Quando chegam os carros do Salão

Agora que o Salão do Automóvel acabou, chegou o momento de aguardar a estreia dos lançamentos nas lojas

Volkswagen T-Cross
Crédito: Depois de fazer sucesso no Salão, o Volkswagen T-Cross está praticamente pronto para chegar às ruas. O lançamento comercial está previsto para março do ano que vem. Foto: Pedro Dantas/ Volkswagen/Divulgação

Passado o Salão do Automóvel, agora é o momento de saber quando chegam ao mercado os carros que estrearam na exposição.

Uma das maiores atrações da feira, o SUV Volkswagen T-Cross deverá ser lançado em março. O modelo terá duas opções de motor, ambas turbo: 1.0 e 1.4 TSI.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Ainda no estande da Volkswagen, o conceito Tarok foi a maior atração da feira. A picape está muito próxima da versão de produção. Ela deverá ser lançada no ano que vem, para enfrentar a Fiat Toro e a Renault Oroch.

A sexta geração do Hyundai Azera deve chegar no início do ano, com motor 3.0 V6 de 261 cv. Além de muito luxo e espaço, oferece, entre outras comodidades, carregador de celular por indução, controle de velocidade adaptativo e frenagem automática.

Ofensiva SUV

Dos modelos mostrados pela Caoa Chery, o SUV Tiggo 5X deve chegar no mês que vem, com motor 1.5 turbo de 150 cv.

Outro SUV da marca, o Tiggo 7 tem previsão de estrear logo na sequência, em janeiro do ano que vem.

No estande da Suzuki, as duas gerações do pequeno Jimny conviveram harmoniosamente. O novo jipinho ganhou aspecto mais robusto, além de motor maior (1.5) e câmbio automático de quatro marchas. De acordo com a Suzuki, o novo carro deverá chegar às lojas no segundo semestre do ano que vem. A marca afirma que ele não tirará de produção o modelo atual (que tem motor 1.3 e câmbio manual).

A Ford mostrou o SUV Territory. Oficialmente, estava no salão para testar a aceitação do público. Como SUV dificilmente tem rejeição, é provável que o modelo passe a ser produzido no Brasil no segundo semestre do ano que vem. Ele ficaria no enorme espaço de mercado existente hoje ente o EcoSport e o Edge, que é um SUV de alto luxo, e por isso muito caro. O Territory já é vendido na China.

A Jeep mostrou o novo Wrangler. Ele deve chegar à rede autorizada no primeiro trimestre do ano, com motor 2.0 turbo a gasolina de 273 cv. São três versões: Sport (duas portas), Sahara (quatro) e Rubicon (também de quatro portas).

O SUV Kia Stonic virá do México em 2019, para entrar na categoria de Hyundai Creta, Honda HR-V e Jeep Renegade, entre outros. Tem a base mecânica do Cerato (1.6 flexível), e custará cerca de R$ 100 mil.

Festa alemã

No estande da BMW, um dos modelos de maior brilho era o Série 8. O cupê deverá ser importado a partir da metade do ano que vem. Ele virá na versão M850i, com motor 4.4 V8 de 530 cv e 75,5 mkgf.

Outro carro que brilhou no espaço da BMW foi o sedã Série 3, que fez sua estreia mundial no Salão de Paris, em outubro. O sedã chegará no primeiro semestre, importado da Alemanha. A produção do carro no Brasil está prevista para o segundo semestre.

A Audi prepara a chegada de vários modelos. A quarta geração da perua esportiva RS4, que tem motor 2.9 V6 biturbo de 450 cv e 60 mkgf, chegará às concessionárias em março do ano que vem.

O sedã A6, que está na oitava geração, começará a ser vendido no Brasil no primeiro trimestre do ano que vem. Tem motor 3.0 V6 de 340 cv e câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas. A marca divulga aceleração de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e velocidade máxima de 250 km/h.

Como o A8 e o A7, o A6 oferece o sistema batizado pela marca de Mild Hybrid Technology (MHEV), um “híbrido leve”, em tradução livre.

Logo depois do A6, virá o A7, com a mesma mecânica e a mesma tecnologia híbrida. As vendas começam ainda no primeiro semestre do ano, juntamente com o SUV Q8 e o A8.

O A8 será vendido somente na versão longa (A8 L), e tem motor 4.0 V8 turbo de 460 cv e tração integral quattro.

Outra novidade da marca será o Q8. O modelo, que utiliza plataforma do Q7, foi um dos destaques da montadora. Como o A6 e A7, tem motor 3.0 V6 de 340 cv a gasolina e sistema elétrico de 48 volts. Ele dá uma “ajudinha” para deixar o SUV ligeiramente mais econômico. Em desaceleração, a até 22 km/h o motor já pode ser desligado, economizando combustível.

Elétricos nas lojas

Dos elétricos, o mais próximo de chegar às lojas é o Renault Zoe. O hatch, que já está à venda por R$ 149 mil, tem previsão de entrega a partir do início do ano.

A segunda geração do Nissan Leaf teve a pré-venda anunciada no salão, por R$ 178.400. As entregas, porém, estão previstas para começar na metade do ano que vem.

O terceiro veículo elétrico anunciado no salão foi o Chevrolet Bolt. No entanto, embora tenha dado o preço (R$ 175 mil), a marca apenas divulgou que ele chegará às lojas no ano que vem, sem precisar o mês de lançamento.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas