Testamos o novo Hyundai HB20

Confira também a imagem do painel do carro, que chega no fim do ano

Painel do novo Hyundai HB20
Projeção do painel do novo Hyundai HB20 feita pelo Jornal do Carro Crédito: Kleber Silva/Estadão

O novo Hyundai HB20 chegará ao Brasil no último trimestre do ano com atualização profunda em todas as versões (leia detalhes aqui). Fomos à Coreia do Sul para testar o modelos. Andamos na versão hatch.

Avaliamos o novo Hyundai HB20 na área de testes da montadora em Namyang, na Coreia do Sul. De cara, os ajustes de altura e profundidade do volante, bem como o novo sistema de regulagem do banco do motorista, permitem encontrar facilmente a melhor posição de guiar.

O hatch disponível para avaliação era da versão com 1.0 turbo e câmbio automático. Foram duas baterias, ambas muito curtas.

A primeira foi feita em um pátio plano, com cerca de 500 metros de comprimento e bom pavimento. Mesmo com os 15 cv e 2 mkgf a mais que o modelo anterior (agora, são 120 cv e 17 mkgf), não foi possível perceber diferenças importantes de respostas em relação ao hatch oferecido até então no País.

Isso provavelmente se deve aos ajustes do câmbio. No modo automático (são seis velocidades), a caixa demorava a passar as marchas. Mesmo ao utilizar a alavanca para trocas manuais, havia um certo retardo entre o comando feito pelo motorista e a resposta da transmissão.

 

Proposta do novo Hyundai HB20

Para a proposta do modelo, que esta longe de ser um esportivo, isso não chega a ser um demérito. A Hyundai informou que os carros avaliados eram unidades pré-série, que ainda não haviam recebido todos os ajustes que serão implementados nos carros “de produção”. A conferir.

A segunda bateria, também curta e feita em uma pista repleta de curvas, com piso plano e bem pavimentado, permitiu avaliar aspectos como suspensão (McPherson na dianteira e com eixo de torção na traseira), rigidez estrutural e direção. Nessa prova, o novo Hyundai HB20 tirou nota dez – e com louvor.

 

Vídeo da semana: Teste do Porsche Cayenne Coupé

 

O modo como o hatch se manteve firme (com quatro pessoas a bordo), mesmo ao entrar e sair muito rápido de curvas fechadas, impressiona. O bom resultado se deve principalmente à atuação dos controles eletrônicos de tração e estabilidade, que deixam o carro grudado ao chão o tempo todo,

A direção com assistência elétrica, embora tenha acerto voltado ao conforto, responde rapidamente aos comandos do motorista. A carroceria balança pouco e o carro passa total sensação de segurança.

Para quem vai atrás, os 3 cm a mais de distância entre os eixos se traduz em bom espaço para as pernas. Embora tenha recebido o terceiro encosto de cabeça atrás, como se trata de um compacto apenas dois ocupantes viajarão com conforto no banco traseiro.

 

Hyundai HB20 TGDI

Motor: 1.0, 3 cil, 16V, turbo, flexível
Potência (cv): 120 a 1.500 rpm
Torque (mkgf): 17 a 1.500 rpm
Comprimento: 3,94 metros
Largura: 1,7 metro
Entre-eixos: 2,53 metros
Porta-malas: 300 litros

Fonte: Hyundai

 

PRÓS
Segurança e equipamentos

Controles de tração e estabilidade deixam o carro grudado ao piso e itens como frenagem de emergência e multimídia com tela de 8″ são uma importante evolução no segmento.

CONTRA
Câmbio

Respostas da caixa automática são lentas mesmo no modo manual. Segundo a Hyundai, isso será resolvido no “carro de produção”.

O JORNALISTA VIAJOU A CONVITE DA HYUNDAI MOTOR

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas