Notícias

Jeep de sete lugares só terá motores a diesel

Motor 2.0 turbodiesel deverá oferecer mais de 200 cv de potência. Com o intuito de reduzir as emissões de gases poluentes, a Jeep disponibilizará de um tanque para armazenamento de Arla 32

Emily Nery, para o Jornal do Carro

12 de mar, 2021 · 4 minutos de leitura.

SUV Jeep de sete lugares" >
Flagra mostra o SUV de sete lugares da Jeep em testes, ainda com camuflagem pesada
Crédito:@abandonados.br/Reprodução

Mesmo com a estreia dos propulsores turbo GSE da família Stellantis, que prometem potências acima dos 180 cv, o novo produto da Jeep seguirá com o motorzão a diesel. O SUV de sete lugares da marca, que deve chegar no final do ano, será oferecido em duas versões com o conhecido motor 2.0 turbodiesel.

A boa notícia, portanto, é que o trem de força que equipa modelos como o Compass, Renegade e até a Fiat Toro, será aprimorado. A Stellantis deverá atualizá-lo de modo que ele atinja os 203 cv de potência (atualmente, ele entrega 170 cv). Acoplado a ele, estará a caixa de transmissão ZF de nove velocidades. A tração será integral nas quatro rodas.

jeep
Embora novo Compass não adote novo motor turboflexível da Stellantis, o trem de força a diesel terá melhorias Jeep/Divulgação

Utilizará reagente Arla 32

Outra melhoria está no tratamento do motor. De acordo com o site Auto Segredos, ele terá um sistema de redução catalítica (SCR) e disponibilizará de um tanque para armazenamento de Arla 32, comumente usado em grandes caminhões. Ele é um reagente com 32,5% de uréia pura.

A substância consegue gerar uma reação química e quebrar os óxidos de nitrogênio, os transformando em água e nitrogênio. Esse novo recurso conseguirá diminuir a emissão de poluentes na atmosfera.

Nos postos de combustível, o abastecimento do Arla 32 fica separado do diesel. Caberá a Jeep instruir o proprietário a abastecer o veículo da forma correta, sabendo que, se ele não utilizar o reagente, o carro rodará no modo de segurança.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Estreia

Posicionado acima do Compass, o SUV deverá chegar ao mercado no final do ano. Contudo, devemos saber seu nome já em abril. Segundo a Jeep, ele será “o SUV mais tecnológico produzido e projetado na América Latina? e, dessa maneira, terá uma recheada lista de equipamentos.

Ele oferecerá uma central multimídia com tela flutuante de 10,1?, bem como painel, volante e saídas do ar-condicionado unido a central à multimídia semelhantes ao do novo Jeep Compass. Todavia, o acabamento do SUV maior terá tons de dourado.

O SUV grandalhão, que inclusive já flagrado em testes no Brasil, vai enfrentar o Volkswagen Tiguan Allspace, Tiggo 8, Chevrolet Trailblazer e Toyota Hilux. Por fim, ele terá 4,87 metros de comprimento, 1,89 m de largura, 1,73 m de altura e entre eixos de 2,80 m.

Além disso, seu design deve ficar parecido com o Grand Commander, modelo de sete lugares que a Jeep vende na China. O utilitário esportivo surgiu do conceito Yuntu, no Salão de Xangai de 2017.



Continua depois do anúncio
Mitsubishi Pajero Sport HPE-S
Oferta exclusiva

Mitsubishi Pajero Sport HPE-S