Notícias

Novo Chevrolet Monza pode substituir Cruze que sairá de linha na Argentina

Com dimensões semelhantes ao do sedã médio, três volumes feito na China é cotado para ocupar lugar do Cruze

Redação

02 de out, 2020 · 3 minutos de leitura.

monza" >
MONZA CHINÊS
Crédito:CHEVROLET

A Chevrolet tem uma difícil missão nos próximos anos, substituir o Cruze. O modelo que já parou de ser produzido em todo o mundo e, por enquanto, continua apenas na Argentina, precisa de um substituto. E aparentemente a marca já tem um e o nome é um velho conhecido do brasileiro: Monza.

O modelo desenvolvido e produzido na China que usa o nome do sedã médio brasileiro dos anos 80 e 90 é a aposta. Desenvolvido quase que em parceria com a nova família Onix, o Monza tem dimensões bem próximas as do Cruze atual. Ele tem 4,63 metros (3 cm a menos) e 2,64 m de entre-eixos (6 cm a menos).



monza
CHEVROLET

Em termos de motores, na China, o Monza é oferecido com o mesmo 1.0 turbo do Onix e tem um outro motor, o 1.3 turbo ajustado para 163 cv. Nesse sentido, se adotar o 1.3 turbo para o Mercosul ficará mais potente que o atual, que usa o 1.4 turbo de até 153 cv. Ele tem uma opção, pouco provável para o nosso mercado, o 1.5 aspirado de 112 cv.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Monza e sedãs: mercado reduzido, mas importante

Ainda que o mercado de sedãs esteja reduzido nos últimos anos com a perda de espaço para os SUVs compactos ele ainda existe e tem sua importância. Por isso, o Monza deve vir como opção ao Cruze na fábrica de Santa Fe, na Argentina. Ele deve ser produzido também na fábrica do México, onde era feito o Cruze para abastecer o mercado norte-americano.

monza
CHEVROLET