Notícias

VW compra 50% da chinesa JAC Motors

Após aprovação do governo chinês, VW passa a ser oficialmente dona de metade da marca chinesa; alemã tem ainda o controle de 75% em joint-venture

Vagner Aquino

27 de nov, 2020 · 3 minutos de leitura.

JAC Motors iEV40" >
JAC iEV40 e base para SOL E20X
Crédito:JAC Motors/Divulgação
jac

A assinatura do acordo que deu à Volkswagen 50% dos ativos da Jianghuai Automobile (JAC) ocorreu em maio. Mas agora a transação é oficial. O governo chinês acaba de aprovar a compra, o que marca um importante avanço para o grupo VW em relação à eletrificação.

Além de controlar 50% da JAC – acordo que deverá mudar radicalmente a relação entre as fabricantes e produtos produzidos pela marca chinesa -, a Volkswagen também tem o controle de 75% da joint-venture VW-JAC na China – 50% antes. Os 25% ficam com a Jianghuai Automobile.

Após as mudanças da legislação chinesa, que não permitiam o controle de marcas nacionais por empresas internacionais, a Volkswagen passa a assumir o controle de parcerias locais. Com isso, além de ampliar a produção de carros elétricos, a montadora alemã acrescentará seu DNA aos produtos. Dentre as novas soluções da fusão, a meta é produzir entre 350 mil e 400 mil veículos por ano até 2029.



Outras marcas de elétricos JAC e VW

Na prática, entretanto, a Volkswagen também passa a ser parceira da NIO, marca de carros elétricos que pertence à JAC (que lançou a primeira picape elétrica do mundo) e, nesta semana, desbancou a GM do posto de quarta maior marca de veículos do mundo em valor de mercado.

Antes da compra, VW e JAC já tinham uma parceria estabelecida na China. Trata-se da marca SOL, focada em carros elétricos baseados nos modelos da chinesa, porém, com diferenças em visual e posicionamento. o primeiro produto dessa parceria é o SUV elétrico E20X. O produto foi lançado em 2019. E nada mais é que a versão SOL do iEV40 vendido no Brasil. Agora, a meta é lançar outros 15 modelos até 2025. Muitos deles terão componentes VW, certamente.

A parceria entre JAC e VW também já havia dado frutos dentro do segmento de carros a combustão. O sedã A5, apresentado em 2019, tem motor turbo 1.5 de 150 cv e câmbio manual de seis marchas ou automático CVT.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se