nova família GSE turbo da Stellantis. Coube à série especial de 80 Anos fazer a estreia dos novos design e motor.

A edição de aniversário é a primeira do Compass 2022 a vir para a garagem do Jornal do Carro. Esse modelo é feito sobre a versão intermediária Longitude, que é a mais vendida do SUV da Jeep desde o seu lançamento, em 2016. Com a recente reestilização e a nova mecânica, o Compass 80th Anniversary custa a partir de R$ 162.990 (R$ 168.412 em São Paulo).

Estilo refinado

Um olhar muito rápido talvez não revele as sutilezas do novo design do Compass. Mas o centro de estilo da Jeep aperfeiçoou as linhas anteriores desta segunda geração do utilitário, que agora exibe visual refinado com iluminação Full LED nos faróis, lanternas e luzes auxiliares. O conjunto ótico dianteiro está ligeiramente mais estreito e conectado à grade.

O para-choques também foi redesenhado e trouxe uma evolução técnica: melhora em 33% o ângulo de entrada, que era um “defeito” do modelo antigo. Subiu de 16,2° para 21,5°. Muito melhor, naturalmente, para encarar quebra molas e valetas, tão comuns na capital paulista. Entretanto, ainda distantes dos 30,6° de ataque da versão Trailhawk 2.0 turbo diesel.

Jeep Compass 80 Anos
Diogo de Oliveira/Jornal do Carro

Voltando ao design, as laterais foram a parte menos modificada, até por se tratar de uma reestilização. Assim, o destaque são as rodas de liga leve de 18 polegadas, com pneus 225/55, e os espelhos retrovisores ? ambos pintados na cor grafite. É um detalhe da versão de 80 Anos, que também traz uma plaquinha com a silhueta do pioneiro Willys dos anos 1940.

Na traseira, as novas lanternas exibem exatamente as mesmas formas de antes, com desenho horizontal que invade a área da tampa. Entretanto, o novo arranjo de LEDs é sofisticado e deixa a traseira mais chique. Ali temos outra evolução do ponto de vista técnico: algumas versões receberam o estepe temporário, o que ampliou o porta-malas de 410 para 476 litros.

Jeep/Divulgação

Nova cabine impressiona

Se não mudou tanto por fora, o Jeep Compass 2022 é outro carro por dentro. A marca redesenhou todo o painel frontal, que apresenta padrão de acabamento um nível acima do anterior, com muitos detalhes que deixam o ambiente com aparência “premium”. A faixa central do painel, por exemplo, traz uma parte coberta com couro com costura pespontada.

Há também molduras em preto brilhante e outras metalizadas que combinam com os detalhes externos em grafite. Porém, de todos as novidades, a principal delas é mesmo a nova central multimídia Uconnect com tela Full HD de 10 polegadas. Além do display maior, o sistema recebeu processador mais potente e maior memória interna.

Jeep Compass 80 Anos
Jeep/Divulgação

Além disso, o equipamento agora tem conexão sem fio (Wireless) com celulares, que permite espelhar as plataformas Android Auto e Carplay de forma mais simples e rápida. Na prática, ao acessar a cabine e acionar o motor, o smartphone já se conecta à multimídia e, automaticamente, abre a interface correspondente ao modelo do aparelho (Android ou iPhone).

Mais do que isso, agora a multimídia também é conectada à internet por meio de uma parceria com a TIM. Há um chip no aparelho que o mantém online, permitindo, assim, acionar algumas funções do veículo de forma remota por meio do aplicativo My Uconnect no celular. Uma vez conectado, pode-se dar a partida remota do motor, abrir as portas e ver a localização.

A Jeep chama a plataforma de Adventure Intelligence. Assim como ocorre nos carros da Chevrolet que possuem o serviço OnStar, o pacote da Jeep tem uma central de atendimento para auxiliar os clientes. Outra função relevante é o botão “SOS”, para uso em um eventual acidente. Uma vez acionado, o sistema liga para a central e envia a localização do veículo.

Continua depois do anúncio
Jeep/Divulgação

Tempero turbo dá outro sabor ao Compass flex

Mas vamos ao que interessa: afinal, como anda o novo Compass com o motor 1.3 turbo flexível. Bem, bastaram algumas pisadas no acelerador para notar que o SUV médio da Jeep está muito mais engajante. Embora continue um pouco pesado, com mais de 1,5 tonelada, o modelo agora arranca com mais ímpeto, ajudado pelo torque de 27,5 mkgf a 1.750 rpm.

Essa oferta de torque em baixo giro fica ainda mais interessante quando acionamos o modo Sport. Com o ajuste, o câmbio deixa o motor subir mais as rotações e, assim, deixa o pedal do acelerador mais sensível. Ou seja, é quando o utilitário feito em Goiana, Pernambuco, entrega toda a sua força. O zero a 100 km/h oficial leva agora 9,3 segundos com etanol.

Ao mesmo tempo em que se revela mais dinâmico, o novo Compass mantém o foco no conforto a bordo. A suspensão tem ajuste robusto, embora não conte com tração nas quatro rodas, que segue exclusiva das versões com motor 2.0 turbo diesel de 170 cv e 35,7 mkgf de torque. Mas a sensação é de se estar ao volante de um SUV valente.

Só o consumo talvez decepcione quem achou que o downsizing não só traria vigor, como também faria o Compass beber menos. Melhorou, mas nem tanto, vamos dizer assim. Com o 1.3 turbo flex, o SUV médio faz médias de 10,3 km/l (G) e 7,1 km/l (E) na cidade. Já na estrada são 11,9 km/l (G) e 8,6 km/l (E). Antes as médias urbanas eram de 8,1 km/l (G) e 5,5 km/l (E), e as rodoviárias, de 10,5 km/l (G) e 7,2 km/l (E).

Jeep Compass 80 Anos
Diogo de Oliveira/Jornal do Carro

Em busca da hegemonia

Com todas as evoluções feitas nesta reestilização, o novo Compass busca manter sua hegemonia no segmento mais cobiçado da atualidade. Em março, a Toyota lançou o Corolla Cross, e agora em junho, será a vez de a Volkswagen trazer o SUV Taos da Argentina. Ambos os modelos querem fisgar clientes do SUV da Jeep, que é líder da classe desde que chegou.

Contudo, a vida dos novatos promete não ser nada fácil. É que a Jeep aproveitou muito bem a reestilização para corrigir os principais “defeitos” que do modelo. Ou seja, a marca de SUVs do grupo Stellantis foi cirúrgica, trazendo o novo motor 1.3 GSE turbo flex, além do visual interno e externo atualizados, bem como as novas tecnologias de conectividade.

Jeep/Divulgação

O único senão é o preço pedido no Compass 2022. No caso da versão de aniversário, a Jeep poderia ter instalado o novo display Full HD de 10 polegadas do quadro de instrumentos, disponível a partir da Limited. Também faltou o pacote High Tech (R$ 9.900), que nem é oferecido na edição de 80 Anos, mas adiciona os recursos semiautônomos, como a frenagem automática de emergência com detector de pedestres e ciclistas.

O único opcional do Compass 80th Anniversary é o teto solar panorâmico Command View, que custa R$ 8.900. Ou seja, com preço a partir de R$ 162.990, o modelo vai a cerca de R$ 172 mil (ou até quase R$ 180 mil em SP) sem trazer os equipamentos mais sofisticados. Mas não dá para reclamar da lista de conteúdos do modelo, tampouco das demais evoluções. Quem tem que se preocupar com isso são os novos rivais do Compass.

Veja aqui todas as versões e preços do Novo Jeep Compass 2022.



Prós

  • Desempenho do motor 1.3 turbo flexível
  • Novo painel com acabamento caprichado
  • Multimídia conectada com tela de 10 polegadas
  • Maior ângulo de entrada para lombadas e valetas

Contras

  • Ausência de recursos semiautônomos
  • Faltou o novo display do quadro de instrumentos
  • Tem apenas tração dianteira
  • Modelo encareceu com a linha 2022

Ficha Técnica

Jeep Compass Longitude T270 80th Anniversary

Motor

1.3 16V, injeção direta de combustível, flexível

Potência

180 cv (Gasolina) e 185 cv (Etanol) a 3.750 rpm

Torque

27,5 mkgf a partir de 1.750 rpm

Transmissão

Automática sequencial, 6 velocidades

Freios

Discos ventilados (diant.) e discos sólidos (tras.)

Suspensão

Indep. McPherson (diant. e tras.)

Rodas e pneus

225/55 R18

Peso (ordem de marcha)

1.585 kg

Tanque de combustível

60 litros

Porta-malas

Até 476 litros (com estepe temporário)

Aceleração 0-100 km/h

9,7 segundos (Gasolina) e 9,3 segundos (Etanol)

Preço sugerido

A partir de R$ 162.990 (R$ 168.412 em SP)

o catálogo 0km do jornal do carro tem
ofertas imperdíveis de todas grandes marcas
Logo Jornal do carro
Preencha seus dados abaixo para...
Aceito receber informações e ofertas e que estou
de acordo com termos e condições
Quero receber ofertas do(s) modelo(s)

Obrigado! Em breve entraremos em contato.

x