Emily Nery, para o Jornal do Carro

24/02/2021 - 5 minutos de leitura.

Xiaomi nega produção de carro elétrico, mas só por enquanto

A concorrente da Apple nega o início de desenvolvimento de seu carro elétrico. Entretanto, Xiaomi confirma o interesse de entrar efetivamente neste setor.

Projeção do "Micar" da Xiaomi
Projeção do "Micar" da Xiaomi Crédito: Reprodução/Gizmochina
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Parece que os rumores de que a gigante de tecnologia Xiaomi estava produzindo um carro elétrico chegou ao fim. Ao menos por enquanto. Embora a ideia de um concorrente do quase mitológico carro da Apple pareça interessante, ela deve demorar muito mais tempo para sair do papel de que imaginávamos.

Na última semana, o portal de notícias chinês Late Post revelou que a Xiaomi estava planejando lançar um veículo elétrico em um futuro próximo. E, inclusive, o projeto seria liderado por Lei Jun, o próprio CEO e fundador da marca.

Por sua vez, o mercado financeiro reagiu bem a notícia: o preço das ações da Xiaomi Group subiu 6,42% na última sexta-feira (19) e ficaram cotadas a 30,6 dólares de Hong Kong.

Diante as alegações, a empresa resolveu se pronunciar diretamente à seus acionistas. Em um relatório intitulado “Esclarecimento de Notícias Sobre o Ingresso na Indústria de Veículos Elétricos”, a Xiaomi afirmou que existe a intenção de entrar nesse setor.

Contudo, ela ainda não estabeleceu formalmente o projeto do modelo, e anunciou que devemos “esperar para ver”. Ou seja: é muito provável que a Xiaomi se insira nesta indústria, porém a longo prazo.

xiaomi FAW Redmi Bestune T77
FAW Redmi Bestune T77 foi o primeiro veículo feito em parceria com a Xiaomi Divulgação/FAW

CEO da marca já se encontrou com dono da Tesla

Assim, não é a primeira vez que a marca demonstra interesse me ingressar no setor. Em 2013, o fundador da empresa Lei Jun chegou a se encontrar com Elon Musk e admitiu que tinha grande vontade de investir em carros elétricos inteligentes.

Segundo o LatePost, a chinesa até iniciou um projeto chamado de “Micar” em 2018 a fim de fundar sua própria montadora. Foi o primeiro momento em que a companhia cogitou seriamente a fabricação de um carro.

Cabe enfatizar que a Xiaomi é uma grande acionista da startup de veículos de zero emissões XPeng. Ela já chegou a fazer um investimento na montadora que ultrapassou os US$ 400 mi (R$ 2,71 bi). Em 2019, ela fez parceria com a chinesa FAW para lançar o SUV Redmi Bestune T77. Repleto de tecnologias a bordo, ele custava cerca de US$ 12 mil, portanto, R$ 65,3 mil na conversão direta.

Vídeo viral que mostra carro ad Apple é fake
A volta do projeto Titan da Apple levou à disseminação de fakenews do modelo nas redes sociais Reprodução/Tik Tok

Gigantes da tecnologia querem investir em carros inteligentes

Os rumores ganham força na medida em que empresas de tecnologia demonstram interesse nesta área. No final do ano passado, a Apple ressuscitou o projeto Titan. Em janeiro, a companhia do Vale do Silício teve conversas com a Kia e a Hyundai, para construção de seu primeiro veículo. No entanto, o contrato não foi firmado.

Já a fornecedora da marca da maçã produzirá carro elétricos com a parceria da chinesa Byton e possui uma joint-venture com a Fiat-Chrysler. Além disso a Baidu, conhecida como “Google chinesa”, está em contato com fabricantes japonesas para desenvolver um modelo elétrico e autônomo.



Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais