Honda Fit 2018 chega com leve reestilização e novos equipamentos

Honda Fit 2018 traz novos para-choques, mais conforto e controles de estabilidade e tração de série. Versão EXL rompe barreira de R$ 80 mil

Honda Fit 2018
Na versão de topo, EXL, Honda Fit 2018 tem faróis de LED. Para-choques também são novos. Foto: Honda

A Honda acaba de revelar o Fit 2018. O modelo passou por uma leve reestilização e ganhou equipamentos de conforto e segurança.

Em termos de preço, a versão básica, DX, que custava R$ 63.300, passou para R$ 58.700, mas perdeu a transmissão continuamente variável (CVT) e agora será oferecida apenas com câmbio manual. A propósito, a DX será a única versão do modelo a vir com câmbio manual. A LX foi de R$ 67.600 para R$ 70.100. A EX subiu de R$ 73.800 para R$ 75.600, enquanto a topo de linha, EXL, rompeu a barreira de R$ 80 mil: saltou de R$ 78.900 para R$ 80.900. Afora essas, a Honda está oferecendo também uma nova versão, batizada de Personal, por R$ 68.700. Ela destina-se a portadores de necessidades especiais, mas a montadora informa que ela estará disponível para todos os clientes (nessa modalidade de venda, o preço não pode exceder R$ 70 mil).

No que diz respeito a segurança, todas as versões receberam controle de estabilidade e tração, acionamento automático dos piscas em caso de frenagem de emergência e assistente de partida em rampa.

A versão EX recebeu air bags laterais, equanto a EXL agora vem adicionalmente com air bags de cortina. Ainda no quesito segurança, as versões EX e EXL agora vêm com luzes diurnas de LED, sendo que na topo de linha os faróis também são de LED. Da mesma forma, as lanternas igualmente receberam LED, que se estende também à tampa.

Visualmente, frente e traseira passaram por leves mudanças, que o aproximaram do visual do modelo vendido nos Estados Unidos. Os para-choques são novos, assim como a grade. Na traseira, o novo para-choque cresceu 8 cm, para proteger melhor a tampa do porta-malas. Isso porque, em caso de colisão, é comum a tampa do modelo ser atingida, o que eleva muito o custo de reparo, mesmo em caso de colisões de pouca severidade. Por causa disso, o comprimento total em relação ao modelo 2017 cresceu 9,8 cm (a diferença deve-se ao formato do novo para-choque frontal). As rodas de todas as versões foram redesenhadas.

Em termos de conforto, as versões EX e EXL ganharam ar-condicionado digital, com painel sensível ao toque. As duas versões também agora vêm equipadas com aletas no volante para trocas de marcha. Nesse caso, simula-se a existência de sete marchas na transmissão CVT.

Outras comodidades são os espelhos rebatíveis eletricamente por meio do controle remoto e do apoio de braço no console central, para as versões mais caras. Os vidros dianteiros agora vêm com sistema “um toque”.

A versão EXL ganhou sistema multimídia com tela de 7″. Ela oferece funcionalidades como seleção automática de estação e distribuição de som pela cabine apenas com o deslizamento do dedo sobre o display. Além disso, o dispositivo permite espelhamento com smartphones Android e Apple CarPlay, e traz ainda câmera de ré com três modos de visualização e mapa integrado.

Mecanicamente, o Fit passa a ser oferecido somente com motor 1.5 iVTEC, de até 116 cv. E o sistema de direção elétrica foi aprimorado. Segundo a Honda, ele está mais seguro e confortável.

As vendas começam amanhã, em São Paulo. A previsão da Honda é que até o fim do mês o modelo esteja disponível em todo o Brasil.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Ofertas Carros 0km

Ofertas com condições especiais


Notícias relacionadas