Você está lendo...
Novo Honda Civic híbrido é flagrado no Japão com motor 2.0 a gasolina
Notícias

Novo Honda Civic híbrido é flagrado no Japão com motor 2.0 a gasolina

Com grandes chances de chegar ao Brasil, Honda Civic híbrido deve chegar a 215 cv de potência e pode compor a gama esportiva da marca

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

14 de fev, 2022 · 6 minutos de leitura.

Honda Civic híbrido
Versão híbrida do Honda Civic pode contar com motor 2.0 aspirado na versão topo de linha
Crédito:Reprodução/@makky77773

Um flagra recente no Japão revelou uma unidade do novo Honda Civic em testes. Confirmado para chegar ao Brasil no 2° semestre deste ano, o sedã médio apareceu na versão híbrida e:HEV, que também é esperada por aqui. A novidade, porém, é que o novo Civic pode ter um sistema híbrido mais forte que o previsto, com os motores elétricos ligados ao 2.0 aspirado, que fazia parte da versão flexível no mercado nacional.

Dessa forma, é bem provável que a 11ª geração do sedã chegue em um patamar superior de desempenho e de preço. Isso porque, de acordo com as informações preliminares, o sistema híbrido deverá entregar em torno de 215 cavalos. Ou seja, será ainda mais potente que o novo Civic Si, com motor 1.5 turbo e seus 202 cv de potência máxima.

O Civic, portanto, será o segundo dos três carros híbridos que a Honda prometeu no País até 2023. O primeiro a estrear aqui foi o irmão maior Accord e:HEV, com o qual compartilha o câmbio e-CVT. Por fim, espera-se que o terceiro seja a nova geração do SUV CR-V.


Reprodução/@makky77773

Variações híbridas

Diferente do Civic híbrido, o Honda Accord possui três motores ao invés de dois. Assim, o sedã grande conta com um elétrico de 184 cv e 32,1 mkgf que trabalha em conjunto com o 2.0 aspirado a gasolina de 145 cv e 17,8 mkgf. Em seguida, tem ainda um outro motor elétrico, que atua somente com foco no gerador de energia. Assim, o modelo chega a fazer uma média de quase 20 km/l.




Já no caso do Civic, o sistema é diferente. Ele une o mesmo motor 2.0 de ciclo Atkinson ao propulsor elétrico de 184 cv. No entanto, não há apoio de um terceiro motor. Nessa configuração, que provavelmente será na topo de linha, é previsto que a potência chegue aos 215 cv já mencionados anteriormente. Ainda não é certo, mas com esse desempenho, espera-se que o Civic supere o Accord em questões de autonomia, chegando aos 30 km/l.

Além desses, outras versões do Civic também podem vir equipadas com o motor 1.5 ligado a um conjunto elétrico, que oferecem 151 cv de potência e 12,9 mkgf de torque.

Honda Civic
Reprodução: Rain_STi/Twitter

Com esses números, o Civic híbrido pode ser cotado para compor a gama esportiva do sedã. Em questões de lançamento, não se sabe ao certo quando a Honda pretende trazer o modelo para o Brasil, mas pode ser muito em breve para fazer frente ao arquirrival Toyota Corolla.

Civic Si no Brasil

Em outubro, a Honda apresentou a nova geração do Civic Si. Desta vez, o icônico modelo abandonou a carroceria cupê e voltou a ter quatro portas e formas de sedã esportivo - tal como era o Si nacional, feito sobre a oitava geração do sedã na fábrica de Sumaré (SP), entre os anos de 2007 e 2011.

A marca japonesa confirmou que vai manter o modelo fiel às raízes e, portanto, venderá o novo Civic Si somente com câmbio manual de seis marchas. Além disso, segundo a Honda, este novo Civic Si é o mais divertido de dirigir de todos os tempos, tem as melhores respostas ao volante e, a despeito da proposta purista, é o mais tecnológico.


Honda Civic Si
Honda/Divulgação

A nova geração mantém o 1.5 turbinado a gasolina. A potência máxima é entregue entre 6.000 rpm e 6.500 rpm. Segundo a Honda, o 1.5 turbo gera 202 cv - um pouco menos que os 208 cv anteriores - e tem mesmo torque de 26,5 mkgf. A diferença é que o torque, agora, atinge o pico a 1.800 rpm, ou seja, 300 rpm mais cedo que no cupê vendido até o início deste ano.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião