Você está lendo...
Honda revela novo Civic Si, que pode voltar ao Brasil como sedã esportivo em 2022
Lançamentos

Honda revela novo Civic Si, que pode voltar ao Brasil como sedã esportivo em 2022

Novo Civic Si tem imagens divulgadas e pode voltar ao Brasil importado em 2022; Honda promete melhor desempenho da história do esportivo

Diogo de Oliveira, com Renan Monteiro, especial para o Jornal do Carro

20 de out, 2021 · 7 minutos de leitura.

Honda Civic Si
Novo Honda Civic Si será lançado neste mês nos EUA e pode voltar importado ao Brasil em 2022
Crédito:Honda/Divulgação

A Honda parece ter ouvido os anseios dos fãs, e acaba de apresentar a nova geração do Civic Si. Desta vez, o icônico modelo abandona a carroceria cupê e volta a ter quatro portas e formas de sedã esportivo - tal como era o Si nacional, feito sobre a oitava geração do sedã na fábrica de Sumaré (SP), entre os anos de 2007 e 2011.

A marca japonesa confirmou vai manter o modelo fiel às raízes e, portanto, venderá o novo Civic Si somente com câmbio manual de seis marchas. Nada mal, não? E tem mais. Segundo a Honda, este novo Civic Si é o mais divertido de dirigir de todos os tempos, tem as melhores respostas ao volante e, a despeito da proposta purista, é o mais tecnológico.

Honda Civic Si
Honda/Divulgação

Motor 1.5 turbo que "gira alto"

Quem se lembra do Civic Si nacional sabe que os tempos eram outros. Naquela época, o modelo vinha de fábrica com um motor 2.0 aspirado de 192 cv a 7.800 rpm e 19,2 kgfm a 6.100 rpm, e câmbio manual de seis marchas. Entretanto, atualmente, não se faz carros dessa categoria sem turbo. Por isso, a nova geração mantém o 1.5 turbinado a gasolina.

Honda
Honda/Divulgação

Contudo, a japonesa garante que motor gira alto. A potência máxima é entregue entre 6.000 rpm e 6.500 rpm. Segundo a Honda, o 1.5 turbo gera 202 cv - um pouco menos que os 208 cv anteriores - e tem mesmo torque de 26,5 mkgf. A diferença é que o torque, agora, atinge o pico a 1.800 rpm, ou seja, 300 rpm mais cedo que no cupê vendido até o início deste ano.


Além dos ajustes mecânicos, o novo Civic Si recebeu alterações no chassi e suspensões. Segundo a Honda, a nova plataforma deixou o esportivo com a carroceria até 13% mais rígida. Já o conjunto de molas e amortecedores está 8% mais rígido no eixo dianteiro, e até 54% mais firme no eixo traseiro em relação ao novo Civic sedã tradicional.

Honda Civic Si
Honda/Divulgação

Por fim, a versão Si ganhou buchas dianteiras e traseiras do novo Type R, bem como braços reforçados na suspensão, bitolas 1,2 cm maiores e barras estabilizadoras de maior espessura, tudo para melhorar o equilíbrio em curvas. Outra mudança importante é o novo volante, que é 26% mais leve que o anterior. A tração continua a ser dianteira, mas com diferencial de deslizamento limitado para também aprimorar a dinâmica.




Cabine elegante e clássica

Naturalmente, a engenharia do novo Civic Si é o destaque. Afinal, são várias modificações - os freios, por exemplo, também foram alterados e são maiores, e a versão sai de fábrica com rodas de liga leve de 18 polegadas calçadas com pneus de perfil baixo (235/40). Mas nesta nova geração, o esportivo também vai agradar entusiastas por dentro.

Honda Civic Si
Honda/Divulgação

Além das quatro portas e do espaço interno maior (o entre-eixos cresceu), o novo Civic Si mantém um elo com o passado, e traz, por exemplo, bancos dianteiros tipo concha com apoios de cabeça integrados e forração de tecido com detalhes vermelhos. Já o painel tem molduras metálicas e black piano, conferindo elegância e capricho a bordo.


Um dos destaques no painel é a tela multimídia flutuante de 9 polegadas com conexão sem fio com os sistemas Android Auto e Apple Carplay. O esportivo também traz o pacote Sensing com recursos de assistência à direção, como frenagem automática de emergência, controle de cruzeiro adaptativo e assistente de permanência em faixa.

Honda Civic Si
Honda/Divulgação

Retorno ao Brasil

Depois de 24 anos em produção no Brasil (desde 1997) e uma trajetória de sucesso, o Civic deixará de ser feito no País em novembro. A dura decisão da Honda veio (de forma racional) após a leitura do mercado. O sedã médio já não consegue mais disputar vendas com os novos SUVs, sobretudo os de porte médio, como Jeep Compass, Toyota Corolla Cross e VW Taos.


Por isso, a marca japonesa vai tirar o Civic de linha, mas o modelo voltará importado já em 2022. Dessa forma, é esperado que o novo Civic de 11ª geração venha com preços maiores e posicionamento aciona do modelo atual. E essa mudança deverá trazer o Civic Si de volta ao País, como um sedã esportivo para concorrer com o novo VW Jetta GLI.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se