Você está lendo...
Bugatti Bolide é eleito o carro mais bonito do mundo em prêmio de design
Mercado

Bugatti Bolide é eleito o carro mais bonito do mundo em prêmio de design

Com design futurista e elegante, Bugatti Bolide vence prêmio na categoria de hiperesportivo entre 4 concorrentes; modelo será produzido para 2024

Jady Peroni, Especial para o Jornal do Carro

05 de out, 2021 · 5 minutos de leitura.

Bugatti Bolide Prêmio
Inspirado na sofisticação dos carros de Fórmula 1, Bugatti Bolide conquista prêmio de hipercarro mais bonito
Crédito:Divulgação/Bugatti

Para os amantes dos supercarros, ver de perto modelos de alto desempenho é de encher os olhos. Agora, imagina ter que escolher o mais bonito? Essa é a missão do Festival Automobile Internacional, competição que lembra um ''concurso de beleza dos automóveis''. Neste ano, o evento chegou à sua 36º edição, em Paris. E, nele, o Bugatti Bolide venceu o prêmio de carro mais bonito do mundo na categoria ''hipercarro''.

Com design futurista e um tanto agressivo, o superesportivo da marca francesa desbancou rivais à altura. Foram quatro finalistas: o Bugatti disputou diretamente com o inglês Gordon Murray T50, o Mercedes-AMG One e o BAC Mono 2.

''O Bolide foi um desafio totalmente diferente para nossa equipe de design. E uma espécie de experimento mental em que desmontamos o carro até ao seu coração W16 turbo, e o reconstruímos com o mínimo necessário para criar o Bugatti mais extremo até então'', comentou em nota o diretor de design da Bugatti, Achim Anscheidt.


prêmio
Divulgação/Bugatti

Inspiração na Fórmula 1

O hiperesportivo premiado surgiu em outubro de 2020. Segundo a marca francesa (que pertence ao grupo Volkswagen), o design da dianteira teve como inspiração os carros totalmente aerodinâmicos da Fórmula 1. Dessa forma, o modelo recebeu cavidades no capô e para-choques enormes que ajudam a cortar o ar, alimentar o motor e resfriar os freios.

Além disso, a versão é exclusiva para condução em circuitos. Por isso, é baixa e tem uma entrada de ar no teto que lembra uma barbatana. Atrás, o destaque é o aerofólio, que ajuda a grudar a traseira no chão e permite fazer curvas em alta velocidade. Da mesma forma, outro detalhe marcante são as lanternas em formato de "X" e com iluminação Full LEDs.




Mais de 1800 cv de potência

Segundo a Bugatti, o Bolide utiliza o tradicional motor 8.0 litros W16 com quatro turbos a gasolina. Dessa forma, é capaz de entregar 1.825 cv de potência, bem como absurdos 1.394 mkgf de torque. Desse modo, o cupê acelera de zero a 100 km/h em menos de 3 segundos. E atinge velocidade máxima superior de 320 km/h.

''O fundamental para nós foi respeitar os requisitos técnicos, com foco primeiro na função. E só depois no desenvolvimento da forma. É uma honra que o design resultante tenha recebido prêmio tão cobiçado, votado por especialistas da área'', finalizou Achim.

Do conceito para a produção

Para quem sonha em ter um hipercarro desses, a Bugatti irá produzir o conceito nos próximos três anos. Inclusive, em agosto, a francesa revelou versão similar ao protótipo. O valor? Salgados US$ 4,7 milhões, ou R$ 25,5 milhões na conversão direta.


Divulgação/Bugatti

Nesse sentido, o hiperesportivo de edição limitada terá apenas 40 unidades fabricadas. Contudo, de acordo com as especulações, o modelo que entrará em produção terá uma potência um pouco menor, de 1.577 cv e 1.180 de torque. As entregas, portanto, já estão previstas para 2024.

Outras categorias

Além do Bugatti Bolide, outros veículos de alta performance ganharam troféus em um total de 15 categorias. O Audi Q4 E-Tron Sportback, por exemplo, foi eleito o mais bonito na categoria ''carro show''. Na batalha de ''carro futurista mais bonito'', o vencedor foi o Mercedes-Benz Vision AVTR. Já na categoria de ''supercarro'', o Maserati MC20 levou o prêmio.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião