Você está lendo...
Chevrolet S10 2025 ganha potência e tecnologias inéditas; veja preço e impressões
SUMMIT MOBILIDADE: Clique e garanta o seu ingresso promocional Saiba Mais
Lançamentos

Chevrolet S10 2025 ganha potência e tecnologias inéditas; veja preço e impressões

Picape média da Chevrolet agrada pelo desempenho do motor turbodiesel e silêncio ao rodar; nova S10 2025 se moderniza sem trocar de geração

Rodrigo Tavares, de Pirenópolis (GO), especial para o Jornal do Carro

15 de mai, 2024 · 8 minutos de leitura.

Publicidade

Chevrolet S10 High Country 2025 está mais silenciosa e macia
Crédito:Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro

Velha conhecida do mercado das picapes médias, a Chevrolet S10 chega ao seu 29° ano de produção com modificações importantes e visual renovado. A convite da General Motors, o Jornal do Carro foi até Pirenópolis (GO) para dirigir a nova versão da caminhonete, em suas diferentes opções. 



Apresentada ao público na feira agro ExpoLondrina, no Paraná, as versões Z71 e High Country mostraram visual remodelado. A primeira aposta na esportividade, enquanto a segunda tem proposta mais luxuosa. Além disso, agora chega a LTZ, intermediária, e a WT (Work Truck), nova versão básica, que substitui LS e LT de uma só vez.

Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro

Publicidade


Mas antes de detalhar as opções, há mudanças também na mecânica. O motor 2.8 Turbodiesel Duramax desenvolve agora 207 cv d potência e 52 mkgf de torque máximo, disponível entre 1.600 rpm e 2.400 rpm. Assim, o 0 a 100 km/h leva 9,4 segundos e a resposta ao pedal do acelerador está mais esperta, conferindo agilidade à picape. O câmbio automático de 8 marchas, emprestado da irmã norte-americana Colorado, contribui para o bom desempenho, com trocas rápidas e suaves. As opções mais baratas da WT usam a caixa manual de seis marchas.

O motor recebeu um sistema de gerenciamento com inteligência artificial, que deixou o conjunto mais econômico e menos poluente. Isso se traduz em até 13% de economia, junto de outras 30 modificações feitas somente no conjunto mecânico. O consumo, conforme a GM, é de 11,4 km/l na estrada e de 9,5 km/l na cidade, com a transmissão automática.

Chevrolet S10 2025 ficou mais silenciosa e agradável de guiar

Da esquerda para a direita: Z71, High Country e WT (Rodrigo Tavares/Jornal do Carro)

Mesmo menos potente que a concorrência, o modelo agrada na dirigibilidade e tem condução “espirituosa”. A opção média da GM também faz bonito no silêncio ao rodar. Em um trechos de asfalto e de terra, não há aquele ruído característico de motor a diesel na cabine, o que torna a condução tranquila, com vibração pouco perceptível. Além disso, não maltrata o condutor e passageiro em terrenos muito ruins.

Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
Telas digitais no painel e multimídia parecem “se completar” (Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro)

Desde a versão básica WT, a S10 agora tem um painel digital de 8 polegadas, bem como a central multimídia MyLink de 11 polegadas, ambos já vistos no monovolume Spin. Assim como o outro produto da Chevrolet, a picape sofreu um extenso retrabalho visual, bem como mecanicamente e no consumo, mas não se trata de uma nova geração. 


Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
Z71 tem rodas e grade em preto, contrastando com detalhes em vermelho no interior (Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro)

Agora, a versão Work Truck engloba as versões básicas da S10, que vão desde a cabine simples sem caçamba e câmbio manual, até a cabine dupla com câmbio automático, que deve receber a maioria dos pedidos nessa opção, ao preço de R$ 268.060. Acima dela está a Z71, com visual mais esportivo, cintos de segurança vermelhos e detalhes escurecidos, e voltada a um público mais jovem. Seu preço sugerido é de R$ 281.900.

Versão LTZ deve responder por maioria das vendas da picape

Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
LTZ pega leve nos cromados e tem visual mais discreto (Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro)

A LTZ, intermediária, deve responder pela maioria das vendas da picape, e apresenta um visual mais discreto, com menos cromados em relação à de topo de linha, High Country. Na cabine, materiais macios ai toque e bancos com diferentes densidades tornam o habitáculo fácil de conviver. Entretanto, quem viaja atrás sofre com o assoalho alto e a falta de saídas de ar-condicionado, bem-vindas para quem senta tão próximo à janela traseira.

Assim, a nova Chevrolet S10 LTZ custa R$ 292.900, enquanto a High Country tem preço de R$ 302.900. Pelo alto valor, os sistemas ADAS chegam agora à picape, com recursos como alerta de colisão com frenagem de emergência e alerta de saída de faixa.

Desde a versão WT, a picape oferece 6 airbags, faróis de neblina de LEDs, partida por botão, alerta de pressão de pneus, trava elétrica da caçamba, sensor crepuscular, painel digital e mais. Além disso, é possível customizar a S10 com mais de 100 acessórios, bem como com dois pacotes, chamados Brutal e Invencível, pelos preços de R$ 11.900 e R$ 12.900.


Conclusão

Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro
(Rodrigo Tavares/Especial para o Jornal do Carro)

Por fim, é seguro dizer que a S10 atingiu seu ápice, feitos em cima de uma picape cuja geração tem mais de uma década nas costas. Mais silenciosa, macia, potente e boa de dirigir, pode tentar incomodar a concorrência, ainda que não seja a mais forte no desempenho. Dessa forma, tem tudo para recuperar o fôlego na briga entre as picapes médias mais vendidas do País, sobretudo diante da rival Toyota Hilux, que uns anos atrás lhe tirou a liderança.

O Jornal do Carro também está no Instagram!


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Fiat Titano é picape barulhenta e rústica, mas tem robustez

Prós

  • Modelo está mais potente e silencioso; visual agrada e dirigibilidade é satisfatória

Contras

  • Concorrência mais potente pode incomodar, pouco conforto para quem viaja atrás, projeto apesar de renovado tem mais de uma década

Ficha Técnica

Chevrolet S10 High Country 2025

Motor

2.8 Duramax Turbodiesel, quatro cilindros em linha

Potência

207 cv

Torque

52 mkgf

Tração

4x4

Transmissão

Automática de oito velocidades

0 a 100 km/h

9,4 segundos (segundo a GM)

Suspensão

Dianteira com Independente com braços articulados, molas helicoidais, barra estabilizadora e amortecedores telesc. hidráulicos pressurizados / Traseira com Feixe de molas semi-elípticas de 2 estágios e amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados

Freios

Sistema Hidráulico com duplo circuito em paralelo Sistema de freios anti-blocante (ABS) com sistema eletrônico de distribuição de frenagem (EBD) e assistência de frenagem de emergência (BAS) nas rodas traseiras e dianteiras; Discos à frente, tambor atrás

Pneus

Radiais 265/60 R18"

Caçamba

1.484 mm

Tanque

76 L

Altura

1.83 m

Largura

1.87 m

Comprimento

5.36 m

Entre-eixos

3.09 m

Vão-livre do solo

22.5 cm

Ângulo de Ataque

29.5°

Ângulo de Saída

23°

Preço

R$ 302.900

Deixe sua opinião