Você está lendo...
Vídeo: novo Range Rover chega em agosto mergulhado no extremo luxo
Avaliação

Vídeo: novo Range Rover chega em agosto mergulhado no extremo luxo

A 5ª geração do Range Rover, SUV topo de linha da marca inglesa, virá ao Brasil em versão híbrida leve a diesel e com a tradicional opção V8

Diogo de Oliveira

27 de abr, 2022 · 5 minutos de leitura.

Range Rover
Nova geração do SUV Range Rover estreia em agosto e terá versões híbrida a diesel e V8 a gasolina
Crédito:Diogo de Oliveira/Estadão

O Jornal do Carro foi até a famosa região das vinícolas, no Condado de Sonoma, na Califórnia (EUA), acelerar a 5ª geração do Range Rover, o SUV topo de linha da marca inglesa. Feito em Solihull, na Inglaterra, o utilitário grande vai desembarcar no Brasil em agosto deste ano, de início na versão First Edition, com sistema híbrida leve a diesel.

A versão D350 MHEV traz o motor 3.0 turbodiesel de seis cilindros em linha e capaz de gerar 350 cv de potência e 71,4 mkgf de torque máximo. Ele trabalha combinado a uma bateria/gerador que ajuda a reduzir o consumo. O câmbio é automático de oito marchas. Nela, o desempenho já é robusto e suficiente, com ótima resposta nas acelerações.


Contudo, quem quiser pisar fundo e arrancar mais forte terá de escolher a versão First Edition P530 com motor 4.4 V8 biturbo a gasolina. Ele gera 530 cv e 76,5 mkgf combinado ao mesmo câmbio de oito marchas. A tração, por sua vez, é 4x4 e a aceleração de zero a 100 km/h leva só 4,6 segundos. No Brasil, o novo Range Rover custará entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão.



Interior de classe executiva

Neste primeiro contato, experimentamos quase toda a gama de versões do novo Range Rover, exceto o híbrida plug-in. O SUV tem, por exemplo, uma nova opção tipo limusine, com entre-eixos alongado e quatro assentos. Nela, os bancos reclinam, bem como trazem apoios extras para as pernas. Assim, lembram a classe executiva dos aviões.

Range Rover
Divulgação/Land Rover

A Land Rover enfatiza o conceito de ''luxo moderno'', e, dessa forma, esta 5ª geração do Range Rover apresenta várias inovações. Há poucos botões no painel e tudo é controlado pela tela central de 13,1 polegadas - assim como pelos comandos no volante. Há uma dezena de câmeras de alta resolução, que auxiliam em todos os momentos - inclusive no off-road.

Neste primeiro contato, aceleramos o novo Range Rover por longas distâncias. Isso nos deu a chance de testar não só o desempenho dos motores, mas também o nível de conforto a bordo. E o modelo realmente impressiona e vem forte para a disputa com rivais de peso, como, por exemplo, Audi Q8, BMW X7, Mercedes-Benz GLS e Porsche Cayenne.

Range Rover
Diogo de Oliveira/Estadão

Vai eletrificar a Land Rover

Mais adiante, o Brasil receberá a versão 510PS Plug-In Hybrid com autonomia para até 113 km em modo 100% elétrico. Esta usa o motor 3.0 a gasolina com 6 cilindros em linha combinado a um motor elétrico de 105 kW. A bateria é robusta e tem 38,2 kWh de capacidade.

Em estações de carga rápida, com potência de 50 kW, leva-se menos de uma hora para repor até 80% da carga. Já nos carregadores de parede (Wallbox), a carga completa requer 5 horas. Entretanto, o mais provável é que o seu lançamento fique para 2023. Depois, no ano seguinte (2024), a marca enfim lançará o Range Rover elétrico, que, então, dará início à próxima fase.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se