Você está lendo...
CES 2021: novo Chevrolet Bolt, van elétrica da GM, carro voador da Cadillac e o futuro do setor
Mercado

CES 2021: novo Chevrolet Bolt, van elétrica da GM, carro voador da Cadillac e o futuro do setor

Segundo dia de evento traz as principais novidades da GM, que vai além da ofensiva de elétricos e apresenta até carro voador

Emily Nery, para o Jornal do Carro

12 de jan, 2021 · 9 minutos de leitura.

Publicidade

Carro voador da Cadillac
Carro voador da Cadillac
Crédito:Reprodução/engadget/GM

Devido a pandemia, a CES 2021, maior feira de tecnologia do mundo, ocorre entre os dias 11 e 14 de janeiro no formato online. Igualmente presente, o setor automotivo apresenta o que há de mais inédito sobre as rodas, ora para atender o consumidor, ora para diminuir seu impacto no meio ambiente. Veja um resumo do que montadoras, como a GM, prenunciam para o futuro da indústria:

GM Chevrolet Bolt

A GM anunciou que seu primeiro carro elétrico, o Bolt, ganhará duas versões, das quais serão apresentadas no dia 22 de fevereiro. O modelo inaugura a nova fase da GM, com enfoque para automóveis de zero emissão. Além disso, o Super Cruise, próxima tecnologia de assistência ao motorista, estreará na gama da GM pelo Bolt. Confira o preço chevrolet bolt.

GM Chevrolet Bolt EUV
Reprodução/Youtube/Chevrolet

Publicidade


Mais especificamente, os modelos se tratam do Bolt chevrolet EUV, o SUV do elétrico, e uma nova atualização do veículo convencional. Vale lembrar que o utilitário esportivo divide a plataforma e o design com o chinês Buick Velite 7.

Por uma imagem divulgada em agosto de 2020, podemos ver que ele traz um design mais moderno e esportivo, bem como novos assentos e um novo cockpit. Embora os veículos sejam os primeiros da Chevrolet a adotar o Super Cruiser, a GM não os produzirá na novíssima plataforma para veículos elétricos Ultium.

Painel Chevrolet Bolt
Novo painel de instrumentos digital do Bolt Divulgação/Chevrolet

Dentre os novos recursos do software, o mais esperado é o que permite a direção sem o uso das mãos. Sem grandes detalhes, sabemos que ele usará sensores a laser do LiDAR, radares e sistemas de monitoramento e mapeamento.

Van elétrica e lançamento da BrightDrop

A montadora expandiu sua guinada de elétricos também para as vans. O EV600 será o primeiro veículo da nova divisão de utilitários comerciais elétricos, a BrightDrop. Equipado com a bateria Ultium, o modelo terá autonomia de até 400 km com carga total e terá capacidade de carga de até 16,9 metros cúbicos.

Van elétrica da GM
A produção começará no final deste ano, contudo, com as primeiras unidades destinadas a Fedex Divulgação/GM

Dentre os recursos de segurança, ele adotará frenagem cruzada traseira, monitoramento de ponto cego, frenagem automática de ré e visão HD surround. Assim também, incluem-se o alerta de pedestre traseiro e frenagem Automática de Emergência Aprimorada.

Fontes ligadas ao projeto afirmam que o concorrente da Ford e-Transit dividirá sua arquitetura modular com o Hummer EV e uma série de caminhões e SUVs que chegarão futuramente.

Pallet elétrico

Impulsionada pelo aumento de entregas por consequência da pandemia, a BrightDrop lançará um pallet elétrico para ajudar com transportes a curtas distâncias. Gerenciado remotamente, o EP1 se assemelha com um pequeno armário, no qual suporta até 90 kg e tem aproximadamente 651 litros de capacidade.


Pallet da GM
Como resultado da pandemia, número de entregas cresceu massivamente. Então, GM encontrou uma nicho a ser investido Divulgação/GM

Segundo a GM, ele estará disponível no início deste ano para ajudar a reduzir o contato com o objeto, bem como os custos e o rico de exposição do entregador.

Realidade aumentada

Em formato online, a GM disponibiliza alguns veículos para exibição. Apontando a câmera do celular para o QR Code na tela do site, é possível visualizar o veículo no seu ambiente por meio da realidade aumentada.


Dessa forma, dá para ter um gostinho de como é ver o Hummer EV, e os outros três futuros lançamentos da Cadillac de perto.

Cadillac

A marca de luxo da General Motors trouxe nada menos que três veículos para a exposição virtual. Dois ainda se tratam de protótipos - um deles é uma unidade de transporte autônoma, enquanto o outro é um carro voador.

GM Cadillac-Personal-Autonomous-Vehicle
Embora veículo tenha sido apresentado como da marca Cruise, patente ficou sob a Cadillac Reprodução/GM Authority/GM

O Cadillac PAV (em tradução veículo autônomo pessoal), nada mais é do que a designação do Cruise Origin. Ele é uma espécie de limusine mais compacta e sem motorista, à la carros de filmes futuristas. Ele possui sistema de inteligência artificial integrada e seu habitáculo mais se parece com uma luxuosa sala de estar.

GM Cadillac-Personal-Autonomous-Vehicle
Similarmente a uma sala de estar, cabine deverá abrigar uma longa poltrona e uma mesa Reprodução/GM Authority/GM

Ainda sem maiores informações sobre performance ou data de estreia, o modelo concorrerá com a Uber e a Lyft no mercado de transporte por veículos autônomos.


Carro voador

Um drone gigante. De fato, é com isso que se parece o conceito de veículo voador da Cadillac. Marcando a entrada da General Motors na categoria de transportes / carros voadores, a nave VTOL tem bateria de 90kW e pode viajar a até 90 km/h.

Carro voador da Cadillac
A fim de competir com a Uber, carro voador servirá como táxi aéreo Reprodução/engadget/GM

É provável que ele seja autônomo, se levarmos em consideração o fato da capacidade de transporte de apenas uma pessoa. E cá entre nós, não é todo mundo por aí que sabe dirigir uma aeronave.


SUV Lyriq

Mais próximo de nossa realidade está o SUV de luxo Lyriq. Ele será o primeiro da GM que utilizará a bateria Ultium de 100kW. Como resultado, o utilitário poderá rodar até cerca de 482 km sem necessitar de carregamento.

GM Cadillac Lyriq
Divulgação/Cadillac

Ele virá equipado com o software de assistências ao motorista Super Cruise e terá um enorme painel de instrumentos digital (que funcionará também como sistema de infotainment) de nada menos que 33 polegadas. Contudo, o veículo só deverá chegar às concessionárias na primeira metade de 2022.


Interior Cadillac Lyriq
Divulgação/Cadillac

Além disso, durante o evento, a montadora soltou um teaser de outro SUV que vem por aí, o Celestiq. Com várias características herdadas do Lyriq, como o enorme display, por exemplo, o modelo adota vidro inteligente no teto que viabiliza a entrada de luz solar.

Veja o teaser do Celestiq:


Reportagem em atualização, mais informações em instantes



Deixe sua opinião
Jornal do Carro
Oficina Mobilidade

Guia de boas práticas para o uso do carro elétrico

Tire suas dúvidas para dirigir com tranquilidade e segurança

12 de abr, 2024 · 2 minutos de leitura.

Os carros elétricos estão cada vez mais presentes nas ruas do Brasil. Segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), esse mercado emplacou, no País, mais de 49 mil unidades nos oito primeiros meses de 2023, praticamente o total registrado em 2022. Mesmo assim, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o funcionamento desses veículos. Para ajudar você nessa jornada, o Oficina Mobilidade traz algumas dicas. Confira:

1. Como carregar a bateria do carro em casa?

A recarga residencial segue as mesmas recomendações de outros equipamentos elétricos

de alta corrente, como ferro de passar roupa, secador de cabelo e ar-condicionado. Em  comum, eles possuem tomadas de pino grosso, de 20 A. Jamais utilize adaptadores de pino grosso para pino fino, a fim de conectar equipamentos de 20 A em tomadas de 10 A. Isso aumenta o risco de curto-circuito. Os proprietários de veículos elétricos devem ter em casa uma tomada de 220 V e 20 A com cabeamento compatível com a potência a ser consumida, além de sistema de aterramento e proteção.

2. O que é melhor: carga lenta ou ultrarrápida?

A diferença entre as duas operações se resume ao tempo e à necessidade do usuário. Vale lembrar que a recarga ultrarrápida não se encontra disponível em todos os modelos. Durante o desenvolvimento do veículo, a fabricante deve prever essa atividade em seu projeto da bateria e do carregador de bordo.

3. O que devo saber antes de fazer uma viagem?

Planeje a viagem para saber exatamente onde há eletropostos no meio do caminho. Se o percurso for longo, provavelmente a bateria não terá autonomia suficiente até a chegada ao destino. Existem aplicativos que indicam os locais de pontos de recarga. Assim, as paradas podem ser programadas e o passeio vai ocorrer sem a preocupação com falta de carga.

4. Como tirar melhor proveito na cidade e na estrada?

Ao contrário do carro com motor a combustão, o veículo movido a eletricidade é mais econômico na cidade, porque o costumeiro “anda e para” ajuda a recarregar a bateria e, consequentemente, a ampliar a autonomia. Para o uso urbano, se o carro tiver o “one pedal drive” – que praticamente dispensa o pedal de freio –, habilite o recurso para permitir o reaproveitamento cinético de energia. Isso, porém, exige adaptação do motorista nos primeiros quilômetros. Na estrada, se possível, deixe o ar-condicionado desligado, mantenha os pneus bem calibrados e as janelas fechadas para diminuir a resistência do ar, providências que vão poupar energia da bateria.

5. Como aproveitar o recurso de regeneração de energia da bateria?

Mantenha o recurso sempre ativado e na opção de máxima regeneração. Alguns fabricantes deixam a cargo do cliente a decisão sobre o uso e a intensidade da regeneração. Mas há modelos que ainda não oferecem tais ajustes.

6. Que cuidado devo ter com a manutenção do carro elétrico?

A manutenção é diferente da do automóvel a combustão, porque o carro elétrico tem apenas 50 partes móveis, ante 350 do convencional. De toda forma, siga sempre as orientações da fabricante que constam no manual do proprietário em relação aos prazos e ao que observar nas revisões.

7. O que é preciso mexer ou trocar nas revisões?

O carro movido a bateria dispensa itens como velas, correia, filtros de combustível e de óleo, engrenagens de câmbio e virabrequim, tornando as revisões mais simples e baratas. Como existe um trabalho de frenagem automática quando o motorista tira o pé do acelerador, o sistema de freio é bem menos exigido, evitando o desgaste das pastilhas. A revisão inclui inspeção das portas de carregamento e dos rotores e avaliação da bateria. Fechaduras, filtro de ar-condicionado, suspensão, dobradiças e trincos também são vistoriados.

8. Os pneus dos carros elétricos são diferentes?

Os pneus de veículos elétricos apresentam a mesma estrutura básica em termos de componentes (talões, camada estanque e banda de rodagem). No entanto, algumas modificações ocorrem durante o projeto, como materiais utilizados, desenho e capacidade de carga. Eles são mais resistentes e recebem reforços estruturais, uma vez que o carro elétrico, geralmente, é mais pesado por conta da instalação da bateria. Jamais coloque um pneu normal para rodar no carro elétrico, pois sofrerá desgaste prematuro devido ao peso extra. Além disso, tenha em mente que o consumo do pneu pode ser maior por causa do alto torque no caso de dar arrancadas rápidas.

9. Que fatores afetam a autonomia da bateria?

Ligar o ar-condicionado na potência máxima, fazer arrancadas em busca de desempenho superior e não aproveitar da melhor forma a regeneração impactam diretamente a autonomia da bateria.

10. Como lavar o carro elétrico?

A lavagem deve ser realizada como se fosse um carro convencional, já que as vedações seguem os padrões de estanqueidade para os componentes elétricos e eletrônicos do sistema de tração. As baterias são testadas contra inundações e, em caso de acidente, o fluxo de corrente é imediatamente desligado para não haver risco de choque elétrico aos ocupantes.

11. Como rebocar um carro elétrico/híbrido?

Para que o carro elétrico seja rebocado de forma segura, o guincho precisa ser do tipo plataforma. É importante que as rodas do veículo não encostem no chão, pois elas possuem um sistema de regeneração de energia, que ajuda no recarregamento da bateria. Também é necessário que o veículo esteja em marcha neutra.

Lembre-se de que as recomendações podem variar conforme o fabricante e o modelo do carro elétrico. Por isso, é importante consultar o manual do proprietário. Além disso, as infraestruturas de carregamento estão em constante evolução, exigindo que o motorista se atualize sobre as opções disponíveis em sua região.