Primeira Classe Rafaela Borges

Carros que perderam o brilho em outubro

Kwid é um dos modelos que tiveram queda nas vendas ou em posições no ranking de emplacamentos

Renault Kwid
Renault Kwid Crédito: Daniel Teixeira/Estadão

Outubro foi o melhor mês de vendas para o mercado brasileiro de carros em 2019. Porém, nem todo mundo pode festejar. Na lista dos principais modelos que não brilharam no mês estão dois Renault (Kwid e Sandero), dois Volkswagen (Amarok e Jetta) e um Chevrolet (Tracker).

Alguns tiveram quedas acentuadas nas vendas. Outros despencaram em posições no ranking de emplacamentos. Há ainda aquele que se viu ultrapassado por um modelo do mesmo segmento, mas de outro nicho, com preço bem mais alto.

 

Kwid em baixa

Vamos começar pelo modelo mais bem posicionado no ranking de vendas, o Kwid. O carro de entrada da Renault não passou da 12ª posição no ranking de vendas.

Mas não é uma boa colocação? Poderia ser, se não estivéssemos falando do carro mais vendido da Renault no Brasil. E também do modelo que vinha garantindo à marca, mês a mês, posição no grupo das quatro maiores montadoras.

No acumulado do ano, o Kwid é o quarto carro mais vendido do País. O modelo só fica atrás do trio Onix, Ka e HB20.

As vendas do Kwid também registraram ampla queda. Foram 6.066 emplacamentos, ante os 8.826 do mês anterior. A redução foi de 31,2%.

 



 

É preciso ressaltar que, em setembro, o Kwid havia tido um desempenho bem fora de seu padrão. O modelo foi o terceiro mais emplacado do País naquele mês, deixando Ka e HB20 para trás.

Porém, mês sem brilho à parte, o Kwid não perde com o resultado de outubro o status de carro muito bem sucedido. Principalmente por causa do segmento a que pertence, o de subcompactos. Mobi e Up!, seus adversários pequenos, cada vez mais perdem relevância no mercado.

E, mesmo com o resultado de outubro, o Kwid ainda conseguiu ficar bem à frente da concorrência.

Sandero e a queda da Renault

A queda do Sandero foi mais leve, mas ele ficou fora da lista dos 20 mais vendidos. Foi o 21º  mais emplacado. Um resultado decepcionante para um carro que, no acumulado de 2019,  é o 18º mais vendido.

Porém, a grande queda mesmo foi na comparação com setembro. Naquele mês, o Sandero havia sido o 12º mais emplacado.

Com a queda de seus dois principais produtos, a Renault acabou perdendo duas posições no ranking de vendas. Foi da quarta para a sexta.

 

Vídeo da semana: Volvo XC90 R-Design vale o que custa?

 

Volkswagen

O desempenho fora do normal do Jetta e, principalmente, da Amarok, não afetaram a Volkswagen no ranking de vendas. Afinal, esses estão longe de ser seus modelos mais vendidos.

T-Cross e Polo, esses sim carros da VW com maior volume, foram muito bem.

O Jetta, na comparação com setembro registrou queda de 38% nas vendas, que totalizaram 685 exemplares em outubro.

 

LEIA TAMBÉM

 

 

Enquanto isso, seus três principais rivais (Corolla, Civic e Cruze) cresceram. O resultado, porém, era esperado. O Jetta havia tido desempenho muito bom em setembro, ficando à frente do Cruze pela primeira vez.

Porém, parte desse mérito pode ter sido resultado do processo de renovação de seus três concorrentes, que em setembro estavam mudando de geração ou linha (2019 para 2020, com atualizações). É comum existir uma migração, para quem tem urgência, para o único modelo sem mudanças anunciadas.

Quanto à Amarok, no ranking de picapes (incluindo pequenas, médias e intermediárias), ela perdeu duas posições tanto ante setembro quanto em relação ao acumulado do ano. Além disso, registrou queda de 34,4% nos emplacamentos (que foram para 1.172 exemplares).

Tracker

Todos os principais SUVs compactos registraram crescimento nas vendas em outubro. O Tracker, não.

O Chevrolet viu suas vendas recuarem 16,8%, para 1.086 unidades. Com isso, perdeu também posições no ranking, sendo ultrapassado em outubro por C4 Cactus e HR-V, e vendo o Tiggo 5X ficar bastante próximo.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos