Você está lendo...
Detran-SP libera transferência digital de veículos anteriores a 2021
Legislação

Detran-SP libera transferência digital de veículos anteriores a 2021

Donos de carros fabricados antes de 2021 agora podem "desmaterializar" documento de papel e transferir propriedade em minutos no cartório

Diogo de Oliveira

01 de mai, 2024 · 5 minutos de leitura.

Publicidade

Licenciamento e-CRLV
Novo documento digital e-CRLV deve ser mantido no celular ou impresso em papel comum
Crédito:Vagner Aquino/Estadão

Transferir a propriedade de um veículo está cada vez mais fácil e rápido. Apenas um mês após liberar o serviço de Transferência Digital de Veículos pelo app do Poupatempo, de início apenas para carros fabricados a partir de 2021, o Detran-SP libera agora o processo para modelos mais antigos, com produção de 2020 para trás.



Além disso, para os modelos que ainda possuem o documento impresso em papel moeda, é possível “desmaterializar” o CRV e convertê-lo na sua forma digital, o e-CRLV. Segundo o Detran-SP, este processo pode ser feito em menos de 10 minutos nos cartórios de todo o Estado de São Paulo.

Detran-SP já permite transferência via app

Condutores paulistas estão aptos a realizar a transferência de documentação de veículos por meio do aplicativo Poupatempo de forma automática. Até agora, a novidade estava valendo apenas para pessoas físicas que já possuem o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos digital, o CRLV-e. Por isso, o serviço valia só para automóveis fabricados após 2021, com a placa Mercosul e o documento digital do Estado.

Publicidade


Importante destacar que é necessário ter uma conta Gov.Br nos níveis prata e ouro para realizar a transação. Conforme detalhamos no Jornal do Carro, a transferência digital de documentos estava disponível antes pelo aplicativo da Carteira Digital de Trânsito (CDT) para pessoas físicas.

Transferência leva cinco minutos

Segundo o Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), o processo de Transferência Digital de Veículos de maneira automática é inédito no País. A estimativa é que a transferência leve apenas cinco minutos. Anteriormente, o prazo para a finalização do processo era entre três e dez dias úteis.

Mas, antes de realizar o processo digital, o proprietário do veículo precisa fazer a inspeção do automóvel, tal como já ocorre no processo tradicional. O objetivo do formato digital automático é dispensar a burocracia em cartório. A taxa de transferência, no valor de R$ 272,27, pode ser paga via PIX no aplicativo. A plataforma também autoriza a quitação de outros débitos.


Como fazer a transferência digital do veículo

  • É necessário ter conta nos níveis Prata ou Ouro no aplicativo Gov.Br;
  • A plataforma Poupatempo precisa estar baixada nos celulares do vendedor e do comprador;
  • CRLV digital ou convertido do papel para o digital;
  • Vistoria do veículo feita por empresa credenciada junto ao Detran (aprovada no máximo há 60 dias);
  • Selecionar a opção “Transferir Propreidade de Veículo” no app Poupatempo para enviar os documentos CRLV-e e inspeção veicular;
  • O sistema registra automaticamente a assinatura eletrônica, bem como a intenção de venda e compra do automóvel.

Siga o Jornal do Carro no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião