Conheça os dez carros mais baratos do Brasil

Modelos de entrada custam menos de R$ 30 mil, mas grande parte deles tem os dias contados


Fiat Mille é o carro mais barato do Brasil atualmente

Quem faz questão de ter um modelo zero-quilômetro na garagem tem diversas opções abaixo de R$ 30 mil. Mas, nessa faixa de preço, o consumidor é obrigado a abrir mão de conforto e modernidade.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

++ Leia mais notícias sobre Mercado

Os modelos mais baratos do Brasil são, em geral, projetos antigos – vários deles, como Mille e Ka, já estão à beira da aposentadoria – e aparecem em versões básicas, com interior pra lá de espartano. O único que oferece ar-condicionado e direção hidráulica de série é o subcompacto chinês QQ, que será feito no Brasil em 2014. Conheça os 10 carros mais baratos do País.

R$ 22.540 – FIAT MILLE FIRE ECONOMY 1.0 3 portas

O carro mais barato do Brasil ainda vende feito pão quente, mas já tem a despedida marcada para dezembro deste ano. A instalação de air bags e ABS seria economicamente inviável para o modelo. Nascido como Fiat Uno em 1984, o hatch foi desenhado pelo italiano Giorgetto Giugiaro e tornou-se um dos carros mundiais mais marcantes da Fiat. No Brasil, o Mille foi o primeiro modelo a oferecer motorização de 1 litro, nos idos de 1990.

R$ 23.990 – CHERY QQ 1.1

Para driblar o estigma em torno de sua origem chinesa, o pequenino QQ aposta em um pacote de itens de série que inclui ar-condicionado, direção hidráulica e painel digital. A partir de meados de 2014, será produzido na fábrica que a Chery está erguendo em Jacareí (SP). Para celebrar sua futura nacionalização, ele teve um lote de 600 unidades oferecido por R$ 19.990, o que o colocou, por um curto espaço de tempo, no posto de modelo mais barato do Brasil.

R$ 24.200 – FORD KA 1.0

Outro modelo com os dias contados, deve sair de cena no final de 2014, quando a Ford já terá estreado seu novo compacto mundial. Projetado pelo estúdio Pininfarina e lançado no Brasil em 1997, levava apenas quatro passageiros, causando certa estranheza em um mercado não acostumado a subcompactos. Na linha 2008, ganhou mais espaço interno e porta-malas, passando a aceitar um quinto ocupante. Teve apenas atualizações cosméticas desde então.

R$ 24.450 – RENAULT CLIO AUTHENTIQUE 1.0 16V 3 portas

O Clio, quem diria, já teve dias de compacto premium: até 2003, ele brigava com os hatches mais equipados da época, como Corsa e Fiesta, oferecendo até freios com ABS e air bag como itens de série. Depois, reposicionado para competir com modelos de entrada, como Ka e Celta, teve o acabamento empobrecido e perdeu equipamentos. A última reestilização, de 2012, deu à frente do hatch um desenho parecido com o da versão europeia, que está duas gerações à frente e não virá ao Brasil.

R$ 24.570 – FIAT PALIO FIRE ECONOMY 1.0 3 portas

A versão mais barata do Palio ostenta as linhas da geração anterior. A Fiat optou por manter o desenho da reestilização de 2003 – a atualização seguinte, de 2007, não caiu no gosto do consumidor e foi descartada. No centro do painel, o econômetro ajuda o condutor a moderar o estilo de condução para poupar mais combustível. Dentre os modelos deste ranking, é um dos que possuem o melhor espaço interno.

R$ 25.240 – CHEVROLET CELTA LS 1.0 3 portas

Criado pela GM brasileira a partir da plataforma do Corsa 94, nasceu para ser um carro acessível e de grande volume de vendas. A dianteira foi inspirada nas linhas do Vectra. De interior despojado, tem como grande trunfo o motor, um dos mais fortes da categoria. Deve ser substituído em 2015 por um novo modelo de entrada, cujo projeto é guardado a sete chaves pela GM.

R$ 25.740 – CHEVROLET CLASSIC

O longevo Classic é outro exemplo de uma das máximas da indústria automobilística brasileira: em time que está ganhando não se mexe. De janeiro a outubro deste ano foram 74 mil emplacamentos, o que faz do sedã o 11º modelo mais vendido do País. Depois da atualização visual de gosto discutível, feita em 2010, a maior novidade que a versão três-volumes do antigo Corsa 1994 recebeu foi a adoção de air bags e ABS como itens de série, em janeiro deste ano.

R$ 25.760 – VOLKSWAGEN GOL G4

Dono de uma legião respeitável de fãs, o campeão de vendas da Volkswagen agrada principalmente pela robustez e pela agilidade satisfatória em trânsito urbano. Mas quem tiver o orçamento apertado terá de se contentar com a defasada geração anterior do modelo, com motor longitudinal, direção torta e acabamento que abusa de plásticos de aspecto barato. Em breve, será aposentado para dar lugar ao subcompacto Up, que já roda pela Capital quase sem nenhum disfarce.

R$ 26.400 – FIAT UNO VIVACE 1.0 3 portas

As simpáticas linhas quadradas deste compacto em nada lembram as do primeiro Uno, de quem o modelo herdou o nome. Na versão Vivace, de entrada, há apenas o essencial: o painel não tem marcador de temperatura do motor e até os para-choques pintados na cor da carroceria são opcionais. Para deixá-lo menos “pelado”, adesivos oferecem várias possibilidades de personalização ao modelo, que foi adotado em peso pelas locadoras de veículos.

R$ 26.990 – FORD FIESTA ROCAM HATCH 1.0

A geração anterior do Fiesta foi mantida pela Ford como uma opção mais econômica para quem precisa de um hatch com cinco portas. Acabamento e espaço interno são honestos, mas a leitura dos instrumentos do painel é difícil para motoristas mais altos. Seu grande ponto fraco, porém, é o desempenho: o motor 1.0 é claramente inadequado para o peso do carro. Deve sair de linha após o lançamento do novo compacto da marca, apresentado em novembro como Ka Concept.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas