Você está lendo...
Mercedes-Benz vai aposentar os compactos Classe A e Classe B em 2025
Mercado

Mercedes-Benz vai aposentar os compactos Classe A e Classe B em 2025

Com foco na eletrificação e no mercado de luxo, Mercedes-Benz vai tirar de linha os compactos e manter GLA, GLB, CLA e CLA Shooting Brake

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

02 de jul, 2022 · 4 minutos de leitura.

Mercedes-Benz
Um dos motivos da aposentadoria do Classe A é a baixa aceitação em mercados fora da Europa
Crédito:Mercedes-Benz/Divulgação

O avanço da eletrificação tem acelerado a aposentadoria de vários modelos tradicionais a combustão. Na gama da Mercedes-Benz, os próximos a saírem de linha são os Classe A e Classe B. Com a profusão de SUVs e o mercado premium cada vez mais voltado aos carros elétricos, os dois compactos serão aposentados em 2025, e não terão novas gerações.

Mercedes-Benz
Mercedes-Benz/Divulgação

A afirmação foi divulgada pelo jornal alemão Handelsblatt. A publicação relembrou que, no fim de maio, o CEO da marca, Ola Källenius, anunciou que a montadora abandonaria alguns compactos atuais para focar no mercado de luxo. Agora, os nomes são públicos. Afinal, sabe-se que os modelos GLA, GLB, CLA e CLA Shooting Brake se manterão em linha. Inclusive, todos já têm próximas gerações em desenvolvimento sobre a nova plataforma MMA.


Mercedes-AMG
Mercedes-Benz/Divulgação

Contudo, mesmo com foco nos veículos elétricos, por ora, a base trabalhará com modelos híbridos. Isso está garantido até 2030. Antes disso, a Mercedes-Benz já fechou parceria com a ProLogium Technology para criar e produzir baterias menores de estado sólido. Esta tecnologia será lançada até 2025 e promete, então, impactar a líder Tesla.

Menos é mais

De acordo com o jornal alemão, os carros estão cada vez mais avançados em sistemas operacionais e baterias. Assim, precisam reduzir a quantidade de produção, afinal, são mais caros. Källenius, inclusive, reviu as metas da Mercedes-Benz. Longe de querer competir com fabricantes de volume, o executivo, assim, baixou as previsões de 3 milhões de carros por ano para 2,5 milhões/ano. Isso, naturalmente, exigirá um portfólio menor.




De acordo com o jornal alemão, as vendas de carros compactos deverão permanecer em cerca de 570 mil unidades por ano. Por outro lado, segmentos superiores estão em constante crescimento. Tanto é que a marca da estrela de três pontas já anunciou uma nova divisão de (ultra) luxo, a Mythos. Por falar nisso, a princípio, os luxuosos Classe S, EQS, Maybach e Mercedes-AMG devem crescer até 60% nos próximos anos com a nova estratégia.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião