Primeira Classe

A montadora dos carros mais caros

Marca lidera ranking de carros caros em praticamente todos os segmentos que atua

Rafaela Borges

09 de mai, 2019 · 6 minutos de leitura.

Honda HR-V carros caros" >
Novo Honda HR-V Touring
Crédito: Honda/Divulgação

Quando os carros caros estão em pauta, dificilmente, no Brasil, a Honda vai ficar de fora da conversa. A divulgação do preço da nova versão de topo do HR-V corrobora essa tese.

Por pouquíssimo tempo, um mês apenas, o SUV compacto da Honda deixou de ser o carro mais caro de seu segmento. Este posto, em abril, passou a ser ocupado pelo T-Cross, da Volkswagen.

Porém, com a chegada da linha 2020 do HR-V, com o retorno da versão Touring, a Honda volta a ser a "rainha" dos carros caros feitos no Brasil também no segmento de SUVs compactos. O modelo tem preço sugerido de R$ 139.900.


Até então, o SUV compacto mais caro era o T-Cross na versão topo de linha, Highline, a partir de R$ 109.990. Agora, nem equipado com todos os opcionais o VW, que chega a R$ 125 mil, consegue se aproximar do Honda em preço.

LEIA TAMBÉM

Aliás, com a chegada da linha 2020, a antiga versão de topo* do HR-V (antes da chegada da Touring), EXL, também passou a ter preço superior ao do T-Cross Highline: R$ 111.900.


É claro que a favor do HR-V Touring há o fato de ter o motor mais potente da categoria. Ele é o único da linha a trazer o mesmo 1.5 turbo do Civic topo de linha. São 173 cv.

Vale ressaltar que há carros mais caros que os da Honda produzidos no Brasil. Porém, eles são de montadoras premium (Audi, Mercedes, BMW, Land Rover, etc). No caso da japonesa, estamos falando de carros generalistas, de segmentos acessíveis a mais consumidores - não de nicho, como os modelos de luxo.

 


Veja também: Os SUVs mais vendidos em abril

 

Honda, Volkswagen e os carros caros

Recentemente eu estava produzindo uma reportagem sobre o Civic e pude notar: no quesito carros caros, dificilmente alguma montadora consegue superar a Honda. Especialmente nas versões topo de linha.


A Volkswagen é a que mais se aproxima. Tanto que o T-Cross, como já mencionado, estava liderando a lista de SUVs mais caros até a chegada do HR-V 2020.

Isso porque a Volkswagen trabalha com pacotes de opcionais. Exemplo é o que ocorre no segmento de sedãs médios. O Civic Touring, campeão da lista de carros caros do segmento, custa R$ 128.900.

COMPARATIVO


Já o Jetta sai por R$ 119.990 na versão de topo, mas chega a R$ 124.980 com os opcionais. É o que mais se aproxima do Civic nesse caso, mas ainda assim, custa menos.

Entre os sedãs compactos, o City tem preço sugerido R$ 85.800 na versão mais cara. Mais que os R$ 82.870 do também nada barato Volkswagen Virtus.

Nesse caso, no entanto, o sedã da marca alemã consegue ficar à frente do Honda quando recebe opcionais. Completo, vai a R$ 90.795. O Yaris Sedan, rival de ambos, sai a R$ 84.990 na opção mais cara.


SUVs médios

O CR-V não é feito no Brasil, nem em países cujos carros não recolhem imposto na alfândega brasileira (México, Argentina, etc). Norte-americano, paga 35% de imposto.

Portanto, seu caso é mais peculiar que o dos modelos acima. Até porque muitos de seus rivais vêm do México (Equinox e Tiguan, por exemplo). Porém, como são os carros caros que estão em pauta, vale citar que o CR-V custa R$ 194.900.

O Tiguan topo de linha, Highline, tem tabela inicial de R$ 184.990 e vai a R$ 189.565 com opcionais. O Equinox mais caro custa R$ 170.390.


 

Veja também: Os carros de luxo mais vendidos em abril

 


ATUALIZADO ÀS 15H25 DE 13 DE MAIO DE 2019

*Diferentemente do que foi publicado anteriormente, a EXL não é a antiga versão de entrada do HR-V, e sim a antiga versão de topo

Newsletter Jornal do Carro - Estadão

Receba atualizações, reviews e notícias do diretamente no seu e-mail.