Notícias

Volkswagen não vai mais criar novos motores a combustão

Segundo o CEO, Ralf Brandstätter, a Volkswagen vai aperfeiçoar os motores atuais a combustão, mas não investirá mais neles

Diogo de Oliveira, Especial para o Estado

23 de mar, 2021 · 4 minutos de leitura.

Volkswagen Up! GTI" >
Volkswagen não vai mais investir na criação de novos motores a combustão para se dedicar totalmente aos motores elétricos
Crédito:Volkswagen/Divulgação

Depois de tantos esforços e investimentos em downsizing, a Volkswagen vai abandonar os motores a combustão. É o que informou o CEO da montadora, Ralf Brandstätter, à revista alemã Automobilwoche. Assim, a marca adere à tendência na indústria, e não fará mais novas unidades a diesel, etanol e gasolina, para focar na criação de motores elétricos.

A decisão da Volkswagen surge poucos dias após a Audi, que pertence ao grupo alemão, fazer um anúncio com as mesmas diretrizes. A estratégia das empresas não só segue o movimento de transição para os carros elétricos visto na indústria, bem como pretende cumprir as novas regras ambientais para os carros, que ficarão mais rígidas nos próximos anos.



Assim como outras marcas de carros, a Volkswagen tem como principal meta a emissão zero de carbono, o que só vai acontecer na próxima década, quando a marca deve efetivamente aposentar os motores de explosão interna. Até lá, a fabricante vai apenas aperfeiçoar essas unidades, para, assim, atender às próximas leis de emissões, que serão mais rígidas.

?Precisamos desses motores (a combustão) por mais algum tempo, e, por isso, eles terão de ser o mais eficientes possível?, disse Ralf Brandstätter. O CEO da Volkswagen enfatizou que os motores a diesel e a gasolina serão valiosos para ?financiar a transição completa? para os elétricos.

Volkswagen motor TSI
Volkswagen/Divulgação

Volkswagen não estabelece prazo para migração

Diferente de outras montadoras, que adotaram o ano de 2030 quase como um “mantra” para a migração completa, a Volkswagen ainda não anunciou a data que marcará o fim dos carros a combustão na empresa. Mas o objetivo da montadora é ter 70% de suas vendas globais compostas por veículos elétricos até o fim desta década.

Para tanto, a Volkswagen já iniciou sua ofensiva contra, entre tantas rivais, a norte-americana Tesla, marca referência em carros elétricos. A montadora alemã já lançou o compacto ID.3 e o crossover ID.4, e está prestes a lançar o sedã ID.6 na China. A gama de elétricos ainda terá outros modelos nos próximos anos. A marca quer liderar as vendas no mundo.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se