Blog do HP Hairton Ponciano

Será que o EcoSport mudou o suficiente?

A Ford finalmente mudou seu utilitário-esportivo. Mas será que ele vai voltar a reviver seus dias de glória?

Ford EcoSport 2018
O EcoSport 2018 está com frente nova. Mas, fora isso, em termos visuais ele é muito semelhante ao modelo 2013. Foto: Ford

Ok, o EcoSport – finalmente – chegou com mudanças. Motor novo, painel novo, frente nova… Mas será que agora vai?

As mudanças são suficientes? Não sei, mas receio que a Ford foi tímida na reformulação de seu campeão de vendas.

O ponto central é: em pouco mais de dois anos, o segmento dos SUVs compactos entrou em efervescência. O EcoSport estava lá, feliz da vida, correndo quase sozinho na estrada, e vendo o Duster bem pequenininho no retrovisor.

De uma hora para outra, porém, tudo mudou. Apareceram carros bem mais modernos, como Jeep Renegade, Honda HR-V, Nissan Kicks, Hyundai Creta, Peugeot 2008, Renault Captur e, recentemente, outro Honda, o WR-V.

O caminho ficou movimentado e o EcoSport foi perdendo posições. E desconfio que o modelo da Ford não vai mais recuperar seus dias de glória.

A questão é que o comprador quer novidade. Não sei se o interessado em trocar de carro vai sair de casa e passar na frente de uma autorizada da Jeep, ignorar a concessionária da Honda na esquina seguinte e só estacionar quando chegar a uma loja da Ford.

O EcoSport mudou muito onde não se vê (motor 1.5 e câmbio automático), bastante onde pouco se vê (o painel, ao alcance apenas de quem está no carro) e pouco onde mais interessa, que é o estilo externo.

Não que o carro seja feio, até porque isso seria subjetivo. Pelo contrário.

Para uma carroceria lançada em 2012, o modelo está atual. Mas o problema é exatamente esse. Basicamente, o EcoSport 2018 é muito parecido com o modelo 2013. A dianteira mudou (grade, para-choque, etc.), mas é pouco diante da enxurrada de concorrentes novos.

De lado e de traseira, o carro é praticamente o mesmo. O estepe continua na tampa. O porta-malas permanece pequeno.

Dirigi um pouco a versão Freestyle 1.5, de três cilindros. Gostei muito. Se não soubesse antecipadamente a cilindrada, diria que o motor era maior. Responde muito bem aos comandos do acelerador. Também gostei das respostas da direção e do comportamento da suspensão. A Ford trabalhou muito bem nisso. O novo painel é bonito e tem superfície macia.

No Jornal do Carro, o modelo estreou vencendo o Honda WR-V (o link do comparativo está aqui). Não restam dúvidas de que o produto tem qualidades.

Mas a embalagem não convence muito. Fica a impressão de déjà vu…


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Mais artigos
Volkswagen Tiguan
Volkswagen Polo 1.0 TSI
Painel do Jeep Renegade
Fábrica da Chrysler FCA nos Estados Unidos
acidente envolvendo caminhão e moto em São Paulo
Renault Kwid