Você está lendo...
VW Gol supera os R$ 90 mil e T-Cross vai a R$ 151 mil; veja os preços
Mercado

VW Gol supera os R$ 90 mil e T-Cross vai a R$ 151 mil; veja os preços

Enquanto o hatch da VW parte de R$ 67.790 na versão de entrada com alta de R$ 2.200, SUV T-Cross sobe absurdos R$ 6.790 na tabela de preços de outubro

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

06 de nov, 2021 · 8 minutos de leitura.

Gol carros
Há mais de 30 anos no Brasil, VW Gol lidera a lista dos carros mais roubados em São Paulo; mas no preço, hatch deixou de ser popular e já supera os R$ 90 mil
Crédito:Volkswagen/Divulgação

Como é praxe nos últimos meses, a tabela da Volkswagen foi atualizada e apresenta preços mais altos em novembro. O Gol, por exemplo - que um dia já foi chamado de carro popular -, novamente ficou mais caro em todas as versões de acabamento e passa a superar os R$ 90 mil com pacote completo de opcionais. Entre os modelos, no entanto, destaque para o T-Cross, que já pulou para R$ 151.090 no modelo topo de linha.

E não é só isso. Além deles, Voyage e Saveiro também sofreram alta neste mês. O sedã, que quase encostava nos R$ 100 mil, já ultrapassou essa marca quando o cliente opta por acrescentar todos os opcionais. Já no caso da Saveiro, a alta de R$ 2.400 na configuração de entrada (Robust, cabine simples) levou a picape dos R$ 70.990 para R$ 73.390, um adicional de R$ 2.400. Pelo modelo topo de linha, Cross, a VW pede R$ 111.690. Aumento de nada simbólicos R$ 4.300.

preços
Volkswagen/Divulgação

Antes de detalhar preços e versões, cabe lembrar que, conforme o Jornal do Carro vem noticiando, a razão apontada pelas montadoras para a alta dos valores é a crise dos semicondutores e o dólar alto - cotado, nesta sexta-feira, a R$ 5,52. O motivo para que o aumento seja praticado também para carros fabricados no Brasil é a importação de peças e componentes. E cabe salientar que os reajustes não dão carona para quaisquer alterações em visual, mecânica ou lista de equipamentos.

Reajustes

Na versão de entrada 1.0 MPI, o Gol saltou para R$ 67.790 após alta de R$ 2.200. Já no modelo 1.6 MSI com câmbio manual, foi de R$ 72.790 para R$ 75.250 - acréscimo de R$ 2.460. Por fim, o modelo topo de linha (MSI automático), com a alta de R$ 2.700, passa a custar R$ 83.390. Caso o cliente opte pelo pacote Urban Completo (R$ 7.430) e pintura metálica, o preço chega a R$ 92.430.

preços
Volkswagen/Divulgação

No caso do Voyage, o modelo de entrada 1.0 MPI agora vale R$ 78.490 - antes, R$ 75.950. A configuração 1.6 MSI manual foi de R$ 81.090 para R$ 83.800 (R$ 2.710 a mais). A variante 1.6 com câmbio automático no entanto, parte de R$ 91.290 ante os R$ 88.290 cobrados até então. Sem contar que, além da alta de R$ 3.000, o sedã compacto pode chegar aos R$ 100.330 com os pacotes opcionais inclusos.

E se você pensou que isso aproximou hatch e sedã dos irmãos Polo e Virtus, se engana. Afinal, a dupla também registou elevação de preços.

Com produção reduzida a apenas um turno na fábrica de São Bernardo do Campo (SP), Polo e Virtus, a princípio, passam a custar, respectivamente, a partir de R$ 70.650 (alta de R$ 2.220) e R$ 89.240 (acréscimo de R$ 2.880).


Em relação às configurações topo de linha, o reajuste é ainda mais assustador. São R$ 5.500 a mais no Polo GTS (R$ 131.690) e R$ 4.800 extras no Virtus GTS (R$ 137.890).

Volkswagen
Volkswagen/Divulgação

T-Cross sobe quase R$ 7.000

Na linha 2022, apresentada em setembro, o Volkswagen T-Cross aposentou o câmbio manual e, nesse sentido, agregou novos equipamentos às quatro versões disponíveis: Sense, 200 TSI, Comfortline e Highline. Dentre eles, estão volante multifuncional, novos logotipos e opções extras de cores para a carroceria.


Entretanto, o impacto disso chegou forte ao bolso do consumidor na tabela de novembro. Já na versão de entrada Sense, o T-Cross custa R$ 100.590 após acréscimo de R$ 4.300. Até então, a configuração - já na linha 2022 - tinha preços de R$ 96.290. Era, nesse sentido, a única opção de SUV abaixo dos R$ 100 mil na VW.

T-Cross ca?mbio automa?tico
Volkswagen/Divulgação

Mas os R$ 4.300 de acréscimo da versão de entrada parece pouco quando comparado à configuração intermediária Comfortline, que subiu nada menos que absurdos R$ 6.790. Com a opção de receber opcionais como bancos revestidos com couro, pintura metálica e teto solar panorâmico - e ficar R$ 10 mil mais cara - a configuração, no entanto, não sai por menos de R$ 140.790. O topo de linha Highline também não fica muito atrás e, mais caro em R$ 6.090, foi de R$ 145.000 para R$ 151.090.


SUV compacto é o VW mais bem posicionado do mercado

Apenas com opção de câmbio automático de seis marchas, o T-Cross, todavia, vem, nas três versões mais baratas, com motor 1.0 turbo 3-cilindros de até 128 cv e 20,4 mkgf de torque. Já a versão de topo, Highline, oferece sob o capô dianteiro o motor 1.4 turbo de até 150 cv e 25,5 mkgf.

Esses predicados, entre outros, fazem do SUV compacto o modelo mais vendido da Volkswagen no mercado brasileiro. Em outubro, conforme números da Fenabrave, o T-Cross foi o quinto modelo mais emplacado do Brasil entre automóveis e comerciais leves. Dessa maneira, foram 6.008 unidades no período.

Veja, abaixo, os preços de todas as versões de Gol e T-Cross:


  • Volkswagen Gol 1.0 MPI - de R$ 65.590 para R$ 67.790
  • Gol 1.6 MSI - de R$ 72.790 para R$ 75.250
  • Gol 1.6 MSI Automático - de R$ 80.690 para R$ 83.390
  • Volks T-Cross Sense - de R$ 96.290 para R$ 100.590
  • VW T-Cross 200 TSI - de R$ 119.000 para R$ 124.990
  • T-Cross Comfortline - de R$ 134.000 para R$ 140.790
  • T-Cross Highline - de R$ 145.000 para R$ 151.090

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se