Andamos na nova perua Volvo V60

Pré-venda da segunda geração da perua média começa em junho, por R$ 199.950, com entregas começando em agosto; motor 2.0 turbo tem 254 cv

perua
Volvo V60 chega às lojas em agosto Foto: Volvo

Os SUVs podem até ter se tornado a opção da maioria como veículos de uso familiar. Mas as peruas ainda têm uma legião de admiradores fiéis – para os quais a dirigibilidade de um carro mais “no chão” não tem preço. Enquanto no Brasil o segmento respira por aparelhos, na Europa as grandes marcas mantêm em linha excelentes opções de station wagons. Uma delas está de malas prontas para o Brasil: a segunda geração da Volvo V60, perua recém-lançada na Europa.

O modelo tem como principais armas o visual arrebatador e o farto recheio tecnológico, com direito aos bons recursos de segurança já mostrados nos utilitários XC60 e XC90.

Na nova geração, construída sobre a mesma plataforma Scalable Product Architecture (SPA) já usada pelo novo XC60, a V60 ficou 12 cm mais longa, passando a 4,76 m de comprimento. O entre-eixos cresceu 10 cm, para 2,87 m, e a capacidade do porta-malas aumentou em 99 litros, para 529 litros (chegando a 1.364 litros com o banco traseiro rebatido).

No interior, o ambiente segue o estilo quase minimalista encontrado nos irmãos SUVs XC60 e XC90, com linhas limpas e sem excesso de botões à vista. Os bancos de couro podem ser em tons de bege, caramelo, marrom e preto, combinados com as 11 cores disponíveis para a pintura.

O painel de instrumentos é totalmente digital e pode ser configurado para exibir o navegador GPS no centro dos instrumentos, algo muito útil em deslocamentos rodoviários. A tela central vertical, de 9 polegadas, tem manuseio semelhante ao de um tablet e controla a operação da central multimídia (que traz internet 4G e roda os sistemas Android Auto e Apple Car Play) e do ar-condicionado.

Os sistemas de segurança também são os mesmos dos XC60 e XC90 mais recentes. O sistema de condução semiautônoma Pilot Assist, que atua a até 130 km/h, opera direção, aceleração e freios sem que o motorista precise manter as mãos no volante o tempo todo. É bom lembrar, porém, que seu uso no Brasil pode render multas, já que a legislação brasileira em vigor proíbe o motorista de tirar as mãos do volante.

Outros recursos da V60 incluem sistema de frenagem automática de emergência City Safety (que detecta pedestres, animais e ciclistas na via, reduzindo a velocidade ou parando totalmente o veículo), assistente para permanência em faixa de rolagem e alertas de tráfego lateral e traseiro.

Conheça a página do Jornal do Carro no Facebook

Versões na Europa e Brasil

Na Europa, a V60 está sendo oferecida em quatro versões, sempre com variações do motor Drive-E 2.0 turbo de quatro cilindros e câmbio automático de oito velocidades. São duas opções a gasolina, T5 e T6, com potências de 254 cv e 310 cv, respectivamente, e duas a diesel, D3 e D4, nas quais esse propulsor entrega 150 cv e 190 cv.

Para os dois motores, há os catálogos Inscription (topo de linha) e Momentum (que, para custar menos, perde itens como teto solar, câmera de 360 graus e comandos independentes do ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro).

No segundo semestre, a gama europeia da perua se completará com duas versões híbridas do tipo plug-in, T6 Twin Engine e T8 Twin Engine, nas quais a potência combinada será de 345 cv e 395 cv, respectivamente.

No Brasil, por enquanto a perua desembarcará apenas na versão a gasolina T5 Momentum, com potência de 254 cv. A pré-venda vai de 1 de junho a 31 de julho, pelo preço especial de R$ 199.950, com entrega em agosto. A tabela definitiva ainda não foi definida pela Volvo, mas não deve se distanciar demais de sua única concorrente direta no País, a Audi A4 Avant (R$ 195.990).

Os conteúdos disponíveis nessa primeira configuração da perua para o Brasil incluem ar-condicionado digital de dupla zona, ajuste elétrico para os bancos dianteiros, sensores de obstáculos dianteiro e traseiro, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, faróis e lanternas de Full LED, air bags frontais, laterais e de cortina, controles de estabilidade e tração e acionamento automático dos limpadores de para-brisa.

Impressões sobre a Volvo V60

O Jornal do Carro testou um exemplar da versão T6 Inscription, de 310 cv, por rodovias no litoral da Catalunha, na Espanha.

O conforto é muito bom para quatro pessoas. Com bons ajustes de banco e volante, painel de fácil leitura e as informações projetadas pelo “head up display” no para-brisa, o motorista tem tudo de que precisa para encarar longos percursos sem cansar. Atrás, três adultos viajam com algum aperto: há pouco espaço para os ombros e o duto central, largo e elevado, obriga o eventual quinto ocupante a manter as pernas afastadas.

O rodar macio e o bom isolamento acústico acentuam a sensação de luxo a bordo. A suspensão tem acerto mais voltado para o conforto, filtrando bem as irregularidades do piso – mas não há sinal de rolagem da carroceria em curvas, uma clara vantagem das peruas sobre seus irmãos utilitários. As trocas de marcha são quase imperceptíveis (e também podem ser feitas manualmente, na própria alavanca).

A V60 sabe ser dócil e suave, como convém a um modelo familiar. Mas também pode ser bastante divertida. Ao ser provocado, o motor 2.0 de 310 cv da unidade avaliada desenvolve velocidade sem titubear. A ampla faixa de torque, de 1.500 a 4.800 rpm, garante agilidade já em baixas rotações.

Os modos de condução Eco, Comfort e Dynamic (há ainda um customizável) ajudam a ajustar o comportamento da perua a diferentes contextos. O Comfort satisfaz na maior parte das situações, combinando ligeireza e baixo nível de ruido.

O Eco, que reduz parte do ímpeto do motor e até a ação do ar-condicionado para poupar combustível, vem bem a calhar no trânsito pesado das grandes cidades. Já o Dynamic eleva o giro, prolonga as trocas de marcha e dá fôlego extra às acelerações e retomadas, servindo ao condutor uma certa dose de esportividade, ideal para estradas livres.

Mais peruas à vista

Quando tiver passado o primeiro ciclo de doze meses de venda da V60 no Brasil, a Volvo deve passar a oferecer também a variante T8 na perua, de olho no interesse crescente de seus clientes por modelos híbridos, como o próprio XC90.

Antes disso, a marca pretende trazer um lote especial da “irmã maior” V90 (que é cerca de 18 cm mais longa que a V60), para testar a receptividade do público. “Já temos pelo menos 15 clientes que já manifestaram interesse nela”, diz o diretor comercial da Volvo no Brasil, João Oliveira. “A ideia é trazer cerca de 20 unidades, em março ou abril do ano que vem.”


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas