Você está lendo...
Os carros mais econômicos do Brasil em 2022 segundo o Inmetro
Mercado

Os carros mais econômicos do Brasil em 2022 segundo o Inmetro

Veículos elétricos e híbridos destacam-se na tabela de consumo do Inmetro, assim como hatches e sedãs com motor 1.0; veja os mais econômicos

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

25 de mar, 2022 · 13 minutos de leitura.

Selo Conpet mais econômicos
Inmetro classifica consumos dos veículos por notas
Crédito:Diogo de Oliveira/Estadão

Os preços dos combustíveis estão nas alturas no Brasil. De acordo com um levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a gasolina já chegou a alcançar R$ 8,39 em alguns estados do País. Já o valor médio nacional ficou em R$ 7,26 o litro. Pensando nisso, o Jornal do Carro traz a lista dos carros com os melhores consumos segundo a tabela do Conpet, o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBVE), do Inmetro.

O ranking abaixo está divido duas partes. Dessa forma, são 10 veículos entre hatches, SUVs e sedãs a combustão e híbridos, e uma lista exclusiva com os cinco carros elétricos mais eficientes.

O PBVE

gasolina
PIXABAY

Mas antes de falar dos carros em si, vale destacar a importância do programa do Inmetro. É por meio dele que o consumidor recebe informações sobre o desempenho dos produtos em questão. O foco, dessa forma, é a eficiência energética. As informações servem para orientar a escolha do consumidor. De posse dos dados, fica mais fácil tomar decisões e encontrar os veículos mais econômicos do mercado.

Em síntese, os produtos avaliados passam por ensaios em laboratório acreditados pelo Inmetro. Com base em vários critérios, recebem etiquetas (fixadas no veículo) que informam a sua classificação, bem como os números de consumo obtidos em testes controlados. Porém, com índice de correção, para que os resultados se aproximem do uso real. A classificação começa com a nota A (mais eficiente) e vai até a nota E (menos eficiente).

Ranking: veja os carros mais econômicos

1) Toyota Corolla Cross XRV Hybrid

SUV Corolla Cross
Diogo de Oliveira/Estadão

Logo de cara, vale citar o SUV Corolla Cross, que estreou no Brasil no começo do ano passado e, desde então, tem chamado bastante atenção do consumidor. Na versão híbrida topo de linha, a XRV, o consumo impressiona.

Com motor 1.8 flexível de 101 cv ligados a dois elétricos de 72 cv, os números com gasolina chegam a 17km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada. Já com etanol, fica em 11,8 km/l e 9,6 km/l respectivamente. Assim, fica com uma média de 1,35 MJ/km.

2) Chevrolet Onix Plus  

onix inmetro
Divulgação/Chevrolet

Em seguida, temos o Chevrolet Onix Plus. Com motor 1.0 de 82 cv e 10 mkgf de torque, o sedã faz uma média de 10,1 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada, com etanol. Já com gasolina, os números chegam a 14,3 km/l e 17,7 km/l, respectivamente. Assim, o sedã da marca norte-americana tem consumo energético de 1,34 MJ/km, que garante a nota ''A'' na categoria e ''B'' no geral. Atualmente, o preço parte de R$ 80 mil.

3) Renault Kwid

Rodolfo BUHRER/Renault

Um dos mais recentes lançamentos da Renault, o próximo da lista é a nova geração do Kwid. Com a proposta de ser o carro mais econômico do país, o hatch com jeitão de SUV tem um desempenho bem favorável. De acordo com a tabela, com etanol, ele faz uma média de 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada. No entanto, é com gasolina que o consumo impressiona, chegando a 14,9 km/l e 15,6 km/l, respectivamente.


Com esses números, o Kwid ficou com uma média de consumo de 1,39 MJ/km na tabela do Inmetro. Vale lembrar que a marca francesa fez melhorias no 1.0 três cilindros e 12 válvulas. Dessa forma, oferece 70 cv de potência e 9,8 mkgf de torque. O câmbio é o manual de cinco marchas.

4) Chevrolet Onix

onix inmetro
Chevrolet/Divulgação

Assim como seu irmão sedã, o Chevrolet Onix também entra na lista de mais econômicos. O modelo, com seu motor de 82 cv de potência máxima, tem uma média de consumo energético de 1,40 MJ/km. Assim, com gasolina, os números ficam em 13,9 km/l na cidade e 16,7 km/l na estrada. Enquanto isso, com etanol, o modelo faz 9,9 km/l e 11,7 km/l respectivamente.


5) Fiat Argo

Fiat Argo
Fiat/Divulgação

Depois, temos o Fiat Argo, que foi vice-campeão de vendas no Brasil em 2021, perdendo para o Hyundai HB20. Segundo o Inmetro, o hatch da marca italiana tem consumo médio de 13,9 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada com gasolina, o que garante uma média de 1,47 MJ/km. Já com etanol, os números não são tão atrativos, mas são bons, ficando com 9,8 km/l no ciclo urbano e 10,7 km/l no rodoviário.

O Argo é equipado com o Firefly 1.0 de três cilindros que oferece 77 cv máxima e 10,8 mkgf de torque. Esse conjunto é atrelado a um câmbio manual de cinco marchas. No geral, alcança 163 km/h de velocidade. E o preço parte de R$72 mil.


6) Fiat Mobi

Fiat Mobi 2022 inmetro
Divulgação/Fiat

O Fiat Mobi está vindo com tudo para encarar o Renault Kwid. Em janeiro, a Stellantis anunciou novidades para o compacto, que teve uma redução de 7.9% no consumo. Com as alterações, o hatch consegue rodar com 13,7 km com um litro de gasolina na cidade. Na estrada, a média fica em 15 km/l na estrada. Os números não impressionam tanto com etanol, mas também não são ruins: na cidade, o modelo faz 9,6 k m/l e, na estrada, 10,4 km/l.

Com esse desempenho, o consumo energético médio fica em 1,47 MJ/km. No entanto, mesmo com as melhoras, o modelo não garantiu a nota ''A'' na categoria, ficando com ''B'' na tabela do Inmetro. Atualmente, o Mobi custa R$62 mil na versão de entrada, e alcança os R$65 mil.


7) Hyundai HB20S

Hyundai HB20 sedã
FELIPE RAU/ESTADAO

Em seguida temos o Hyundai HB20S. O sedã que está na faixa dos R$ 81 mil, é equipado com o 1.0 da marca que entrega 80 cv e 10,2 mkgf de torque. Com etanol, 9,6 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada. Já com gasolina, os dados ficam em 13,7 km/l e 15,7 km/l respectivamente. Os números fazem com que a média fique em 1,46 MJ/km, que garante ''A'' na categoria e ''B'' no geral.

8) Honda City sedã

Honda City Touring
Diogo de Oliveira/Estadão

A Honda estreou a nova geração do City recentemente no Brasil. O sedã, que veio para substituir o Civic no mercado nacional, renasceu moderno e com motor 1.5 16V flex. No total, ele gera 126 cv de potência e torque de 15,8 mkgf com etanol. E apesar de não empolgar muito, bebe pouco.

Na verdade, o City veio como um dos sedãs mais econômicos da categoria. Segundo o Inmetro, com gasolina, ele faz 13,1 km/l na cidade e 15,2 km/l na estrada. Já com etanol, os números ficam em 10,5 km/l e 13,1 km/l respectivamente. Com essa média, o consumo fica em 1,53 MJ/km.

9) Kia Stonic

Kia Stonic inmetro
Kia/Divulgação

Lançado no final do ano passado, o Kia Stonic chegou no mercado brasileiro com a promessa de ser o ''SUV híbrido mais barato do Brasil''. O modelo, que custa a partir de R$ 149.990, tem uma média de 1,62 MJ/km. Dessa forma, com gasolina, faz 13,3 km/l no ciclo urbano e 13,2 km/l no rodoviário.

O modelo é equipado com um sistema de 48V ligado ao motor 1.0 turbo GDI de 120 cavalos. Ou seja, é um híbrido leve. O torque é de 20,5 mkgf.

10) Chevrolet Tracker

Chevrolet
Chevrolet/Divulgação

O Chevrolet Tracker é o terceiro da marca que entra na lista. O SUV, que traz o motor 1.0 turbo flexível, oferece até 116 cv de potência. De acordo com o Inmetro, ele faz uma média de 1,55 MJ/km. Assim, com etanol, são 9 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada. Por outro lado, com gasolina, os números ficam 13 km/l no ciclo urbano e 14,8 km/l no rodoviário.

Modelos elétricos

1) BMW i3

BMW i3 2021
BMW/Divulgação

  • Motor elétrico com autonomia de 260 km
  • Consumo energético: 0,47 MJ/km
  • Convertido em km/l: 47,7 km/l (c) e 39,4 km/l (e)

2) Chevrolet Bolt

Chevrolet
Chevrolet/Divulgação
  • Motor elétrico com autonomia de 383 km
  • Consumo energético: 0,50 MJ/km
  • Convertido em km/l: 45,3 km/l (c) e 36,3 km/l (e)

3) JAC e-JS4


JAC
Vagner Aquino/Jornal do Carro
  • Motor elétrico com 420 km de autonomia
  • Consumo energético: 0,52 MJ/km
  • Convertido em km/l: 41,8 km/l (c) e 36,5 km/l (e)

4) Caoa Chery Arrizo 5e

inmetro
Caoa Chery/Divulgação

  • Motor elétrico com 322 km de autonomia
  • Consumo energético: 0,55 MJ/km
  • Convertido em km/l: 39,3 km/l (c) e 34,5 km/l (e)

5) JAC IEV40

inmetro
JAC/Divulgação
  • Motor elétrico com 300 km de autonomia
  • Consumo energético: 0,56 MJ/km
  • Convertido em km/l: 37,5 km/l (c) e 34,8 km/l (e)

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Caoa Chery Tiggo 7 PRO 22/23
Oferta exclusiva

Caoa Chery Tiggo 7 PRO 22/23