Ferrari/Divulgação

Ferrari 12Cilindri é novo supercarro da marca com motor V12

Superesportivo em versão cupê e conversível pode ser a última das Ferraris com motor 100% a combustão; modelo oferece V12 aspirado com 820 cv

Por Rodrigo Tavares 05 de mai, 2024 · 5m de leitura.

A Ferrari revelou durante evento em Miami, Flórida (EUA), seu mais novo supercarro: o cupê 12Cilindri, e sua versão conversível, Spider. Assim como o nome deixa evidente, trata-se de um esportivo com 12 cilindros, em V, visto como uma forma de resistência perante o mundo do downsizing e da eletrificação, rota seguida até pela própria marca em alguns modelos.

Assim, o modelo não conta com auxílio de Turbos ou assistência elétrica: é um V12 aspirado, tal como os famosos esportivos Ferrari do passado. O novo modelo substituirá a atual 812 GTS, bem como homenageia a 365 GTB/4 Daytona. Feita em Maranello, o modelo foi desenvolvido por Flavio Manzoni e equipe.

Ferrari/Divulgação

Visualmente, o longo capô e traseira curta deixam clara a inspiração na Daytona, bem como a dianteira com uma faixa preta e faróis com visual horizontal. Assim como no antigo cupê, o logo da marca está no meio da peça. Apliques de fibra de carbono e grandes entradas de ar entregam ar ao grande V12 debaixo do capô.

Ferrari/Divulgação

Na traseira, contudo, uma grande área na cor preta torna o desenho único, contrastando com o vermelho do carro. Com formato GT, o 12Cilindri respeita o visual dos clássicos Grand Tourers, com espaço pequeno para as bagagens, e ampla cabine, ainda que relativamente simples. Lanternas finas de LED dão um ar sofisticado ao modelo, e a dupla saída de escape, além do difusor em carbono preto, aumentam a esportividade.


Assim como em modelos como Roma e Purossangue, o 12Cilindri tem uma um painel digital, com o conta-giros no centro, além de uma multimídia de 10.3 polegadas, bem como uma terceira tela, exclusiva do passageiro. Mas o grande trunfo do modelo está debaixo do enorme capô.

12Cilindri pode ser a última Ferrari totalmente a combustão

Ferrari/Divulgação

O motor V12 F140HD é derivado da longeva linha de motores Ferrari, que tem história desde a mítica Enzo, por exemplo. Entretanto, trata-se de uma versão atualizada, feita para respeitar as recentes (e rigorosas) normas de emissões de poluentes. Isso faz do cupê, possivelmente, a última Ferrari a combustão produzida.


Doze cilindros entregam ao proprietário 820 cv de potência a altos 9.250 rpm e 69 mkgf de torque. A alta faixa de rotação exige do motorista trocas nada conservadoras, fazendo o potente motor V12 rugir alto. Comandando o conjunto, está a transmissão automática de dupla embreagem, e oito marchas, mais curtas que a utilizada pela 812 Competizione, por exemplo. 

Ferrari/Divulgação

Isso contribui para um tempo de 0 a 100 km/h de apenas 2,9 segundos, e um 0 a 200 km/h de 7,9 segundos. O modelo tem previsão de chegada ao mercado no fim deste ano, e segundo a imprensa europeia, deverá custar próximo dos 400 mil euros, representando R$ 2,1 milhões de reais, em conversão direta.


O Jornal do Carro também está no Instagram!

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Ford E-Transit é furgão elétrico com grande capacidade de carga

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.