Primeira Classe Rafaela Borges

Cinco viagens de carro para fazer em 2019

No Brasil, no mundo, por um dia ou durante vários, veja bons roteiros para explorar sobre quatro rodas

Viagens de carro Riviera Francesa
'Corniches' da Riviera Francesa (Fotos: Rafaela Borges)

Que tal começar o ano  planejando aquela aventura com a qual você está sonhando há muitos anos? De preferência, sobre quatro (ou duas) rodas. Aqui, listamos cinco viagens de carro incríveis para você fazer em 2019. Todas testadas e aprovadas por esta que vos “bloga”.

No roteiro, há viagens pequenas, um bate-e-volta de um dia só. Dessas que servem de pretexto para se alugar um bom carrão no exterior. A prática, aliás, é uma excelente maneira de se conhecer alguns carros de sonhos que não estão disponíveis em locadoras do Brasil – alguns até estão, mas com preços absurdos.

Eu, por exemplo, já aluguei um Mustang por cerca de US$ 150. E já vi modelos da Porsche, como Boxster e até o 911, em promoções por US$ 250 em locadoras convencionais.

Há ainda carros que, nas locadoras, são chamados de exóticos. Nessa lista, há Lamborghini, Ferrari, etc. Eles geralmente estão disponíveis em empresas especializadas nesse tipo de carro. Os preços são altos. Uma vez fiz uma cotação para uma Ferrari, em Reais mesmo. Saía por cerca de R$ 3 mil a diária. Mas é o preço de um sonho.

Além de alugar um carro legal, uma dica importante é simplesmente não ter medo. Na era do GPS, dificilmente você ficará perdido. Se for explorar trechos em que o sinal de GPS pode falhar, há aplicativos que mostram o roteiro mesmo offline.

E os GPS de carros são mais difíceis de perder sinal. Se o veículo não tiver um, alugue na própria locadora. É barato e vale a pena.

Os pedágios em alguns países, como a França, podem ser um problema. Mas aqui estão algumas dicas sobre como lidar com os pedágios e não passar perrengue.

Agora, vamos à lista de viagens de carro dos sonhos?

GALERIA: ROTA 66

Viagens de carro: a estrada mais famosa do mundo

Percorrer a Rota 66 é uma das viagens de carro mais sonhadas e desejadas por quem gosta desse tipo de aventura. Afinal, ela já esteve em vários filmes, e foi tema de música.

A viagem completa é infindável: são 4 mil km de Chicago a Santa Mônica, passando por oito Estados norte-americanos. Para quem não tem pelo menos um mês (afinal, não vale só percorrer. É preciso também parar em pontos de interesse), o ideal é escolher um trecho da rodovia.

Foi o que fiz. Optei por aquele que é o mais popular trecho da Rota 66, de Las Vegas a Los Angeles. Saí da cidade do Estado de Nevada para chegar à Califórnia, e passei por um longo trecho no deserto de Mohave.

Além do belo deserto, há diversas cidades fantasmas no caminho. A mais famosa é Calico Ghost Town, uma verdadeira viagem ao Velho Oeste.

Mais à frente, está Barstow. A rota passa bem no meio da cidade que, diz a lenda, serviu de inspiração para Radiator Springs (cenário de “Carros”).

Em Barstow, que se parece mesmo com Radiator, está o museu da Rota 66.

A estrada nesse trecho é muito bem preservada, de pista simples, praticamente inteira reta e com ondulações. O trecho é de 450 km. Aqui, você pode ver mais detalhes e “mergulhar” na Rota 66.

VÍDEO DA SEMANA: O SEGREDO DO SUCESSO DO JEEP COMPASS

Sofisticação a beira mar: Riviera Francesa

Esta é uma das viagens de carro que mais gosto de fazer. Tanto que já fiz três vezes. Na primeira, parti de Barcelona. Na segunda, o ponto inicial foi Munique, passando por Áustria, Suíça e Itália, para finalmente chegar a Mônaco.

Na última, combinei Riviera Francesa com Provence (e ainda estou devendo um roteiro completo sobre a região, que prometo fazer em breve).

Porém, nem precisa combinar com nada – embora eu ache isso uma pena, pois a Riviera fica bem no meio de várias regiões interessantes. Isso porque há diversas cidades para explorar na própria região, que também é chamada de Côte d’Azur (costa azul, em português). Sete dias por lá é o tempo ideal.

O coração da Riviera não é uma cidade da França, e sim o pequeno principado independente de Mônaco. Por lá, ocorre sempre em maio a corrida de Fórmula 1 mais famosa do mundo.

A base ideal, porém, não é Mônaco. Nice tem muitas opções de hotéis. Porém, é cidade grande, e tem trânsito. Antibes e Cannes são para quem quer um pouco mais de tranquilidade.

Além desses quatro locais, a Riviera também é cheia de cidadezinhas, sejam elas de praia ou medievais. No primeiro grupo, há Villefranche-sur-mer e Cap Ferrat, por exemplo. No segundo, Éze e Saint-Paul de Vence.

Um pouco mais distante, Saint-Tropez também vale a visita – pelas belas praias, badalação e a incrível estrada cheia de curvas que todos são obrigados a percorrer para chegar lá.

E por falar em estradas, opte sempre por ir pelas “corniches”, que estão a beira do mar azul da Riviera. Leia todos os detalhes sobre a Riviera Francesa aqui.

Aqui no Brasil mesmo: Rio-Santos

É uma estrada que quem faz viagens de carro para o litoral norte de São Paulo acaba percorrendo, mesmo que seja por um pequeno trecho. O mais longo que já fiz foi entre Guarujá e Ilhabela, parando por diversas praias da região no caminho (Juquehy e Maresias, por exemplo).

Porém, dá para ir muito além disso. Mais precisamente, até o Rio de Janeiro, passando por belos locais, como Paraty. A equipe do Jornal do Carro já fez essa viagem na expedição “Redescobrindo o Brasil”, que você pode conferir aqui.

A expedição, na verdade, foi de Fortaleza a São Paulo, pela costa brasileira. A Rio Santos foi um trecho dela.

Bate-e-volta: Las Vegas-Grand Canyon

Uma das viagens de carro que vale a pena fazer para ver belas paisagens e alugar um bom carro, mas sem perder mais de um dia, é esta.

São cerca de 200 km para ir de Las Vegas ao Grand Canyon West e 200 km para voltar. Ida e volta levam, somadas, cerca de cinco horas, sem paradas no caminho.

Porém, vale a pena parar em dois locais, que são próximos um do outro. O primeiro é o observatório da represa Hoover Dam, o “coração” de uma imensa usina. A vista é incrível.

Ela fica na divisa de Nevada, onde está Las Vegas, e Arizona, o Estado do Grand Canyon. Logo após a fronteira, pare também no observatório do Black Canyon.

Para quem quer aproveitar a viagem para ver o Grand Canyon Sul, mais bonito, mas muito distante para um bate-e-volta (400 km por trecho), reserve por cerca de US$ 200 um passeio de helicóptero ou avião na lojinha do Grand Canyon West.

É bem menos que os pelo menos US$ 500 cobrados para partidas de helicóptero a partir de Las Vegas. E ainda dá para curtir uma bela estrada entre montanhas, bem conservada e de pista simples.

Leia aqui todos os detalhes da viagem de Vegas ao Grand Canyon.

História e mar à vista: Itália-Croácia

O ponto de partida pode ser o centro-norte ou o leste da Itália, a partir de cidades como Milão, Veneza e Verona, que dispensam apresentações. São belas, históricas e fazem parte do roteiro de qualquer pessoa que quer visitar o país.

Trogir, na Croácia

Para chegar a Croácia, o motorista terá de passar pela Eslovênia, que tem belas praias e vale uma parada.

A Croácia é um dos destinos de verão mais badalados da Europa. Além disso, tem uma herança arquitetônica medieval riquíssima – tanto que a série “Game of Thrones” tem paisagens em Dubrovinik.

E por falar nessa cidade, ela é um dos destinos imperdíveis da Croácia, junto com Split, Trogir e a ilha de Hvar.

Leia aqui o roteiro completo da viagem da Itália à Croácia.

E aí, está interessado em fazer alguma dessas viagens de carro em 2019?

CONHEÇA MEU PERFIL NO INSTAGRAM

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Um carro belo e que anda horrores? Bentley Continental!!!! #love it!!!! 📷 @mateo.r.photography #bentley #continental #paris #França #luxo #luxury #lifestyle #europe #car #carro #instacar #instadaily #fast #speed

Uma publicação compartilhada por Rafaela Borges (@rafaelatborges) em


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Mais artigos