Você está lendo...
Veja lista das multas de trânsito mais aplicadas no Brasil
Legislação

Veja lista das multas de trânsito mais aplicadas no Brasil

Brasil ultrapassou 76,5 milhões de multas aplicadas em 2022; topo do ranking fica com o excesso de velocidade seguido por desrespeito ao rodízio

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

02 de fev, 2023 · 6 minutos de leitura.

Publicidade

velocidade
Só o Estado de São Paulo aplicou mais de 30 milhões de multas em motoristas que transitavam em velocidade superior à máxima permitida em até 20%
Crédito:Placas precisam ser legíveis (DER-MG/Reprodução)

Em 2022, foram aplicadas 76.577.166 multas de trânsito no Brasil. Segundo a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), a média é de 8.742 por hora. Assim, o número é 12,6% menor que o registrado em 2021. Ou seja, quando foram lavradas 87.652.847 infrações. Conforme apurado pelo Jornal do Carro, a campeã foi o excesso de velocidade. Foram quase 35 milhões no País todo, considerando dois níveis de autuação.

Seja como for, essa multa varia conforme a gravidade. Ou seja, quem estava a até 20% acima do limite liderou o ranking. Depois, vem as multas para velocidade entre 20% e 50% acima do limite. No Estado de São Paulo, por exemplo, foram aplicadas mais de 11 milhões dessas multas. Depois, vêm transitar em horário e local não permitido, como é o caso do rodízio municipal, avançar o sinal vermelho e deixar de utilizar o cinto de segurança.



Multa pode ter valor triplicado

Os dados compilados pelo Jornal do Carro apontam que, disparado, a infração mais cometida é o excesso de velocidade. Assim, "transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%" é infração média. Portanto, o artigo 218 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina multa no valor de R$ 130,16. Apenas no Estado de São Paulo, foram aplicadas quase 11 milhões dessas multas ao longo do ano passado. No País todo, foram 30.168.458 registros.

Publicidade


Tecnologia limitador de velocidade
Excesso de velocidade foi a infração mais cometida no País em 2022; Foto: Epitácio Pessoa/Estadão

Entretanto, cabe explicar que as multas por excesso de velocidade dividem-se em três categorias. Portanto, quanto maior a velocidade, mais grave será a penalidade. Assim, é considerada infração grave, com 5 pontos na CNH e multa de R$ 195,23, quando a velocidade supera em até 20% a máxima permitida na via. No total, houve 4,8 milhões de registros dessa infração no Brasil em 2022.

Por fim, quando a velocidade superior em mais de 50% a máxima permitida, o motorista comete infração gravíssima. Portanto, fica sujeito a levar 7 pontos na carteira e pagar a multa multiplicada por três. Desse modo, o valor passa a ser de R$ 880,41. Além disso, a penalidade inclui suspensão do direito de dirigir. Mas cabe explicar que essa não é uma das multas mais aplicadas. Em 2022, foram registradas pouco mais de 643 mil dessas infrações em todo o País.


multas
JOSÉ PATRÍCIO/ESTADÃO

Pontuação vai de 3 a 7, conforme a multa

Desrespeitar o rodízio municipal paulistano, com 4,3 milhões de registros, avançar o sinal vermelho, com 4,1 milhões, e não usar o cinto de segurança, com 2,9 milhões, foram outras das multas mais aplicadas no ano passado. Portanto, o motorista deve ficar atento. Além de aumentar o risco de acidentes, quem não cumpre as leis de trânsito sofre prejuízo financeiro (veja valores abaixo),

Leve (3 pontos na CNH): R$ 88,38
Média (4 pontos): R$ 130,16
Grave (5 pontos): R$ 195,23
Gravíssima (7 pontos): R$ 293,47


Confira a lista das 10 multas mais aplicadas em 2022 no Brasil, bem como suas classificação e número de pontos na CNH.

  • 1ª) 30.168.458; Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%, Média, 4 pontos;
  • 2ª) 4.821.864; Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%; Grave, 5 pontos;
  • 3ª) 4.342.829; Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação. Rodízio; Média, 4 pontos;
  • 4ª) 4.182.078; Avançar o sinal vermelho do semáforo, exceto onde houver sinalização que permita livre conversão à direita; Gravíssima, 7 pontos;
  • 5ª) 2.916.259; Deixar o condutor de usar o cinto segurança; Grave, 5 pontos;
  • 6ª) 2.803.902; Não identificação do condutor infrator, imposta à pessoa jurídica; Valor pago pelo proprietário;
  • 7ª) 2.770.200; Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização; Grave, 5 pontos;
  • 8ª) 2.022.035; Dirigir veículo segurando telefone celular; Gravíssima, 7 pontos;
  • 9ª) 1.876.181; Transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo de passageiros; Gravíssima, 7 pontos;
  • 10ª) 1.504.784; Estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização; Média, 4 pontos.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião