Primeira Classe Rafaela Borges

Montadoras que estão perdendo mercado

Entre as dez maiores montadoras do País, seis perderam participação de mercado no primeiro trimestre

Montadoras
Queda Fabricante do Onix (acima), Chevrolet é número 1 entre as montadoras que mais perderam espaço neste ano (Foto: Sergio Castro/Estadão)

Quando o assunto é participação de mercado, o ano começou bem para algumas montadoras. E mal para a maioria. Entre as dez maiores fabricantes de carros do País, seis perderam espaço no primeiro trimestre (na comparação com 2017).

 

LEIA TAMBÉM

 

É certo que, no caso de duas montadoras, essas perdas foram muito baixas. Dá até para considerar que elas se mantiveram estáveis no período avaliado.

Nesse grupo está a quarta colocada do ranking, Ford. A marca perdeu apenas 0,09 ponto porcentual de participação no primeiro trimestre. Embora o EcoSport não esteja conseguindo recuperar seu antigo brilho, as vendas do Ka estão fortes.

 

CONFIRA O PERFIL DA AUTORA DO BLOG NO INSTAGRAM

 

A outra que está no grupo de montadoras estáveis é a Renault. Ela perdeu 0,17 ponto de participação na comparação com 2017.

Embora o Kwid esteja escalando o ranking, o Sandero vai mal. O Renault mais vendido do ano passado é apenas o 16º mais emplacado deste ano.

 

MONTADORAS PERDEDORAS

A marca que mais perdeu espaço neste ano é uma verdadeira surpresa. Trata-se da líder de mercado, Chevrolet. No primeiro trimestre, a participação da montadora foi 0,72 ponto inferior à obtida em 2017.

O Prisma teve um excelente mês de março, com o quarto lugar em vendas. O Onix, porém, perdeu um pouco. Embora se mantenha firme na liderança, sua vantagem ante a concorrência caiu bastante.

Isso, porém, não chega a ser motivo de preocupação para a Chevrolet. A vantagem era ampla demais. E, se o carro mais vendido do Brasil perde um pouco de espaço, é natural que a participação da marca caia muito.

Ainda assim, a Chevrolet manteve, no primeiro trimestre, 17,42% do mercado, ante os 14,69% da segunda colocada, Volkswagen. A alemã, aliás, é a que mais ganhou participação (leia mais abaixo).

A Toyota foi a segunda entre as montadoras que mais perderam participação. A da japonesa recuou 0,61 ponto (totalizando 8,14%).

A razão é um leve recuo do Corolla, que, em janeiro, ficou um pouco abaixo de seus padrões, após um mês de dezembro muito forte. Porém, o carro já mostrou recuperação em fevereiro. O Etios também perdeu um pouco de espaço.

A situação da Hyundai, talvez, seja a mais preocupante. Terceira entre as montadoras que mais perderam espaço, ela vê o Ka ameaçando constantemente o HB20.

Tanto que, no primeiro trimestre, o Ford conseguiu superar o Hyundai. Ele foi o segundo carro mais vendido do Brasil. O maior problema, porém, é o Creta.

 

VEJA TAMBÉM: DEZ USADOS QUE SÃO FÁCEIS DE MANTER

 

De terceiro SUV mais vendido no ano passado (segundo entre os compactos), o carro caiu para o terceiro lugar. Mais que isso: em março, foi apenas o quinto mais emplacado.

A montadora informa que não há problema de procura do público. O problema é de capacidade de produção em Piracicaba (SP). Leia mais informações aqui.

No primeiro trimestre, a Hyundai perdeu 0,49 ponto porcentual de participação. Agora, tem 8,81% do mercado.
A Fiat completa o grupo das montadoras que perderam participação. A italiana recuou 0,39 ponto e agora tem 12,14% das vendas.

Embora tenha perdido o segundo lugar para a Volkswagen, a Fiat conseguiu amenizar um pouco seus danos. Isso porque continua forte no segmento de comerciais leves, impulsionada pela Toro e, principalmente, pela Strada.

Entre os carros, o Argo é o 11º mais emplacado do ano. O Mobi é o 13º.

 

MONTADORAS VENCEDORAS

Além da vice-liderança de vendas, a Volkswagen foi também a montadora que mais ganhou participação. No primeiro trimestre, avançou 1,28 ponto, na comparação com 2018.

A razão é, basicamente, a chegada do Polo. O carro tornou-se, sem prejudicar o Gol, o quarto mais emplacado do País (leia detalhes aqui).

A Nissan ficou em segundo lugar entre as montadoras que mais ganharam espaço, com 0,55 ponto de avanço (tem 4,61% do mercado). Com isso, ultrapassou a Jeep e ocupa o nono lugar do ranking.

O avanço do Kicks foi responsável pelo sucesso da Nissan. A Honda, por sua vez, ganhou 0,3 ponto de participação, e a Jeep, 0,1 ponto.

CONFIRA: CARROS QUE VOCÊ NÃO SABIA QUE FORAM VENDIDOS NO BRASIL


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos