BYD
BYD/Divulgação

BYD Shark: picape híbrida estreia com 840 km de autonomia; veja o preço

BYD Shark usa conjunto híbrido plug-in capaz de gerar potência total de 430 cv; aceleração entre 0 e 100 km/h é feita em 5,7 s

Por Vagner Aquino 14 de mai, 2024 · 6m de leitura.

A BYD revelou no México as primeiras fotos e informações da Shark. Trata-se da primeira picape média da marca chinesa, com passaporte já está carimbado para o Brasil. Tal como o Jornal do Carro antecipou, o modelo chegará ao País a partir do 2º semestre para disputar o segmento liderado pela Toyota Hilux. Um dos destaques da inédita BYD Shark é o conjunto híbrido plug-in, que promete economia, longo alcance e desempenho esportivo.

Feita na plataforma DMO Super Híbrida Off-Road (carroceria sobre chassi), a Shark é um produto global – por isso o lançamento no México. O nome vem do visual inspirado em tubarões. A picape, evidentemente, tem um papel geopolítico. A chinesa quer vender seus carros nos Estados Unidos, e a Shark é o “green card” para o mercado norte-americano, há décadas liderado por picapes grandes, como Ford F-150 e Chevrolet Silverado.

BYD/Divulgação

Em relação ao visual, linhas bastante quadradas. O destaque fica com os faróis de LEDs que atravessa toda a dianteira e forma uma só peça. Lembra um pouco a versão elétrica da Ford F-150. Para a marca, a peça simboliza a “boca aberta de um tubarão”. Atrás, as lanternas também se conectam por um filete de LEDs.

Explicado o conceito, vale destacar o porte da picape. São, no total, 5,46 metros de comprimento. Assim, é mais de 10 centímetros maior que a Ford Ranger (5,35 m) e a Toyota Hilux (5,33). As demais medidas são as seguintes: 1,97 m de largura, 1,93 m de altura e 3,26 m de entre-eixos. Na caçamba, capacidade de carga de 835 kg. Em litros, são 1.450.

BYD
BYD/Divulgação

Mecânica

O material ainda não revela todos os detalhes técnicos da picape. Mas sabe-se que o sistema híbrido plug-in combina um motor 1.5 turbo e dois elétricos. Um em cada eixo. A potência, portanto, supera os 430 cv. Assim, garante aceleração de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos.

Ainda em mecânica, a BYD Shark tem suspensão independente Duplo A na dianteira e na traseira. E a tração é integral elétrica. Ou seja, a BYD Shark pode ajustar a distribuição de torque entre suas rodas dianteiras e traseiras em milissegundos. Assim, tem a capacidade de se adequar às mais diversas superfícies.

Em relação a autonomia total, promete 840 km. Dado, no entanto, pelo ciclo de testes NEDC. Quando apenas em modo elétrico, com a bateria (Blade) completamente cheia, a picape roda até 100 km. A marca fala em 13,3 km/l.


BYD
BYD/Divulgação

Itens de série

De acordo com o material divulgado, tem, na lista de equipamentos, quadro de instrumentos digital de 10,25 polegadas, central multimídia com comando giratório e 12,8″, bem como câmera 360°, ventilação e aquecimento nos assentos, carregador de celular por indução, Head-Up display e seis airbags. Em relação aos sistemas ADAS, vem com controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixa e outros itens.

Preço da BYD Shark

No lançamento global no México, a marca chinesa anunciou a picape com preço inicial de $ 899.980 pesos mexicanos para a versão GL, enquanto a topo de linha GS tem tabela de $ 969.800 pesos. Na conversão direta, considerando a cotação do dia, os valores são equivalentes a R$ 274 mil e R$ 295 mil. Pois, no Brasil, a picape média híbrida deverá ter preço também na faixa de R$ 300 mil, ou seja, bem próxima das rivais com motores a diesel.


Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.