GM anuncia corte de operações na Índia e na África do Sul

Presidente da montadora afirmou que medidas tem como objetivo dedicar esforços em mercados que deem lucro

You Sung-Ho/Reuters

A General Motors anunciou, nesta quinta-feira (18), que irá parar de vender veículos na Índia até o final do ano e que colocará suas operações na África do Sul a venda. As decisões teriam sido tomadas pensando no foco em mercados que sejam mais lucrativos para a companhia, como a China e a América Latina. No total, as mudanças custarão US$ 500 milhões a GM, que havia anunciado um investimento de US$ 1 bilhão em território indiano para a construção de veículos de baixo custo.

Segundo a General Motors, os movimentos proporcionarão uma economia de US$ 100 milhões por ano nos negócios globais, setor que apresentou um prejuízo de US$ 800 milhões no ano passado. Em 2016, a GM vendeu apenas 49 mil veículos na Índia e na África do Sul. Para o segundo país, o planejamento inclui a venda de fábricas para a japonesa Isuzu Motors.

Em entrevista a agência de notícias Reuters, o presidente da montadora, Dan Ammann, questionou “no que estamos gastando nosso tempo? Estamos gastando tempo procurando oportunidades ou apenas consertando problemas?”. De acordo com Ammann, a empresa manterá centros de desenvolvimento de design e engenharia nos arredores de Bangalore, mas o investimento em termos de dinheiro, engenharia e gestão ficarão em mercados que receberão “uma enxurrada de novos produtos”.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas