GM anuncia corte de operações na Índia e na África do Sul

Presidente da montadora afirmou que medidas tem como objetivo dedicar esforços em mercados que deem lucro

You Sung-Ho/Reuters

A General Motors anunciou, nesta quinta-feira (18), que irá parar de vender veículos na Índia até o final do ano e que colocará suas operações na África do Sul a venda. As decisões teriam sido tomadas pensando no foco em mercados que sejam mais lucrativos para a companhia, como a China e a América Latina. No total, as mudanças custarão US$ 500 milhões a GM, que havia anunciado um investimento de US$ 1 bilhão em território indiano para a construção de veículos de baixo custo.

Segundo a General Motors, os movimentos proporcionarão uma economia de US$ 100 milhões por ano nos negócios globais, setor que apresentou um prejuízo de US$ 800 milhões no ano passado. Em 2016, a GM vendeu apenas 49 mil veículos na Índia e na África do Sul. Para o segundo país, o planejamento inclui a venda de fábricas para a japonesa Isuzu Motors.

Em entrevista a agência de notícias Reuters, o presidente da montadora, Dan Ammann, questionou “no que estamos gastando nosso tempo? Estamos gastando tempo procurando oportunidades ou apenas consertando problemas?”. De acordo com Ammann, a empresa manterá centros de desenvolvimento de design e engenharia nos arredores de Bangalore, mas o investimento em termos de dinheiro, engenharia e gestão ficarão em mercados que receberão “uma enxurrada de novos produtos”.

Seminovos

Confira as melhores ofertas do Autoline.com.br


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas