Tesla Cybertruck
Tesla/Divulgação

Tesla Cybertruck desafia Porsche 911. Veja qual carro é mais rápido

Depois de quatro anos, Cybertruck finalmente começa a chegar às mãos dos primeiros compradores, mas com autonomia menor e mais cara

Por Thais Villaça 01 de dez, 2023 · 6m de leitura.

A Tesla entregou as primeiras unidades da Cybertruck aos clientes durante um evento em sua fábrica em Austin, Texas (EUA). Entre os dados mais impressionantes da picape elétrica estão a capacidade de rebocar quase cinco toneladas e chegar aos 100 km/h em apenas 2,6 segundos em sua versão mais potente.

Elon Musk, CEO da empresa, fez a apresentação das capacidades do modelo. De acordo com o executivo, a Cybertruck poderá ainda carregar 1.134 kg na caçamba, que mede 1,83 metro de comprimento por 1,22 m de largura.

Cybertruck é mais rápida que um Porsche 911

Para comprovar toda a potência da picape, a Tesla mostrou um vídeo de uma Cybertruck deixando um Porsche 911 para trás durante uma prova de arrancada de 0 a 400 m. Mas não só isso: o modelo ainda rebocava outro 911 na traseira enquanto cumpria o desafio. Veja o vídeo abaixo:


Tesla/Youtube

Sem carga, a versão mais potente da caminhonete pode acelerar de 0 a 100 km/h em 2,6 segundos e percorrer os 400 m da prova em 11 s. Mas não é só na pista que a Cybertruck promete fazer bonito. Com pneus de uso misto e suspensão a ar, a picape pode atingir 43 cm de altura em relação ao solo, o que lhe garante habilidades para passar ilesa por diversos obstáculos.

Vidros resistentes e carroceria à prova de balas

Durante o evento, Musk pediu ao designer Franz von Holzhausen para atirar uma bola de baseball na janela do veículo para provar que aguentaria o impacto. O que não aconteceu durante a primeira apresentação da picape, um cena que ficou famosa na época.


Além de chamar os vidros e “à prova de pedradas”, o executivo afirmou ainda que a carroceria é resistente a tiros. E para provar, apresentou um vídeo em que a picape recebe uma saraivada de balas de diferentes armas com imagens em câmera lenta para mostrar os projéteis batendo na carroceria de aço inoxidável. Confira:

Tesla/Youtube

Por fim, Musk disse que o formato de exoesqueleto da carroceria dá à Cybertruck uma rigidez torcional maior que o do McLaren P1. Por outro lado, o coeficiente de arrasto de 0,335 não é uma maravilha, mas também não chega a ser um tijolo sobre rodas. Como comparação, o Model S tem um coeficiente de 0,24, por exemplo.


Autonomia não impressiona

Talvez por conta dessa aerodinâmica não muito boa, a Cybertruck não tenha uma autonomia incrível. São 547 km, um número razoável, mas longe dos mais de 800 km anunciados em 2019. Em carregadores rápidos, entretanto, é possível recuperar cerca de 220 km do alcance em 15 minutos.

Mas isso na versão com tração integral. As configurações com tração traseira, que estreiam em 2025, chegam a 400 km de autonomia e fazem o 0 a 100 km/h em 6,5 segundos. Por fim, a chamada Cyberbeast, uma opção mais extrema, terá 515 km de alcance e atingem 210 km/h de velocidade máxima. As demais chegam a 180 km/h.

Cybertruck
Tesla/Divulgação

Quanto custa a Cybertruck

Se a autonomia diminuiu em relação ao modelo apresentado em 2019, os preços aumentaram. A Tesla havia prometido que a caminhonete custaria US$ 40 mil (R$ 195 mil na atual conversão) na versão de entrada RWD, que na verdade chegará por US$ 60.990 (R$ 297 mil). A opção AWD partirá de US$ 79.990 (R$ 390 mil) e a Cyberbeast de US$ 99.990 (R$ 487 mil). Essa divergência de valores fez com que alguns clientes que haviam reservado a picape cancelassem seus pedidos.

Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.