Primeira Classe Rafaela Borges

Carros que estão perdendo espaço em 2018

No grupo dos modelos que perderam participação em 2018, um dos destaques é o novo Ford EcoSport

Novo Ford EcoSport
Novo Ford EcoSport Mudanças não conseguiram impulsionar a participação de mercado do carro (Foto: Felipe Rau/Estadão)

O primeiro bimestre deixou um sinal de alerta para alguns carros à venda no Brasil. Modelos que faziam sucesso há pouquíssimo tempo parecem estar perdendo espaço. Desse grupo, um dos casos que dá a impressão de ser o mais grave é o do novo Ford EcoSport.

LEIA TAMBÉM

O novo Ford EcoSport, ex-líder, mudou no ano passado. Porém, ainda não reagiu quando o assunto é participação de mercado.

Outro que tem situação preocupante é o Renault Sandero. O hatch vem caindo em vendas desde o ano passado.

Há, porém, casos que podem ser apenas pontuais. Os próximos meses dirão se esses modelos vão se recuperar, ou se estão mesmo perdendo espaço para a concorrência.

 

Siga a autora no Instagram

 

Desse grupo, fazem parte Argo, Mobi, Creta, Civic e Q3. Abaixo, veja as razões que podem estar levando cada um deles a perder participação no primeiro bimestre.

NOVO FORD ECOSPORT

Pioneiro no segmento de SUVs compactos, o novo Ford EcoSport perdeu a liderança da categoria em 2015. Naquele ano, chegaram HR-V e Renegade. Depois, vieram outros concorrentes, como Kicks e Creta, só para citar os mais famosos.

É natural, portanto, que novo Ford EcoSport tenha perdido espaço. O problema é que o modelo não está conseguindo se recuperar.

No segundo semestre do ano passado, chegou o novo Ford EcoSport. O modelo recebeu reestilização, ganhou tecnologia e novos motores. Além disso, abandonou o polêmico câmbio Powershift.

O preço, que sempre foi competitivo, continuou atraente. Porém, ao menos nos primeiros meses, essas modificações não surtiram efeito. O novo Ford EcoSport não emplacou.

Em dezembro de 2016, por exemplo, ele era o terceiro SUV mais vendido do Brasil. No primeiro bimestre de 2018, caiu para a quinta posição. Agora, ele está brigando com o Tracker pelo quinto posto do segmento, de acordo pela Fenabrave, federação das concessionárias.

A chegada do Creta e o crescimento do Kicks contribuíram para a queda do novo Ford EcoSport. Além disso, apesar de renovado, trata-se de um modelo lançado em 2003. Ele já mudou de geração, claro, mas o público gosta de novidades – leia-se modelos inéditos.

VEJA TAMBÉM: QUAIS CARROS COMBINAM COM SEU SIGNO

Surgiram SUVs mais novos e atraentes, principalmente no quesito espaço. Porém, acredito que, pela reputação que já conquistou no mercado, o EcoSport ainda pode voltar a brigar com os líderes (ou ao menos pela terceira posição). É um excelente produto. A conferir.

SANDERO

Ele sempre foi o hatch compacto racional. No ano passado, parecia estar em plena ascensão, chegando a aparecer como quarto modelo mais vendido do País. Mas aí veio o Kwid, e tudo mudou.

Com a chegada do hatch menor, o Sandero saiu da lista dos dez mais vendidos. E não voltou mais. Mesmo com o período de “baixa” pelo qual passou o Kwid.

Em meu ponto de vista, a chegada do Polo também prejudicou o Sandero. Afinal, são modelos de mesmo porte, embora, no geral, mais caros.

No primeiro bimestre de 2018, o Sandero foi apenas o 20º carro mais emplacado do País.

ARGO

Lançado no ano passado, o Argo demorou a chegar no “top 10”. Porém, nos últimos meses de 2017, conseguiu.

No entanto, o Fiat parece ser o modelo que mais sofre os efeitos do sucesso do Polo. O VW é, este ano, o quarto carro mais vendido do País.

O Argo, por sua vez, caiu para a 12ª posição em fevereiro. No primeiro bimestre, porém, ainda conseguiu manter a oitava colocação, o que pode ser um bom sinal.

MOBI

Assim como o Argo, ele demorou a entrar no “top 10”. Depois, se consolidou nesse grupo. Porém, é uma das maiores vítimas do sucesso do Kwid, do qual é rival direto.

O Kwid se recuperou em fevereiro. Após meses de baixa, foi o quinto carro mais emplacado do País. O Mobi, em contrapartida, caiu para o 14º lugar. No bimestre, é 11º.

Q3

Após liderar o segmento de SUVs de luxo em 2016, e ocupar essa posição durante a maior parte de 2017, o Q3 despencou.

No primeiro bimestre, somou apenas 260 emplacamentos. Enquanto isso, o GLA ficou com mais de 500 e o X1, com quase 600.

Porém, no segmento de luxo, com volumes baixos, virar o jogo é mais fácil.

CIVIC

A ameaça que o Cruze representou ao Civic desde a chegada das novas gerações dos dois carros ficou mais séria no primeiro bimestre de 2018. O Chevrolet ultrapassou o Honda.

Leia aqui todos os detalhes sobre a disputa entre Civic e Cruze.

CRETA

O sinal de alerta disparou para aquele que é um dos queridinhos do Brasil. Lançado em 2017, o Creta logo caiu no gosto do povo e chegou a figurar no primeiro lugar no ranking de vendas de SUVs compactos.

Porém, há dois meses seguidos, aparece atrás do Kicks. O HR-V continua firme na primeira posição.

A disputa entre Creta e Kicks promete ser uma das mais interessantes do ano.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos