Você está lendo...
Caoa Chery vai lançar Tiggo 8 híbrido flex e hatch elétrico de entrada
Mercado

Caoa Chery vai lançar Tiggo 8 híbrido flex e hatch elétrico de entrada

Caoa Chery anuncia novo posicionamento no Brasil e vai produzir híbridos e elétricos no interior paulista; Tiggo 8 e eQ1 serão os primeiros

Diogo de Oliveira

05 de mai, 2022 · 6 minutos de leitura.

Caoa Chery eQ1 elétrico
Caoa Chery eQ1 será produzido na fábrica de Jacareí (SP) em 2023 e promete se o carro elétrico mais barato do Brasil
Crédito:Chery/Divulgação

A Caoa Chery anunciou nesta quinta-feira (5) seu novo posicionamento no Brasil. A empresa vai produzir carros elétricos e híbridos no País, na fábrica de Jacareí, no interior de São Paulo, e promete eletrificar toda sua gama de veículos nacionais até o fim de 2023. Mas a ofensiva terá início ainda em 2022, com a chegada de dois modelos: o SUV Tiggo 8 Pro terá sistema híbrido flex, e o hatch elétrico eQ1 promete ser o carro elétrico mais barato do País.

Para produzir veículos eletrificados no Brasil, a Caoa Chery vai remodelar e modernizar a linha de montagem da fábrica de Jacareí. Com isso, deixará de produzir o SUV compacto Tiggo 3X e o sedã médio Arrizo 6. Entretanto, a marca mantém a meta de emplacar 60 mil carros no Brasil em 2022.

Caoa Chery
Chery/Divulgação

Tiggo 8 Pro será primeiro eletrificado

Tal como o Jornal do Carro antecipou há um mês, o Tiggo 8 será o primeiro modelo eletrificado da Caoa Chery no Brasil. O SUV terá o desenho do Tiggo 8 Plus chinês, mas adotará o sobrenome "Pro", tal como as versões de topo dos demais utilitários da Caoa Chery. Ou seja, vai se chamar Tiggo 8 Pro e promoverá a estreia do inédito sistema híbrido leve flex de 48 volts nos carros da marca.

Além de eletrificado, o Tiggo 8 Pro virá com recursos de condução semiautônoma. Entre eles, frenagem automática de emergência, assistente de manutenção de faixa e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo. Inicialmente, o SUV deveria ter chegado em 2021. Porém, por causa da crise da falta de chips e da escassez de outros componentes, vai chega ao Brasil no segundo semestre deste ano.



Caoa Chery eQ1 elétrico
Chery/Divulgação

Elétrico de R$ 120 mil

Além do SUV híbrido, a Caoa Chery vai para cima do segmento de carros elétricos com o eQ1. Assim, as primeiras unidades do hatch subcompacto virão da China ainda neste ano. Depois, o carro será feito em Jacareí. Seja como for, o modelo promete tirar do Renault Kwid E-Tech o posto de carro elétrico mais barato do mercado brasileiro. Menor que o Fiat Mobi e com quatro lugares, o Caoa Chery eQ1 tem interior moderno e deverá ter preço inicial na faixa dos R$ 120 mil.

Caoa Chery eQ1 elétrico
Chery/Divulgação

Na China, o eQ1 tem preço equivalente a R$ 60 mil. Lá e aqui, é um carro destinado ao uso urbano. Seu motor elétrico fica instalado na traseira e gera o equivalente a 41 cv de potência. Já a autonomia com as baterias cheias é de pouco mais de 100 km, na aferição do mercado chinês. Entre os destaques está a tela de 10 polegadas em posição vertical instalada no meio do painel.


Chery QQ Ant Z
Reprodução/Car News China

O que vem por aí

Tiggo 8 Pro e eQ1 serão apenas os primeiros carros eletrificados da Caoa Chery no Brasil. No comunicado oficial, a marca diz que toda a gama nacional será eletrificada até o fim de 2023. Ou seja, os demais SUVs feitos em Anápolis (GO), Tiggo 5X Pro e Tiggo 7 Pro, também ganharão sistema híbrido leve flex. Assim como terão o pacote ADAS com recursos semiautônomos.

Entre os elétricos puros, a expectativa é pelo retorno do QQ. A nova geração do subcompacto estreou em 2021 na China. Primeiro, veio na versão Ice Cream (que significa "sorvete", em inglês). E a marca vai lançar em breve por lá o QQ Ant Z, versão com estilo de SUV que vai substituir o eQ1. Assim, este poderá ser o elétrico com produção nacional a partir de 2025.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Caoa Chery Tiggo 8 TXS
Oferta exclusiva

Caoa Chery Tiggo 8 TXS