Primeira Classe Rafaela Borges

O suposto dono do carro mais caro de todos os tempos

Ferdinand Piech é engenheiro, executivo, bon vivant e integrante da família que é dona do Grupo Volkswagen

Ferdinand Piech
Ferdinand Piech Crédito: Foto: Peter Mueller/Reuters

Ferdinand é um nome emblemático no império chamado de Volkswagen. Além do pai do Fusca, assim foi batizado um de seus mais notáveis netos, Ferdinand Piech.

  • Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube:

 

Ferdinand Porsche criou o Fusca. Ali, começava a história da Volkswagen, a maior montadora da Europa. Já Piech, em 2015, depois de desempenhar um papel importante no conglomerado alemão, foi praticamente “tocado a pontapés” da presidência do conselho do grupo.

Agora, Piech está em evidência novamente. Durante os dias de imprensa do Salão de Genebra (Suíça), que termina no domingo (17), o La Voiture Noire, da Bugatti, abalou as estruturas do evento.

Trata-se do carro mais caro de todos os tempos, uma joia em exemplar único e tabela equivalente a mais de R$ 70 milhões. Tão forte quanto o impacto do carro foi o rumor sobre a identidade de seu dono: Ferdinand Piech.

Será mesmo o todo-poderoso o proprietário daquele que pode se tornar também um dos carros mais desejados da história? É bastante provável.

Afinal, ele tem três características essenciais que o credenciam como proprietário de uma máquina desse “quilate”: é milionário, bon vivant e não apenas apaixonado, mas obcecado por carros e o universo do automóvel. Ah, é claro: sua família é dona do Grupo Volkswagen, do qual faz parte a Bugatti.

Veja os detalhes sobre o La Voiture Noire

Quem é Ferdinand Piech

Piech, de 81 anos, nasceu em berço de ouro. Ele é filho de Louise Porsche, sobrinho de Ferry e primo de Ferdinand Porsche III (morte em 2012, foi designer do primeiro 911).

 

 

A família é proprietária da Porsche. Portanto, controladora do Grupo Volkswagen, com mais de 50% das ações do conglomerado alemão do qual faz parte a fabricante de modelos esportivos e do Cayenne.

 

 

 

Piech é austríaco, e um verdadeiro bon vivant. É fã de velejar, esquiar e de vinhos. É também um talentoso engenheiro e um dos executivos mais importantes da história da indústria automobilística.

Se seu primo Ferdinand Porsche criou o desenho do 911, Piech foi o homem que promoveu a reunião da Volkswagen e da Porsche. Começou a costurar esse acordo quando se tornou CEO da VW, em 1993. Na década seguinte, esse projeto se tornou realidade.

Saída da Volkswagen

Em abril de 2015, Piech anunciou sua saída do Grupo Volkswagen. Porém, ele se retirou da empresa muito mais por ter perdido uma “queda de braço” do que por um real desejo.

Piech estava se estranhando com o então presidente da Volkswagen, Martin Winterkorn. O irônico foi que, meses depois, em setembro, Winterkorn se deu mal.

Naquele mês, estourou aquele que é um dos maiores escândalos da indústria automotiva, o “Dieselgate”. Assim ficou conhecido o caso de fraude cometida pela Volkswagen aos testes de emissões realizados em carros com motor a diesel.

A primeira medida tomada pela Volkswagen, que vem pagando essa conta até hoje, foi demitir Winterkorn.

 


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos